Bello Shopping realiza mais um “Café com Fé” – Encontro devocional será realizado no próximo sábado, às 10h

No dia 22 de setembro, a livraria Bello Shopping receberá o pastor Nélson Gouvêa, do Ministério com Famílias, para palestra sobre o seu livro “Nossos filhos, nossos discípulos”.
O propósito do encontro é oferecer uma oportunidade a todos de partilhar de uma boa palavra, comunhão e tempo com Deus.
Nélson Gouvêa
Pastor Nélson Rodrigues Gouvêa é casado com Solange da Silva Couto Gouvêa. E desde 2001, o casal integra o corpo pastoral da Igreja Batista da Renascença de Belo Horizonte/MG, trabalhando como pastores da família. Eles receberam da parte de Deus um Ministério específico com famílias, ministério este que temos trabalhado ao longo dos anos nos vários lugares onde passamos. Conheça mais: http://www.ministeriocomfamilias.com.br
A Bello Shopping fica na Avenida Silviano Brandão 1702, Horto, Belo Horizonte/MG. O evento tem entrada gratuita. O “Café com Fé” é um encontro realizado mensalmente na loja com o intuito de proporciona às igrejas, células e grupos de oração um local especial para a realização de seu devocional.
Por:Janaina Mangerote

Fonte: Jornal Gospel News

Favor Imerecido – Joseph Prince lança seu segundo livro no Brasil

A Editora Bello Publicações vai lançar na feira Expo Cristã 2012, em São Paulo, o segundo livro do autor Joseph Prince, “Favor Imerecido”.
Após o livro “Destinados a Reinar”, que também pode ser encontrado na feira, o autor escreve um livro no qual apresenta o verdadeiro significado do FAVOR ao qual temos direito, e todos os benefícios que recebemos naturalmente com ele.
“Favor Imerecido” é uma espécie de “manual da graça”, que nos ensina a vivenciar a Graça e o favor de Jesus de maneira prática, em nosso dia a dia. Joseph nos convida a mergulhar na Graça e no favor imerecidos que Jesus já conquistou para nós.
No livro, o autor nos ensina como, a partir do entendimento do que representa a aliança da Graça, podemos desfrutar os seus privilégios. Em suas próprias palavras, o autor diz: “Você sabe que é importante para Jesus? Saiba, com total certeza em seu coração, que Jesus o conhece perfeitamente e, ainda assim, aceita e ama você perfeitamente. Quando você começar a compreender isso, perceberá que é verdadeiramente esse favor imerecido, esse favor de Jesus que você sabe que não merece, não mereceu e não pode obter por si mesmo, que aperfeiçoará cada imperfeição e fraqueza em sua vida. Se você está enfrentando desafios, como carência em qualquer área, dependências, medos, enfermidades ou relacionamentos rompidos, o favor imerecido de Jesus lhe protegerá, livrará, prosperará, trará restauração e proverá. Seu favor imerecido transformará você completamente, e é a bondade de Deus, não suas lutas e seus esforços próprios, que levarão você a viver vitoriosamente para a Sua glória.”
A Editora Bello Publicações vai contar com um estande na feira e apresentará além dos lançamentos, outros livros e muitas novidades.
Mais informações: http://belloshopping.com.br/
Por: Janaina Mangerote

Fonte: Jornal Gospel News

Um terço das crianças brasileiras têm acesso a web via aparelhos móveis

De acordo com estudo, a Índia lidera o ranking, com 53% das crianças conectadas via smartphones, seguida pelos EUA (37%); Brasil divide com Espanha a 3ª colocação
Pesquisa da F-Secure em 14 países revela que mais de um terço das crianças brasileiras em famílias com acesso banda larga possuem um dispositivo móvel com acesso à web.
De acordo com o estudo, a Índia lidera o ranking, com 53% das crianças conectadas via smartphones, seguida pelos Estados Unidos (37%). O Brasil divide com a Espanha a terceira colocação(31%). Enquanto isso, o Japão se destaca pelo menor percentual – somente 9% das crianças.
No caso do Brasil, 91% dos pais entrevistados na pesquisa afirmaram estar muito preocupados em proteger os filhos contra conteúdos inapropriados. Este índice é ainda maior em países como Alemanha (96%), Bélgica, Canadá e Finlândia (95%). Já os holandeses são os que menos se preocupam com essa questão (85%).
“É importante que os pais, mães e todos os familiares saibam educar as crianças sobre as ameaças que circulam na internet e esta conscientização deve acontecer desde os primeiros cliques. É fundamental os pais estarem seguros com relação ao que seus filhos acessam, pois um único clique pode redirecioná-la para um site com conteúdo nocivo. Então, além de estabelecer limites e explicar o uso correto da navegação, é importante que os pais instalem soluções de controle parental nos dispositivos. Estes aplicativos possibilitam que os pais permitam, ou não, o acesso dos filhos a diversos tipos de sites”, alerta Ascold Szymanskyj, vice-presidente de vendas e operações da F-Secure para a América Latina.

Fonte: IDG Now / Jornal Gospel News

AVEC INVESTE EM PROJETO QUE TRATA AUTISTAS

Cerca de 40 pessoas com a disfunção foram beneficiadas com doação
A Associação Vitória em Cristo prega e pratica o amor ao próximo levando a Palavra de Deus por meio de eventos, doando Bíblias, livros e revistas de Escola Bíblica Dominical, ressocializando detentos, realizando o sonho do casamento, investindo na educação de jovens e crianças, e na transformação de vida.
Pela primeira vez, a AVEC iniciou uma parceria com um projeto que trata de crianças, jovens e adultos com autismo: o Centro de Otimização para a Reabilitação do Autista (CORA), idealizado por Michele Senra, que cuida do marketing da associação, e Adriane Michely de Freitas, presidente e psicopedagoga.
O projeto começou em julho de 2011, mais com o intuito de divulgar e esclarecer dúvidas frequentes sobre o autismo, já que ambas têm filho autista. Porém, Michele e Adriane descobriram que as dificuldades que elas enfrentavam para conseguir escola para o filho e profissionais necessários para o tratamento, não era um problema apenas delas. “Nas palestras que fazíamos para dar informações sobre o autismo, outros pais reclamavam da difícil tarefa de conseguir uma escola que tivesse uma mediadora preparada para lidar com seus filhos autistas. Além disso, a consulta com os terapeutas e outros profissionais estava muito cara”.
Foi então que as duas mães decidiram ampliar a ação do CORA, disponibilizando tratamento de qualidade para os autistas e suporte para a família. “Como o custo também era alto, tivemos que parar”, conta Michele. O apoio da AVEC chegou quando Michele Senra foi convidada para ir ao programa Mulher Vitoriosa, da Pra. Elizete Malafaia. “Graças a doação da AVEC, conseguimos pagar os profissionais e voltar com o tratamento de todos os assistidos por nosso projeto”.
Agora, o Centro de Otimização para a Reabilitação do Autista atende 25 crianças, 15 adolescentes e adultos, e possui profissionais em fonoaudiologia, psicologia, psicopedagogia, fisioterapia, psicomotricista. Em nome de todos envolvidos no projeto, Michele disse: “Sem a AVEC não teríamos como funcionar. Agradecemos muito por este apoio”. A associação também doou revistas infantis de Escola Bíblica Dominical e livros.
Ainda há 30 pessoas na fila de espera aguardando vagas para se tratar no CORA. O critério para ser um dos beneficiados pelo projeto é definido em uma entrevista com os responsáveis, onde são avaliados o salário e os gastos deles com o autista. A partir daí é estipulado um valor simbólico a ser pago mensalmente. “Não é nada que a família não possa pagar ou pague com dificuldade. É uma taxa pequena, apenas para que haja um compromisso das duas partes”, explica a coordenadora do projeto.
O CORA fica na Rua Honório Bicalho, nº 102, Penha.

Fonte: AVEC / Jornal Gospel News

Cuidado, usar o pc no escuro pode causar depressão

Pesquisadores do Centro Médico da Universidade do Estado de Ohio, nos Estados Unidos, publicaram um estudo em que garantem: sentar em frente a uma tela brilhante no escuro pode causar sérios problemas à saúde. E não somente aos olhos, mas ao cérebro. Segundo os estudiosos, a pessoa corre o risco de entrar em depressão pelo simples fato de estar acessando o computador à noite em um quarto sem luzes acesas.
De acordo com a pesquisa, o problema não é o que você vê, como, por exemplo, as pessoas que ficam até tarde lendo informações de ex-namorados no Facebook (algo que também é prejudicial, como diversas outras pesquisas comprovaram), mas sim como você vê. Para eles, o simples fato de estar no escuro é que pode causar a depressão.
Os responsáveis pelo projeto testaram a teoria em hamsters e os resultados foram de acordo com o esperado. Eles colocaram os animais em uma sala escura, iluminados apenas por uma luz artificial pequena. Com o passar do tempo, foi percebido que o grupo de hamsters havia perdido um pouco o interesse em beber água e em fazer exercício. Um sinal de que eles poderiam estar “depressivos”.
Assim, chegou-se à conclusão de que deitar em uma sala escura para ver televisão ou sentar à frente do PC com as luzes apagadas pode ser prejudicial ao homem. Portanto, fica a dica: limite o seu acesso ao computador e até mesmo à TV, evite ficar até muito tarde utilizando estes aparelhos, mas se o fizer, não se esqueça de deixar as luzes do cômodo acesas.

Fonte: Tech tudo / Jornal Gospel News

Segredos de Família

Muitas famílias carregam histórias de coisas maravilhosas que Deus fez em suas vidas, seja nas famílias de origem do pai e da mãe, ou na família atual. Porém algumas também carregam histórias trágicas de abusos,
violência, suicídio etc. Vejo, no segundo caso, uma tendência grande de esconder, ou simplesmente não tocar no assunto.
Salmo 78, logo nos primeiros versículos, nos ensina a não esconder as histórias familiares de nossos filhos. Alguns Pais podem pensar que não contar a seus filhos tragédias de família estarão fazendo um bem a eles, e prevenindo que a mesma coisa se repita na família.
Porém, quando uma família carrega um segredo, este segredo pode se tornar um mito familiar.
A Psicologia tem mostrado que quando um acontecimento trágico é “abafado” pela família, este acontecimento ganha força. Mesmo que os filhos não saibam do que aconteceu eles aprendem através dos relacionamentos.
Famílias que carregam segredos têm uma maneira de se relacionar que alimenta a força do mito. Um exemplo disso é que filhas de mães precoces têm uma tendência maior de ter uma gravidez indesejada, principalmente quando não se tem abertura para falar sobre isso em casa.
Hoje em dia a psicologia voltada para a terapia familiar tem auxiliado pais a falar sobre suas histórias com seus filhos. Histórias boas e ruins. Quanto mais os filhos sabem sobre seu passado, mais terão capacidade
de escolher um futuro para eles, mais livres para encontrar seus caminhos.
Salmo 78:2-7 “O que ouvimos e aprendemos, o que nos contaram nossos pais não encobriremos de nossos filhos… para que pusessem em Deus a sua confiança”.
Paulo Pimont,
Terapeuta Familiar
paulopimont@hotmail.com

Música alta pode afetar memória e aprendizagem, diz estudo

Muitos adolescentes gostam de ouvir música alta, especialmente durante os estudos, costume que tem sido criticado pelo pais através de gerações.
Agora, cientistas da Argentina mostraram que a reclamação dos progenitores não é pura chateação: através de um experimento com ratos, eles descobriram que o som alto pode afetar a memória e os mecanismos de aprendizagem de animais em desenvolvimento.
O trabalho, publicado na revista Brain Research, foi realizado utilizando camundongos com idade entre 15 e 30 dias, o que corresponde a uma faixa etária entre 6 a 22 anos nos humanos.
“Nós usamos ratos pois eles têm um sistema nervoso semelhante aos seres humanos”, disse à BBC Mundo Laura Guelman, coordenadora do projeto e pesquisadora do Centro de Estudos Farmacológico e Botânico (Cefybo) da Universidade de Buenos Aires (UBA).
Os pesquisadores expuseram os animais a intensidades de ruído entre 95 e 97 decibéis (dB) mais altos do que o patamar considerado seguro (70-80 dB), porém abaixo da intensidade de som que produz, por exemplo, um show de música (110 dB).
Concluído o experimento, eles descobriram que, depois de duas horas de exposição, os ratos sofreram danos irreversíveis nas células cerebrais.
Segundo os pesquisadores, foram identificadas anormalidades na área do hipocampo, uma região associada com os processos de memória e aprendizagem.
“Tal evidência sugere que o mesmo poderia ocorrer em humanos em desenvolvimento, embora seja difícil de provar, porque não podemos expor as crianças a este tipo de experiência”, disse Guelman.
Danos
Já era sabido que a exposição ao som alto pode causar deficiência auditiva, cardiovascular e do sistema endócrino (além de stress e irritabilidade), mas Guelman afirmou que é a primeira vez que tais alterações morfológicas são detectadas no cérebro.
“Pode-se supor a partir dessa descoberta que os níveis de ruído a que as crianças são expostas nas “baladas” ou ouvir música alta com fones de ouvido podem levar a déficits de memória e cuidados de longa duração”, disse Maria Zorrilla Zubilete, professora e pesquisadora da Faculdade de Medicina da UBA.
Uma das curiosidades relevadas pelo estudo é que, para as crianças, uma única exposição a ruídos altos pode ser mais prejudicial do que uma exposição prolongada.
Durante a experiência, dois grupos de ratos foram analisados: o primeiro foi exposto uma única vez a duas horas de ruído e o segundo recebeu o mesmo estímulo, mas uma vez por dia durante duas semanas.
Após 15 dias, os ratos que tinham sido submetidos a uma única exposição no início da experiência mostraram sinais de danos mais contundentes.
Os cientistas atribuíram tal fato à chamada “plasticidade neural” existente durante os anos de desenvolvimento, quando o sistema nervoso ainda está em formação.
“É possível que os estímulos do cérebro já não tenham tempo para reparar tais ferimentos”, disse Guelman.
Conclusões precipitadas
Embora o estudo cause preocupação em um cenário em que cada vez mais crianças ouvem música em alto volume através de dispositivos digitais e vídeo games, Guelman alerta para conclusões precipitadas.
“O som que usamos para o experimento foi o ruído branco, um sinal que contém todas as freqüências de som, e é percebido como se fosse o barulho de uma TV mal sintonizada”, disse ela.
“Mas a música que muitas das crianças ouvem contém apenas algumas freqüências, e ainda não sei exatamente o que causou o dano”, acrescentou.
O próximo trabalho desses cientistas é determinar o “mecanismo molecular” pelo qual o ruído afeta as células do hipocampo.
“Nós não sabemos se o dano é gerado diretamente pelas vibrações sonoras ou o som ativa neurotransmissores que causam o problema”, diz Guelman.
Depois de entender esse mecanismo, os peritos tentarão desenvolver drogas que podem prevenir lesões.
Enquanto isso, cientistas argentinos acreditam que este estudo deve servir como um alerta para evitar a exposição das crianças a sons altos.
Com a descoberta, os professores, que já se queixam de como as novas tecnologias podem distrair os alunos, têm agora um novo argumento para proibir os gadgets em sala de aula.

Fonte: BBC Brasil/ Jornal Gospel News

Culto Racional: projeto de usar o rap (ritmo e poesia) para falar da palavra de Deus

O Culto Racional, faz parte do cenário do rap nacional há cinco anos e tem feito a diferença musical e social em todo Brasil.
O projeto de usar o rap (ritmo e poesia) para falar da palavra de Deus iniciou- se no dia 1 de maio de 2006, com a intenção de expressar de forma musical a experiência de vida dos integrantes, tendo como objetivo maior, falar e tornar conhecido o nome de Jesus, que foi o que fez toda a diferença na vida dos integrantes do grupo, os livrando do crime, das drogas como o crack e da depressão, estes que hoje são os problemas sociais que mais tem afetado as famílias de todo o mundo, tudo isso sem deixar de esboçar o orgulho de ser crente, de ter uma vida diferente, o grupo deseja ser referencia sim, referencia de servos de Deus que possuem um pastor e que tem a sua vida dedicada inteiramente para servir ao Senhor.
Após cinco anos de existência do Culto Racional, eles têm a experiência de mais de 400 apresentações, incluindo as marchas para Jesus de 2007, 2008, 2009, 2010 e 2011 em Florianópolis, turnês realizadas em alguns estados Brasileiros.
A discografia do grupo é composta pelo disco “Shekinah” lançado em agosto de 2010 e já esta sendo construído o segundo disco, o título é “Dependência ou morte”, em breve mais novidades.
Quatro integrantes formam o time de evangelistas que estão sobre a cobertura espiritual do Bispo Flori e da Igreja Batista Palavra Viva (www.clicpalavraviva.com.br). Atualmente o grupo é integralmente responsável pela Igreja Batista Palavra Viva de São Paulo, na Zona Leste, no bairro Tatuapé, juntamente com o Pastor Roberto Fagundes, Carlinhos e Marçal, são
pastores auxiliares, Black Mey, é coordenadora de todo departamento musical, e Dj Cris é o responsável pela estrutura de som.
O Culto Racional se originou no sul do Brasil, em Florianópolis, mas atualmente o grupo reside em São Paulo, onde executa o Projeto Salve, que é um evento mensal na Igreja Palavra Viva do Tatuapé-SP, incluindo também a realização de ações musicais nos colégios da grande São Paulo, é realizada a distribuição gratuita da Mixtape “Culto Racional – Projeto Salve”.
Eles se preocupam com vidas, e tem investido na transformação da sociedade, conheça mais dos projetos no site www.cultoracional.com.br opção “projetos” e faça parte dessa ação.

Fonte: Jornal Gospel News

Nicotina pode abrir a porta para consumo de cocaína, diz estudo

A nicotina provoca mudanças no cérebro que podem abrir a porta para o consumo de cocaína, revela um estudo publicado nesta quarta-feira (3) na revista “Science Translational Medicine”.
Estudos anteriores relacionaram o consumo de álcool e tabaco com o uso progressivo de outras drogas, como a maconha, mas agora o professor Amir Levine, da Universidade de Colúmbia, analisou a base biológica deste efeito e descobriu em um estudo com ratos que a nicotina aumentou a resposta à cocaína.
A resposta do animal foi mais positiva para cocaína quando os ratos que foram “pré-tratados” com nicotina depois receberam doses de nicotina e cocaína ao mesmo tempo.
Os pesquisadores sugerem que a nicotina aumenta a habilidade da cocaína para aceder e aumentar a expressão do gene FosB, que codifica uma proteína que é um fator de transcrição, ou seja, que regula muitos outros genes envolvidos na resposta conductual perante a cocaína, explicou à Agência Efe Ruben Baler, do Instituto Nacional de Abuso de Drogas dos Estados Unidos.
Baler apresenta também junto com a diretora deste Instituto, Nora Volkow, um estudo em perspectiva relacionado com o de Lavine, centrado nas mudanças epigenéticas (processos genéticos que não envolvem mudanças na sequência de DNA do animal) da nicotina.
Baler indicou que o tema geral tem a ver com a teoria de que as drogas são usadas em sequência, “primeiro as pessoas começam a usar uma droga que seja mais leve e pouco a pouco tendem a usar drogas mais pesadas, mais perigosas”.
Segundo o pesquisador, porém, “não está claro por que há uma sequência, se acontece por uma mudança morfológica que vai ocorrendo no cérebro e torna a pessoa mais vulnerável ao uso de drogas mais pesadas, ou se simplesmente a pessoa usa o que é mais acessível no início e depois usa outra coisa mais pesada”.
Para Baler, “possivelmente é uma combinação de ambos os fatores”, já que há evidências de que ocorrem mudanças estruturais funcionais em vários níveis no cérebro, de modo que o animal é mais sensível à cocaína.
“O que este estudo mostra de maneira bastante contundente em um modelo animal é que o uso crônico da nicotina durante sete dias de exposição muda basicamente parâmetros muito importantes no cérebro, o que faz com que o animal seja mais vulnerável e sensível aos efeitos da cocaína”.

Fonte: UOL / Jornal Gospel News

Levantamento recente aponta que a Fé ajuda derrotar vícios em bebidas e drogas

Um levantamento aponta que as pessoas que se apegam à fé, tem mais chance de conseguir abandonar vícios como o alcoolismo, por exemplo. Uma reportagem publicada pelo jornal Diário do Grande ABC, da Região Metropolitana de São Paulo, relata casos de pessoas que por anos foram dependentes e que após terem um encontro com o cristianismo, encontraram forças para se recuperar.
A região do ABC, segundo o levantamento, possui cerca de 5.800 pessoas que são dependentes de álcool ou drogas e que buscam atendimento junto às autoridades. Grupos cristãos que trabalham com recuperação de viciados, auxiliam no tratamento dessas pessoas, que após frequentarem um culto ou uma missa, renovam suas esperanças de se livrarem da dependência de álcool e drogas.
A força de vontade, coragem, persistência e desejo de viver são os motivos mais citados pelos entrevistados, que além de tratamento médico, recebem auxílio baseado na fé. “Eu me via abrindo a minha cova. Não sei o que acontecia. Sabia que estava fazendo mal comigo e com minha família, mas, mesmo assim, não conseguia seguir o caminho certo da vida”, afirma André, 27 anos de idade e há 4 meses livre da dependência.
André, atualmente passa por um tratamento numa clínica mantida pelo Padre Fernando Sobrereo, da Paróquia de São Judas Tadeu. O trabalho desenvolvido pelo padre atende 70 pessoas que passam por desintoxicação e recebem acompanhamento para serem reinseridas na sociedade, participando inclusive de grupos de autoajuda promovidos pela Pastoral da Sobriedade.
Segundo André, ele se tornou viciado quando era jovem, pois na escola sofria bullyng dos colegas: “como era muito magro e tinha 22 graus de miopia, era muito zoado na classe”, conta. Segundo ele, para ganhar respeito dos demais, passou a fumar e beber com os alunos mais velhos. “Depois disso foi só desgosto para a minha mãe”.
Sobre o trabalho desenvolvido com jovens como André, o Padre argentino Fernando Sobrero, que chegou ao Brasil em 1998, afirma que criar a Pastoral da Sobriedade na região foi a escolha certa: “essa foi uma maneira de a igreja criar métodos de ajuda de acordo com o tempo atual. Não tínhamos mais como fugir deste tema”. Os dados divulgados apontam que cerca de 1000 pessoas recebem o mesmo tipo de atendimento na região, em trabalhos mantidos por igrejas católicas e evangélicas.

Fonte: Gospel+ / Jornal Gospel News