Milagre de recuperação de jovem dado como morto faz amigos ateus voltarem à Igreja

Um jovem universitário do Arizona, que sofreu um acidente automobilístico e teve morte cerebral decretada pelos médicos, está se recuperando.
O fato foi considerado um verdadeiro milagre pela família e equipe médica.
Sam Schimdt, de 21 anos, respirava com a ajuda de aparelhos, como consequência de um acidente de carro, e já estava sendo preparado para doar seus órgãos. Entretanto, ele recentemente começou a responder aos estímulos do tratamento, quando ele apertou o dedo dos médicos que testavam as suas reações.
De acordo o ABC News, sua mãe, Susan Reagan declarou que ele está se recuperando totalmente e isso está fazendo com que seus amigos ateus decidissem voltar à igreja,
“Ninguém poderia me dar um presente de Natal melhor do que esse. Nunca, nunca. Eu tenho amigos ateus que me ligaram e disseram que estão voltando para a igreja após esse milagre”, confirmou Susan.
Schimdt teve lesões em seu cérebro bastante graves depois do acidente sendo necessário um helicóptero para transferí-lo até um hospital especializado em neurologia, em Phoenix, Arizona. Lá foram realizadas cirurgias para a retirada do aneurisma que estava ameaçando a sua vida.
Dois meses após a cirurgia, ele saiu do estado de coma. Hoje, ele já consegue respirar sem a ajuda de aparelhos, andar com a ajuda de muletas e conversar normalmente.
Sam também é confiante na interferência de Deus em sua recuperação. “É um milagre. Vendo como eu estava antes e agora, vejo que progredi bastante”, comemora o jovem, ainda com a fala vagarosa, característica que deve melhorar com o tempo e com os tratamentos, segundo informou o site ABC News.
O renomado neurocirurgião Robert Spetzler designou a recuperação de Sam como ‘espantosa’ e se disse ‘realmente surpreso’. “Tinha tudo para dar errado. Ele tinha hemorragia, um aneurisma e teve um derrame. Eu fiquei realmente surpreso com sua melhora em tão pouco tempo”.
Sam agora só quer voltar a ter uma vida normal, com os movimentos de caminhar e a fala fluente. Os médicos já garantiram que isso é inteiramente possível, com a fisioterapia e o período de reabilitação.

Fonte: The Christian Post / Jornal Gospel News

Pastor baleado na cabeça perdoa atirador e afirma: “o Todo-Poderoso sustentou minha vida”

O Pastor William Boss, que foi baleado na cabeça dentro de sua Igreja, a Faith Cristian Center Church, durante um culto, afirmou que apesar de não saber os motivos do atirador, ele o perdoa. “Eu acredito que houve uma intervenção divina do Deus Todo-Poderoso que sustentou minha vida”, conta o Pastor Boss.
Segundo a Polícia local, o atirador, Jeremias Fogle, de 57 anos, matou sua esposa Theresa Fogle, antes de ir à Igreja e atirar nos dois pastores que estavam presentes. O segundo Pastor, Carl Stewart, ainda se recupera do atentado. Ele levou três tiros pelas costas.
Segundo o Portal Padom, Boss afirmou em sua primeira entrevista aos repórteres da cidade de Lakeland, na Flórida, que ao levar o tiro, ouviu um “aplaudir alto do céu”. Boss contou o que sente após os acontecimentos: “Eu acredito que a oração que orávamos criou a atmosfera para o impacto e o milagre. Acredito que Deus não estava disposto a me levar para casa”, afirmou o Pastor.
A Igreja vem solicitando aos fieis que ao invés de enviarem cartões e flores, ajudem com ofertas para custear as despesas médicas. Ainda em fase de recuperação, o Pastor William Boss vem sofrendo com fortes dores de cabeça e se cansa rapidamente.

Fonte: Gospel+ / Jornal Gospel News

Pr. que foi baleado, retorna á Igreja e diz que “alguns anjos foram mais rápida do que a bala”

O Rev. William Boss segurou um microfone de domingo e começou a falar com sua voz grosa suave.
“Isto também passará”, disse ele.
Sua igreja ergueu em aplausos.
Um milagre, disse ele, que era a única explicação para por que ele ainda estivesse vivo e capaz de ficar diante da congregação.
“Não há nenhuma dúvida os céus se abriram”, disse ele. “Alguns anjos foram mais rápida do que a bala.”
Entenda o Caso
No domingo (18), os membros da igreja “Faith Christian Center Church “, ficaram horrorizados ao ver o atirador atirando em seu pastor e no pastor auxiliar, eles se perguntaram se o amado pastor iria viver, muito menos ser capaz de retornar tão cedo.
Mas na manhã de domingo (25), um carro estacionou no lugar reservado em frente à igreja, o Pr. William Boss, 52, saiu do banco de passageiro, sendo assistido por membros da igreja, fez o seu caminho em passos lentos, passou através das portas de vidro da igreja.
Um grande curativo cobria a ferida deixada por uma bala que o atingiu na nuca no dia 18 de setembro, enquanto ele se ajoelhou em oração. O tiro à queima-roupa de um revólver calibre 32 não penetrou o crânio, evitando uma possível lesão fatal.
A homem acusado pelo tiro, Jeremiah Fogle, de 57 anos, é acusado de tirar e matar sua esposa, Theresa Fogle, em sua casa, depois caminhou até a igreja e atirou no pastor William Boss e no pastor auxiliar Carl Stewart, disse delegados Polk County.
Fogle é acusado de assassinato em primeiro grau e duas acusações de tentativa de homicídio e está detido sem fiança na cadeia do condado de Polk.

Fonte: Portal Padom / Jornal Gospel News

Milagre: Após grave acidente que destruiu completamente o carro, três pastores saem sem qualquer arranhão

“Foi a mão de Deus”
Três pastores da Igreja Evangélica Assembléia de Deus saíram ilesos de um grave acidente de carro na noite desta segunda-feira (12) na BA-120, no trecho entre os municípios de Retirolândia e Conceição do Coité. O veículo capotou cinco vezes na pista após bater em um barranco e rodar no asfalto. O motorista perdeu o controle da direção após desviar de dois cachorros.
O carro, um Ford Focus ficou completamente danificado e chamou atenção o fato dos religiosos Alex Cora da Silva, Elizomar Nunes da Silva e Joselito Vieira Silva não terem sofrido sequer um arranhão. Eles falaram que foi a mão de Deus que operou naquele momento.

Fonte: Notícias de Ipiaú / Jornal Gospel News

Mulher sobrevive à queda de 75 metros de altura no Portão do Inferno

Ariane testemunha que foi salva por um milagre para cuidar do filho
A dona de casa Ariane Nogueira Rabelo, de 23 anos, testemunha que foi salva por um milagre para que pudesse cuidar do filho de quatro anos. Ela sobreviveu a uma queda de 75 metros de altura no Portão do Inferno, em Chapada dos Guimarães, a 65 quilômetros de Cuiabá, quando perdeu o marido e a filha recém-nascida. A jovem ficou internada em estado de coma por duas semanas e passou mais de 40 dias no Pronto-Socorro da capital.
Em uma cadeira de rodas, mas esperançosa em deixar essa situação temporária, Ariane afirma que não se lembra de absolutamente nada do acidente e disse não acreditar no que aconteceu ao ver as imagens do ocorrido. Ela considera que esquecimento é para amenizar o sofrimento. A altura do precipício corresponde a aproximadamente um prédio de 30 andares.
O único momento em que ela se recorda é de quando estava na Rodovia Emanuel Pinheiro com o marido e a filha. “Essa foi a primeira viagem que ela (bebê) fazia com a gente. Meu marido trabalhava como motorista de uma empresa de água e gás e estávamos indo com ele buscar água em um local próximo a Chapada”, relatou. Em uma curva, o motorista perdeu o controle da direção do caminhão, que rompeu a mureta de proteção e caiu no precipício.
Depois que saiu do coma, Ariane passou por duas cirurgias de reconstrução das vértebras fraturadas. Foram colocados quatro pinos na coluna e um no joelho. Agora, após 60 dias sem por os pés no chão, se prepara para dar início às sessões de fisioterapia, marcadas a partir desta segunda-feira (12).
Ariane só ficou sabendo da morte do marido e da filha no acidente, ocorrido no dia 4 de junho deste ano, um dia antes de sair do hospital. Segundo Ariane, quando perguntava sobre eles, os familiares respondiam que estavam internados em um hospital particular de Cuiabá.
A sobrevivente destacou que a tristeza pela tragédia não será fator predominante na sua vida e enfatizou que vai lutar para seguir em frente.
A previsão dada pelos médicos a Ariane é que daqui a seis meses, no máximo, ela volte a andar com a ajuda de fisioterapia.

Fonte: G1 / Jornal Gospel News

Milagre: Jovem evangélico se afoga, fica declaradamente morto por 30 minutos e volta a vida após orações

Dale Ostrander, um americano de 12 anos afogou-se na praia de Cranberry , em Long Beach – Califórnia – e após vários minutos de busca foi encontrado. O garoto estava desacordado e já sem pulso, mas os paramédicos não desistiram e depois de cerca de 30 minutos de tentativas de reanimação, Dale voltou a vida.
O jovem pertencente a Igreja Batista de Betel – localizada em Spanaway – foi a um passeio na praia, realizado para o grupo de jovens da mesma no último dia 5 e segundo relatos neste dia as águas do mar estavam bastante turbulentas, mas isso não impediu que Ostrander e uma amigos entrassem nele. Ainda que com águas apenas só até o joelho, os meninos acabaram sendo puxados pela correnteza.
De imediato assim que perceberam o movimento de desespero dos garotos na água, pai e filha que por lá estavam tentaram evitar a tragédia, no entanto, enquanto Shannon Kissel salvou o amigo de Ostrander, Nicole Kissel conseguiu ajudar a Dale apenas por alguns instantes o ajudando a manter-se na superfície em sua prancha de bodyboard, foi quando veio uma onde e os levou para o fundo. Nicole conta, que ainda assim conseguiu o levar mais uma vez a tona, dizendo para que nadasse juntos até a prancha e logo em seguida assim que ela alcançou-a, ao olha para traz o garoto havia sumido.
Cerca de 6 minutos depois chega ao local uma equipe de bombeiros, mas somente 10 minutos depois é que Ostrander foi encontrado na zona onde as ondas quebram. Segundo um salva-vidas que ajudou nas buscas, a água estava a temperatura de pelo menos 10º C, o que poderia ter causado morte por hipotermia, caso ele tivesse permanecido na água por mais de 1h sem roupas especiais.
Durante todo este tempo de angustia e desespero, os amigos da igreja que foram juntamente com Dale ao passeio, aguardavam na areia, unidos em oração.
Quando encontrado, Ostrander foi levado até a areia e então notificaram que o menino já estava sem batimentos cardíacos. Os paramédicos ficaram por cerca de 10 minutos tentando ressuscitá-lo no local antes de colocá-lo na ambulância e levá-lo para um hospital. Se desistir do garoto, as tentativas continuaram a caminho do hospital, até o momento em que Ostrander finalmente voltou a respirar normalmente, o que foi relatado como um milagre de Deus.
Dale Ostrander permaneceu por 3 dias em coma induzido e após este prazo já consciente, conseguia conversar com os médicos do hospital.
No hospital, o garoto cristão recebeu a visita de Nicole – que tentou o salvar – dentre outros amigos.
Na noite do dia 13/08/2011 Dale teve uma convulsão e no domingo (14/08/2011) foram realizados mais exames médicos e na mesma manhã o pai, avô e irmãs do adolescente disseram na igreja que ele tem um longo caminho a percorrer ainda e continuam firme em oração.
Ainda no domingo a noite na igreja Chad Ostrander, o pai de Dale testemunhou à congregação da Igreja Batista Betel:
“Este assunto não é sobre Dale ou nossa família, mas sim Deus. Nós tivemos o privilégio de presenciar uma manifestação de Deus através deste milagre durante estas semanas.”
Compartilhou de três versículos com o qual foi ministrado no decorrer da semana:
Jeremias 33:3 – Clama a mim, e responder-te-ei, e anunciar-te-ei coisas grandes e firmes que não sabes.
“Nós não sabíamos quais os grandes feitos isso tudo ocasionaria, mas tínhamos a certeza de que Deus a seu tempo nos mostraria, nem mesmo se Dale voltará ao normal e com uma vida saudável, mas confiaremos em Deus. ”
Os outros versículos foram Romanos 8:28 – “E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.” –  e Isaías 55:8 – “Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos os meus caminhos, diz o Senhor.”
“Nós não entendemos, apenas aceitamos. Ajoelhei-me ao lado da cama dele e o coloquei sobre o altar, como Abraão fez com Isaque. Falei a Deus: ‘Você ofereceu o seu filho, você sabe como estou me sentindo. Obrigado por este tempo e oportunidade de lhe dizermos adeus. Mas naquela noite, o médico inclinou-se a orelha direita  de Dale e sussurrou: “Dale, abra seus olhos! ‘, então seus olhos se abriram!  Hoje Dale se levantou e caminhou pelo corredor com a ajuda da fisioterapeuta.
Tivemos um susto ontem a noite, que pode ter sido uma falha no seu cérebro, que tenha causado alguma sensação de dor e desconforto a Dale.  ”Deus nos mostrou um milagre.”
Os amigos da igreja de Dale criaram um blog, que é atualizado freqüentemente com notícias sobre a recuperação do jovem e com relatos de seu pai com o intuído de estar divulgando os pedidos de orações pela recuperação do menino .

Fonte: Gospel+ / Jornal Gospel News

Vitor Belfort, lutador evangélico de vale-tudo, afirma ter sido curado milagrosamente de hepatite

“Você acredita em milagres?” Esta foi a pergunta feita por Vitor Belfort durante sua teleconferência com a imprensa brasileira, na última segunda-feira, antes de sua luta contra o japonês Yoshihiro Akiyama no co-evento principal do UFC 133, que acontece neste sábado, na Filadélfia – o canal Combate transmite ao vivo a partir das 21h (horário de Brasília). O carioca vai precisar quase de um ato divino para entrar no octógono: na segunda, precisava perder 25 libras, ou 11,3kg, para chegar ao peso necessário para se qualificar ao combate como peso médio – a pesagem acontece na véspera da luta. Nada que preocupe o brasileiro, que credita sua fé pela cura de uma hepatite A contraída em abril, no início de sua preparação.
Perder muitos quilos na semana de uma luta não é novidade para Belfort, que é um dos atletas que seguem a famosa “Dolce Diet”, dieta idealizada pelo lutador e nutricionista Mike Dolce e que ajudou lutadores como Thiago Alves, Chael Sonnen e Quinton “Rampage” Jackson a alcançarem o peso às vésperas de seus combates. Lidar com a hepatite A, doença infecciosa aguda que produz inflamação e necrose no fígado, por sua vez, era novidade. A doença é a menos perigosa dentre os diversos tipos de hepatite, mas foi suficiente para deixar o carioca de cama, reclamando através do Twitter por sofrer com fortes dores.
Uma semana depois de anunciar o diagnóstico, entretanto, Belfort voltou às redes sociais para declarar que estava curado e de volta aos treinos, sem nenhum tratamento especial.
– Logo que fui diagnosticado, comecei a orar. Geralmente, o vírus fica no seu corpo por dois meses, e comigo ficou só uma semana. Então acredito que foi um milagre – disse o ex-campeão dos meio-pesados do UFC, sem tom de ironia em sua voz.
Desde que perdeu a irmã em 2004, Belfort se tornou um cristão dos mais devotos. Sempre cita Jesus Cristo em suas entrevistas e redes sociais. Recentemente, pediu no Twitter que as escolas tivessem mais orações.
– Eu vivo o cristianismo, o amor e o perdão. Me dedico ao amor aos meus filhos e família e a defender meus valores e princípios. Procuro viver da maneira que prego – afirmou.
O faixa preta em jiu-jítsu pediu aos fãs que rezassem para que ele alcançasse o peso para a luta contra Akiyama. No combate, sua fé lhe deixa confortável para encarar o japonês, faixa preta de judô, “em qualquer área”, seja no chão ou de pé. Uma vitória pode colocá-lo de volta na fila para disputar o cinturão da categoria médio, após ser derrotado pelo atual campeão Anderson Silva no UFC 126, em fevereiro. Sofrer novo revés nem passa por sua cabeça.
– Não procuro nenhum pensamento que não traga positividade. Luto sempre com uma lembrança positiva, me cerco de família e amigos. Afasto qualquer coisa que não atraia positividade. A vitória é consequência de vários fatores. Estou focado em usar minhas mãos rápidas e meu jogo. Eu me preparei para uma luta intensa e dura, que vai terminar seja por nocaute ou finalização. Depende de como a luta acontecer – contou Belfort.

Fonte: Sportv / Jornal Gospel News

Fé Permite Homem Ter Transplante Total de Cara com Sucesso

Fé Permite Homem Ter Transplante Total de Cara com SucessoSua fé em Deus foi o que ajudou Dallas Wiens do Texas a passar pela cirurgia de transplante de rosto com sucesso. Alguns estão chamando isso de um milagre da medicina.
Vendo este homem na rua, provavelmente não ninguém teria olhado para ele duas vezes, “Ele era literalmente um homem sem uma face,” disse o Dr. Bohdan Pomahac, um cirurgião plástico do Hospital Brigham & Women.
Dois anos e meio atrás, Wiens ficou desfigurado no trabalho quando sua cabeça encostou num fio de alta-voltagem. No último mês, ele se tornou o primeiro receptor de um transplante total. Ele enfrentou mais de 15 horas de cirurgia para que os médicos reconstituíssem o seu nariz, lábios, e músculos faciais e nervos a partir de um doador anônimo.
Wiens disse, “quando eu acordei, eu era capaz de sentir onde eu tinha características novamente: olhos e nariz e uma boca.” Sua filha, que ficou maravilhada disse, “pai, você é tão bonito.”
Os médicos lhe disseram que Wiens não irá recuperar a sua visão, mas ele ainda tem esperança que os avanços na medicina possam algum dia mudar isso. “Eu tenho somente 26 anos, assim, tem muita vida ainda para viver.”
A operação foi paga pelo exército militar dos EUA, que espera usar a descoberta a partir do procedimento para ajudar soldados com severos ferimentos.
Wiens é um homem religioso, e seus avós Del e Sue Peterson, oraram por anos para que Wiens retornasse à sua fé que ele abraçou quando estava amadurecendo, sob a influência deles na Igreja Batista Ridglea. Ninguém esperava que Deus usaria o trágico acidente na Igreja para cumprir isso.
Depois do acidente, os médicos disseram à família que ele havia sobrevivido, mas que seria provável que ele ficasse paralisado do pescoço para baixo. Entretanto, Wiens acordou de um coma induzido, três meses depois do acidente, e logo pôde caminhar diversos quarteirões de uma vez com o auxílio de um bastão ajudando-o a localizar pontos de referência de seu bairro Fort Worth.
Ele começou a estudar as escrituras com um software de Bíblia em áudio e online e dá o testemunho de que o mais significante são as bençãos espirituais que recebeu à custa de sua visão.
Anteriormente, ele estava afastado de Deus, mas o acidente o trouxe até o limite da eternidade e a volta. Wiens se arrependeu diante de Cristo do qual ele foi ensinado quando era criança. Ele também começou a atender a Igreja Batista Ridglea, onde seus avós são membros, em tem sessões semanais com o pastor para discutir fé e outros tópicos.
“No meio de meu desprezo à Deus, ele estava bem atrás de mim, me preparando para fazer o Seu trabalho.”

Fonte: Christian Post / Portal Padom / Jornal Gospel News

Recém-nascida ressuscita após passar cerca de 25 minutos morta

Mãe faz campanha para levantar fundos ao hospital que cuidou da filha A mãe que teve a filha recém-nascida ressuscitada após cerca de 25 minutos morta está fazendo uma campanha a fim de levantar fundos para o hospital que ajudou a cuidar de sua filha. A história de Ella Claxton, hoje com nove meses de idade, é uma das mais dramáticas e bem-sucedidas que ocorreram na maternidade de Rosie, em Addenbrooke, que faz parte dos hospitais públicos da Universidade de Cambridge, na Grã-Bretanha. A placenta da mãe rompeu durante o parto, interrompendo o fornecimento de sangue e oxigênio para o cérebro da menina. “Tudo o que lembro é de ver sangue escorrendo do nariz dela”, contou a mãe, Rachel, segundo declarações reproduzidas no site do hospital. “Os próximos 45 minutos foram os mais longos da minha vida. Médicos, especialistas, parteiras por toda parte. Consegui ver de lado alguém fazendo massagem cardíaca na minha filha e bolsas de sangue passando de mão em mão, e ninguém me dizia nada.” Só mais tarde, a mãe, de 32 anos, descobriu que a filha permanecera clinicamente morta por 25 minutos. Depois de ressuscitada, Ella foi levada para a UTI do Rosie Hospital, onde um cobertor térmico baixou a temperatura do seu corpo para 33,5 ºC – a temperatura normal é de 37,5 ºC – a fim de reduzir o dano cerebral. Após 72 horas, a temperatura corporal da menina foi sendo gradualmente elevada em 0,5 ºC. Onze dias depois, Ella recebeu alta. Atualmente, com quase dez meses, a criança faz fisioterapia regularmente porque engatinha com certa dificuldade e os médicos notaram que o lado direito é mais fraco. Porém, a mãe afirma com fé e gratidão: “Isto não é nada, ela está conosco e isso é um milagre.” Campanha Agradecida, a mãe endossou uma campanha para levantar 7 milhões de libras (cerca de R$ 19 milhões) para reformar uma ala da maternidade. Um contador no site da instituição indica que metade disso já foi arrecadada. Na rede social Facebook, a campanha para levantar fundos diz que “as novas instalações atenderão à demanda crescente, incluindo um serviço maior de maternidade e atendimento à saúde da mulher”.

Fonte: BBC Brasil / Jornal Gospel News

Minerador chileno fala do milagre de Deus

Estudo da Bíblia e pregação da Palavra começou a mudar a vida dos mineiros, como sempre faz`, disse Henrique
O resgate de 33 mineiros de uma mina que desabou no Chile foi um milagre até mesmo para os ateus, segundo o testemunho do mineiro José Henrique, em Londres, esta semana. Ele falou sobre o milagre que Deus fez na vida deles, que ficaram presos no subsolo durante mais de dois meses no ano passado.
Ele disse que para terem sobrevivido até os primeiros 17 dias antes do contato já foi um milagre em si. Com apenas algumas latas de atum e biscoitos para o alimento, os homens aderiram em jejum obrigatório, por vezes, até três dias, só para fazer a comida durar.
Quando se tornou evidente que só por um milagre poderiam ser salvos, foi Henrique, conhecido como o “pastor” do grupo, que se aproximou para guiá-los em oração.
Os mineiros vieram de diferentes denominações e alguns eram ateus, mas todos os 33 participavam das reuniões de oração.
“Nós tivemos um grito de oração desesperada e um propósito juntos. Todos nós estávamos orando: Senhor abre uma porta de escape. Não há outro caminho a não ser que o Senhor o faça”, disse ele.
As reuniões de oração logo evoluíram para estudos da Bíblia, com a pregação de Henrique e com o canto em conjunto de canções de adoração.
E continuaram a orar diariamente para que a presença de Deus começasse a ser sentida com mais força, Henrique lembrou.  “No começo foi um caos e desespero. Nós todos reagimos de maneiras diferentes. Mas através da oração Deus mudou o nosso coração e nós nos reunimos em um só propósito. Começamos a perder nossos medos e ganhar esperança”.
O primeiro grande teste de fé veio quando o primeiro exercício foi feito, mas ao invés de desistir, só incentivou-os a orar a Deus, ainda mais que ele iriam ajudar os socorristas  a localizá-los.
Quando a segunda broca veio para baixo, olharam e viram uma pedra no ângulo direito entrar com uma câmara, “todos, inclusive os ateus, concordaram que era um milagre”, disse ele.
Depois disso, os homens oravam duas vezes por dia. Comida, remédios, e as mensagens da família foram enviados para eles, mas foi quando cada um recebeu a sua própria pequena Bíblia que a mudança nos homens tornou-se ainda mais profunda.
“O estudo da Bíblia e pregação da palavra começou a mudar a vida como sempre faz”, disse Henrique.
A extensão da mudança foi tão evidente que as esposas dos mineiros começaram a dar testemunho de que seus maridos não xingam mais, mas sim tentam pregar para elas. Até o final da prova, 22 dos mineiros receberam Jesus como seu Salvador.
“Ninguém pode negar que eles viveram por lá. Somos testemunhas do poder de Deus e o que Ele fez por lá”, disse Henrique.

Fonte: Christian Today / Jornal Gospel News