Adolescência – Um vôo de liberdade e independência para a vida adulta

Paixões, ilusões, contradições, confusões, emoções, escorregões, arranhões, superações, visões… Todos já fomos adolescentes um dia; se não fomos, seremos, ou somos. Apesar disso, essa é uma fase que preocupa, assusta, mobiliza, talvez por sua intensidade, talvez por ser decisiva para o adulto que está por vir ou por ser o momento em que os pais deixam de exercer total controle sob a vida dos filhos.
Essa é uma fase do ciclo de vida em que se concentram muitas mudanças físicas, emocionais e comportamentais, além de ser o período em que se define qual adulto se deseja ser.
Para que o adolescente escolha que caminhos pretende seguir é preciso que ele questione os valores aprendidos na infância, teste seus limites, experimente diferentes formas de se colocar no mundo, para que então, possa construir a sua história baseado nos valores aprendidos com sua família somados aqueles adquiridos com suas experiências de vida.
O desafio para os pais é liberar o filho para a vida, confiando nos valores que já foram ensinados e acompanhando os caminhos que o adolescente vai escolher. Crescer é escolher, testar limites, conhecer as dificuldades, para buscar a superação. Esse é um caminho que só o adolescente vai poder percorrer.
Ser pai e mãe é caminhar ao lado desse adolescente com a mão estendida para que, se ele avaliar que precisa de ajuda, possa saber que a mão está ali. Isso não quer dizer que os pais irão concordar com todas as escolhas feitas pelos filhos, sendo importante que demonstrem o que pensam e o que sentem em relação aos caminhos escolhidos por eles, relacionando suas ajudas e apoio a uma postura ética e saudável do adolescente.
A tarefa de pais e filhos que estão vivendo essa fase do ciclo de vida familiar é equilibrar pertencimento e
autonomia. Esse movimento acontece de formas diferentes em cada família, o importante é que todos tenham
consciência de que essa é a fase de os filhos se lançarem para o mundo, mas isso não quer dizer romper os laços com a família. Esse é o vôo da liberdade e independência para vida adulta.
Andréia Chagas Pereira
Psicóloga e Psicoterapeuta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *