Daniel Dias é eleito o melhor atleta paraolímpico do mundo

Evangélico, Daniel Dias, é o grande destaque no ParapanamericanoAtleta de Cristo conquistou o prêmio pela segunda vez
Daniel Dias é eleito o melhor atleta paraolímpico do mundo Daniel Dias é eleito o melhor atleta paraolímpico do mundo
O nadador Daniel Dias recebeu nesta segunda-feira (11) o prêmio Laureus como melhor atleta paraolímpico do mundo. O atleta recebeu nas Paraolimpíadas de 2012 seis medalhas de ouro durante os jogos que aconteceram em Londres.
Membro da Igreja Presbiteriana, Daniel faz parte dos Atletas de Cristo e ficou muito emocionado ao receber o prêmio das mãos de Fernanda Lima e Cauã Reymond.
“Graças a Deus deu tudo certo e subi no palco na minha casa, no Brasil. Estou extremamente feliz e tenho que agradecer muito a Deus mesmo”, disse.
Em 2009 Daniel também foi considerado como o melhor atleta paraolímpico por esta premiação considerada como o “Oscar do Esporte”, mas a crise econômica mundial impediu a realização da cerimônia de entrega dos prêmios.
Outros atletas mundiais também competiam nessa categoria: o brasileiro Alan Fonteneles (Atletismo), o canadense Patrick Anderson (Basquete em Cadeira de Rodas), Johanna Benson (Atletismo), pela Namíbia, David Weir (corrida em Cadeira de Rodas pela Grã-Bretanha) e o italiano Alex Zanardi (Ciclismo).
por Leiliane Roberta Lopes

Fonte: Jornal Gospel News

O Domingo da Igreja Perseguida está chegando

Dip2013_topoDomingo da Igreja Perseguida: 26 de maio de 2013
Os cristãos perseguidos contarão mais uma vez com o envolvimento da Igreja brasileira. Há 25 anos, a Portas Abertas patrocina o Domingo da Igreja Perseguida, mais conhecido como DIP. O evento reúne milhares de igrejas em todo o Brasil e até em outros países, em um único dia, para lembrar a realidade de cristãos que enfrentam a hostilidade e a opressão por conta de sua fé.
O objetivo do DIP é fazer com que a Igreja no Brasil conheça, se interesse e divulgue a causa da perseguição religiosa. Os departamentos infantis, de teatro, de jovens e de louvor das igrejas preparam diversas atividades para mobilizar os membros de suas comunidades. Algumas igrejas separam o dia todo, repleto de ações e outras parte do culto, mas o importante é que cada vez mais os cristãos brasileiros estão tendo ciência das dificuldades que seus irmãos vivenciam diariamente e estão se envolvendo em oração. Em 2012, mais de 5.500 igrejas no Brasil participaram do DIP, levantando um clamor para que a Igreja Perseguida permaneça firme.
Para que o DIP aconteça, a Portas Abertas conta com organizadores voluntários. É necessário realizar o cadastramento no site www.domingodaigrejaperseguida.org.br para ter acesso aos materiais que a organização disponibiliza para download. São ideias de peças de teatro, pregações, atividades infantis, campanhas de oração, testemunhos, campanhas de doação e arquivos de imagens e vídeos que relatam a vida de milhares de cristãos ao redor do mundo. Há muitas opções de atividades no site para que o DIP seja o mais eficiente possível na tarefa de conscientizar a Igreja brasileira. Ele é completo e traz muitas informações sobre o que é o evento, como participar, como doar, além de permitir interação por meio de comentários
Além dos materiais disponíveis para donwload, quem se cadastrar (a quem chamamos de “organizador”), receberá em sua residência um kit com um passo-a-passo, cartazes, teasers e crachá.
Mobilização
O DIP não é considerado apenas mais um evento para as igrejas. Ele tem a importante função de mobilizar e fazer com que as pessoas se envolvam orando, doando e até mesmo indo visitar os cristãos perseguidos. A Igreja no Brasil está despertando para essa realidade, mas ainda há muito o que fazer.
Muitos cristãos brasileiros sequer ouviram falar sobre perseguição e quando passam a ter conhecimento, acreditam que é coisa da Igreja Primitiva. A mídia, entretanto, mostra cada vez mais situações que relatam guerras e opressão religiosa. Um exemplo atual é o que está acontecendo no Mali, país africano estreando na sétima posição da Classificação de países por perseguição, lista elaborada anualmente pela Portas Abertas Internacional que analisa os 50 países mais opressores ao cristianismo. O Mali nunca esteve nas classificações anteriores, mas devido a um golpe militar de Estado em março de 2012, o país está vivendo momentos de tensões e mudanças políticas, refletindo diretamente na perseguição à Igreja. O norte foi dominado por milícias islâmicas e, portanto, todas as igrejas dessa região foram destruídas e milhares de cristãos tiveram que fugir para o sul ou para países vizinhos.
“Eu entreguei minha vida a Cristo há dois anos, mas todos os membros de minha família são muçulmanos. É por isso que minha esposa e filha me desprezam”, disse Mohamed Habi, um refugiado do Mali.
A Portas Abertas, juntamente com a Igreja brasileira, pode fazer muito pelos cristãos perseguidos e o DIP é uma oportunidade para que os organizadores levem para suas comunidades a realidade de pessoas como Mohamed.
Tema: Mulheres
O DIP 2013 terá foco especial nas mulheres da Igreja Perseguida. Dependendo do país de origem, a mulher já é desprezada pela sociedade. Sendo cristã, esse desprezo aumenta e elas são consideradas “nada” para seus familiares e vizinhos.
Muitas dessas cristãs tiveram seus maridos presos e até mortos. Muitas ficam com a responsabilidade de continuar o trabalho da igreja na ausência dos maridos. Mas, além de todo sofrimento, elas continuam tendo suas tarefas como mães e precisam prover as necessidades dos filhos.
Ser mulher e aceitar Cristo como Senhor e Salvador pode trazer muitas consequências para essas cristãs, mas o DIP existe para que os cristãos brasileiros ajam em favor delas em oração.
Ajude-nos a divulgar!
Para que mais pessoas conheçam o que acontece ao redor do mundo com os cristãos que decidem ficar firmes em sua fé, precisamos de ajuda! Caso você esteja disposto a divulgar esse evento em suas mídias, prepararemos banners, materiais, artigos e o que for necessário para apoiá-lo nessa divulgação. Estou a disposição para atendê-lo e tirar suas dúvidas. Basta enviar um email para imprensa@portasabertas.org.br e retornaremos.
Juntos, vamos ajudar nossos irmãos que têm seu direito à liberdade religiosa negado. Envolva-se nesta causa!
Por: Ana Luíza Vastag
Jornalista – Portas Abertas Brasil

Fonte: Jornal Gospel News

“Chorão sabia que precisava de Deus”, diz Rodolfo Abrantes

487633_498513536878899_1624681335_nVocalista do Charlie Brown Jr foi evangelizado e podia ter sido muito usado
Alexandre Magno Abrão, 42, mais conhecido como Chorão, o vocalista da banda Charlie Brown Jr foi encontrado morto na quarta-feira (6). A suspeita maior é que a causa da morte foi abuso de drogas.
Rodolfo Abrantes, ex-vocalista dos Raimundos, e hoje missionário e músico evangélico conta que eles eram a amigos e conta que o evangelizou em 2003. Eles estavam em um show em Belo Horizonte, com Charlie Brown e Rodox, antiga banda de Rodolfo. “No camarim ele chegou para mim, puxou numa cadeira, distante de outras pessoas, e falou: “Conta como foi a parada”. É interessante, porque ontem mesmo eu recebi uma foto dessa conversa. Eu contei como foi a minha experiência com Deus. Achava fantástico isso no Chorão: ele estava ouvindo, absorvendo, não me julgou. Dava pra ver que percebeu a diferença na minha vida e queria saber o que estava acontecendo”, lembra.
Curiosamente, em doze músicas compostas por ele para o Charlie Brown Jr, Deus é citado diretamente. O músico morto costumava dizer que gostava de “trocar uma ideia com Deus”, como lembra a faixa bônus do disco “Preço curto, prazo longo”, de 1999. Em “O Lado Certo da Vida Errada”, decretou “Sou cantor, eu sou bondade, eu sou guerreiro, eu sou o irmão /O dom que Deus me deu eu dedico a vocês”.
Rodolfo conta que Alexandre “não tinha nenhuma rejeição à coisa de Deus. Só não se sentia confortável com religião… Existia uma sede dele de algo mais, existia uma consciência de que o que ele precisava era Deus”. E ele vai além, acredita que Chorão poderia ter sido muito usado para evangelizar “Deus deu dons para as pessoas. Ele tinha o dom da palavra. O que o Chorão falava a galera seguia. As pessoas estavam muito perto dele. Todo mundo vibrava, as músicas eram cantadas em coro. Se tivesse experiências com Deus ele levaria muita gente para Cristo”.
O músico morto teve oportunidades de ouvir sobre Jesus de outras pessoas. Renato “Pelado”, que foi baterista do Charlie Brown e hoje também é músico evangélico, era muito amigo de Chorão. Pelado hoje é membro na Bola de Neve, ex-igreja de Rodolfo.
Perguntado por que não foi ao velório, Rodolfo conta que está em uma cruzada evangelística em João Pessoa. A última vez que se viram pessoalmente foi em 2007 e que não há mais nada a fazer. “Eu gostaria de olhar nos olhos do Chorão e falar alguma coisa que tocasse o coração dele. Infelizmente eu não posso mais”, lamenta.
Rodolfo deixa um recado final: “Os fãs do Charlie Brown têm uma maneira muito sadia e muito nobre de honrarem a história do Chorão: fazendo escolhas que os levem para perto de Deus, para a parte da luz. As pessoas podem honrar a morte dele, em memórias, se fizerem escolhas boas, que edifiquem. E vivam”.

Fonte: G1 / Jornal Gospel News

Thalles participa do programa Esquenta! e professa a fé cristã em rede nacional

Thalles no EsquentaDurante participação no programa “Esquenta!”, Thalles professa a fé cristã e leva a Palavra de Deus em rede nacional
Nesta terça-feira, dia 5/3, Thalles gravou participação no programa “Esquenta!”, apresentado por Regina Casé, na Rede Globo. O cantor representou a música gospel e teve a oportunidade de cumprir, mais uma vez, o “Ide” do Senhor Jesus, professando a fé cristã e levando a Palavra de Deus em rede nacional. O programa, que vai ao ar no próximo dia 17, também contou com a participação de representantes de outras religiões, que mostraram como utilizam a música para se comunicar com o que consideram “divino”.
“Essa apresentação foi, sem dúvida, a que mais colocou em evidência minha responsabilidade espiritual. Eu poderia ter recusado o convite, como muitos queriam que eu fizesse, mas preferi ouvir a voz do Espírito Santo, que me deu uma palavra: Isaías 49. Eu disse ‘sim’ e aceitei o desafio de ser, verdadeiramente, sal fora do saleiro. Aproveitei o tempo que me deram para falar sobre Aquele que transformou a minha vida e reescreveu a minha história”, disse Thalles.
A pedido da apresentadora, no começo do programa, Thalles louvou a Deus com a música “Segura na mão de Deus”, em ritmo de samba. Em seguida, Leo Moura, que é amigo e fã de Thalles, foi chamado ao palco e explicou como a música interferiu em seu retorno para a casa do Pai. “Eu estava em uma concentração, quando ouvi a música e o testemunho do Thalles. Chorei bastante e recebi a confirmação do chamado de Deus”, lembrou o jogador.
Thalles também adorou a Deus com os louvores “Deus da minha vida” e “Ele é contigo”. Entre outros assuntos relacionados à fé cristã, o cantor falou sobre seu chamado e relembrou a história de Davi. “Eu sou um levita e tenho a missão de levar a Palavra de Deus através da música. No passado, Davi era chamado para tocar a harpa e acalmar o Rei Saul”, explicou Thalles.
O programa vai ao ar no próximo dia 17 (domingo), a partir das 13h, na Rede Globo.
Por: Alessandra Lemos
Comunicação GMusic

Fonte: Jornal Gospel News

Santa Maria (RS), terra de heróis

Os heróis que perderam suas vidas para salvar seus semelhantes se tornaram conhecidos no mundo todo, dando um exemplo de amor e solidariedade.

 

Jovem Coração

Jesus disse: Ninguém tem maior amor do que este: de dar alguém a sua vida pelos seus amigos.

O maior homem que o mundo já conheceu foi Jesus o filho de Deus.  Ele deu sua vida por toda humanidade.

Na tragédia ocorrida em Santa Maria (RS), algumas pessoas tiveram atitudes, que nos fez relembrar o amor demonstrado por Jesus, ao se arriscarem no salvamento de pessoas, que estavam em meio ao fogo e fumaça da boate Kiss.

Os heróis que perderam suas vidas para salvar seus semelhantes se tornaram conhecidos no mundo todo, dando um exemplo de amor e solidariedade.

A nossa cidade, que se tornou conhecida em todo o planeta como a cidade onde ocorreu uma grande tragédia, também ficara conhecida com o gesto realizado por estes. Santa Maria (RS) também será lembrada como uma cidade de heróis.

Creio que no momento da tragédia em Santa Maria, foi derramado o amor de Jesus nos corações destes heróis, para  capacita-los á enfrentar o fogo e a morte.

O homem natural é egoísta e pensa só em si mesmo. Mas com o amor derramado por Cristo, o torna capaz de arriscar a própria vida pelo semelhante.

Hoje, quando eu olho para as pessoas na rua, fico imaginando que ali pode estar um herói que amanhã poderá ser usado por Deus para salvar um filho meu ou alguém em perigo.

Lições que podemos tirar em meio às tragédias, nos faz refletir o quanto precisamos estar cheios do amor de Jesus.

Passado um mês desta terrível tragédia aqui em Santa Maria (RS), que as mortes não tenham sido em vão, mas faça com que a nossa cidade, reconheça Jesus Cristo como o “Príncipe” desta região.

Abraço fraternal.

Pr Joel Engel.

Entrevista: COLETIVA DE IMPRENSA COM PERLLA

Foto divulgação da PerllaA cantora reuniu a imprensa no Rio de Janeiro para apresentar seu primeiro CD gospel
Perlla apresentou seu primeiro CD gospel, A minha vida mudou, à imprensa na última quinta-feira (28/2), no Centro de Convenções da Bolsa, no Centro do Rio de Janeiro. De antemão, os jornalistas puderam assistir com exclusividade aos clipes inéditos da cantora que serão exibidos neste sábado (2/3) no programa Vitória em Cristo [às 9h, na Rede TV, e às 12h, na Band], data do lançamento nacional do álbum. Durante a coletiva, ela falou sobre a mudança na sua carreira musical, o fato de tornar-se evangélica e detalhes a respeito do novo CD, pela gravadora Central Gospel Music.
A cantora conheceu a fama e o glamour com apenas 16 anos, quando estourou na música secular com o hit funk Tremendo vacilão. No final de 2011, Perlla surpreendeu o meio artístico secular quando renunciou à carreira para se dedicar à nova vida com Cristo. O que para muitos foi uma novidade, para Perlla foi apenas o resgate e a confirmação das promessas feitas por Deus quando ela ainda nem havia nascido.
Conheça então um pouco dessa história e sobre esse novo CD que promete ser um sucesso!
Muitas pessoas não conhecessem a sua história. Você já havia tido experiências com Deus no passado?
Perlla: Eu nasci em uma família evangélica. A minha avó era dirigente de reuniões de consagração. Antes de eu nascer, em um desses cultos, o Senhor profetizou que o bebê que a minha mãe esperava era uma menina e que eu seria uma levita, uma adoradora. Na época, a minha mãe não sabia o meu sexo. Durante toda a minha infância, eu participei dos cultos com a minha mãe.
Você se afastou do evangelho quando tinha entre 13 e 14 anos. Como se deu o seu envolvimento com a música secular?
Perlla: Foi por intermédio de um produtor que me convidou para ir ao seu estúdio fazer um teste. O meu pai, que na época não era cristão, foi quem me deu força e me levou. Eu comecei a gravar composições que eram apresentadas a alguns cantores para que eles conhecessem a música. Uma delas, Tremendo vacilão, acabou não sendo aceita e o produtor sugeriu que eu a gravasse. Deu certo, e a música acabou estourando nas rádios. Vendeu muito, ganhou Disco de Ouro, e eu fiquei totalmente envolvida pelo sucesso.
Você teve o apoio da sua família ou mudou alguma coisa no relacionamento de vocês depois que você começou a cantar funk?
Perlla: Eu não tive o apoio da minha família não, com exceção do meu pai que, como já disse, não era cristão na época. A minha mãe orava para que Jesus tocasse no meu coração para que eu voltasse para Ele. De minha parte, eu achava que aquele era o meu momento, a minha grande oportunidade.
Aparentemente, você era uma jovem que tinha tudo o que queria, estava nos jornais, nas revistas, tocava nas rádios, fazia muitos shows… Por que a depressão?
Perlla: As coisas na minha vida aconteceram muito rápidas e fáceis. Embora muita gente estivesse ao meu redor, eu me sentia sozinha. Foi uma época difícil porque, embora parecesse que eu estava bem, eu me sentia um “peixe fora d’água” no meio em que estava vivendo.
Quando tudo isso começou a soar diferente para você?
Perlla: Foi depois que eu conheci o Cássio, meu marido. Ele é baixista e junto com outros músicos foi tocar em um show para mim. Antes do ensaio, eles me chamaram para orar. Na hora, percebendo que todos eram crentes, perguntei: “O que vocês estão fazendo aqui?”. E eles responderam que haviam sido contratados para aquele trabalho. Hoje, eu sei que foi um propósito de Deus para me resgatar.
Fale dessa nova fase como esposa, mãe e cristã.
Perlla: Sou a mulher mais realizada do mundo. Primeiro, porque voltei para a Casa do Pai, lugar de onde nunca deveria ter saído. Segundo, porque tenho a família que profetizei para meu marido. Um dia, disse para ele que sonhava ter um namoro, noivado e casamento na presença do Senhor, e foi isso que Deus me deu. Minha filha é uma bênção. Vou com ela às igrejas ministrar e desejo criá-la nos caminhos do Senhor, assim como o pai dela e eu fomos criados.
O título do seu primeiro álbum gospel traduz a realidade que você vive agora?
Perlla: Sim. Este título se baseia na vida que vivo hoje com Cristo. Antes a minha vida era só tristeza, não tinha paz. Hoje, meu objetivo é mostrar para as pessoas que passam o mesmo que eu já vivi que a única saída é Jesus. Só Ele é o caminho, a verdade e a vida.
Quais são as expectativas para essa nova fase na Central Gospel Music?
Perlla: Estou certa de que será uma fase de bênçãos para mim e para quem ouvir o meu CD e o meu testemunho, pois tudo o que está acontecendo é a confirmação dos propósitos de Deus para o meu ministério. Tenho certeza de que o Senhor está no controle direcionando a minha vida e abrindo portas que eu sequer sonhava que seriam abertas.
Você é jovem e cantava para os jovens. Esse vai continuar a ser o seu público? Qual é o estilo do CD?
Perlla: O CD apresenta um estilo pop com elementos acústicos e canções alegres que abençoarão muitas vidas. Quero cantar não somente para os jovens, mas também para as crianças, para os adolescentes, para os adultos e para todos que queiram se alegrar na presença do Senhor, pois o povo de Deus é muito alegre. Quero compartilhar a alegria de Jesus com todas as pessoas.
Você se sentiu à vontade para gravar músicas gospel?
Perlla: Deus preparou esse momento. Confesso que nunca vivi o sentimento e a unção que experimentei na gravação do CD. Chorei do início ao fim e fui ministrada por intermédio de cada louvor. Antes eu entrava em estúdio e fazia o que eu queria. Nesse CD tudo aconteceu com a direção de Deus. O trabalho não é meu e sim de quem me enviou para levar a Sua mensagem, o que Ele quer transmitir. Sou um canal, um vaso nas mãos de Deus e só faço aquilo que Ele ordena. Este CD se resume ao cumprimento de uma promessa feita pelo Senhor.
O que achou do resultado do trabalho?
O Rafael Castilhol e o meu esposo Cássio Castilhol, produtores do álbum, foram instrumentos de Deus. É muito bom quando a pessoa entende que tudo tem que ser debaixo da bênção de Deus e foi assim do começo ao fim. Amei cada composição, cada produção. Está realmente como Deus havia me dito que eu iria viver e presenciar coisas que nunca vivi em minha vida, e que Deus iria me honrar. É assim que tem sido. Por isto, eu amo mais e mais este Deus. E o conceito retrô da capa do álbum mostra essa minha nova postura de dependência de Deus, e transmite a serenidade e a paz que vivo hoje com Jesus.
Com a sua história você pretende alertar os jovens e adolescentes para os riscos que o “mundo” oferece para a juventude?
Perlla: Eu era apenas uma adolescente de 16 anos quando comecei a fazer sucesso e a ganhar muito dinheiro. Chegava a fazer até quatro shows na noite. Imagine como ficou a minha cabeça com tantas oportunidades? Tenho certeza de que muitos jovens compreenderão que muitas vezes somos seduzidos para trilhar o caminho contrário ao que Cristo estabeleceu para nós, porém é o Espírito Santo quem convence o homem do pecado e não a Perlla. Eu desejo ser um canal dessa mensagem.
Você já ouviu ou leu comentários como “era funkeira e agora canta música gospel”, ou “parou de fazer sucesso e agora diz que é evangélica”. Como reage diante disso?
Perlla: A verdade é que existe muito preconceito com o artista que se converte, deixa a música secular e passa a gravar no gospel. As pessoas dizem: “Vamos orar para resgatar as almas perdidas”, mas quando a pessoa se converte, elas duvidam se a conversão é sincera. Penso que as pessoas que têm o seu coração voltado para as coisas de Deus compreenderão os planos e as promessas de Deus para a minha vida, assim como os frutos produzidos por ela.
O seu passado deixou um aprendizado? Há algo de que você se arrepende?
Perlla: Fiz muitas coisas que não agradaram Deus, mas, hoje eu posso contar que não fui feliz com essa experiência. Existia uma promessa para a minha vida, mas eu retardei o cumprimento dela com as decisões erradas que tomei. Mesmo assim, o Senhor Jesus, com Seu amor incondicional, resgatou-me e trouxe-me de volta para a Sua presença. Agora, tenho a oportunidade de testemunhar tudo o que vivi e o que vivo hoje com Jesus para a glória de Deus.

Fonte: Jornal Gospel News

Família de jovem baleado durante briga de torcidas se apega à fé, e perdoa autor do crime

irma-lucas-lyraNo último dia 16, um torcedor do Náutico foi baleado durante uma briga envolvendo torcedores do Sport e do Náutico no entorno do Estádio dos Aflitos. Lucas de Freitas Lira, de 19 anos, foi baleado na nuca, e permanece em estado grave no Hospital da Restauração.
Apesar do pranto constante entre os familiares e amigos do jovem, a fé ainda permanece forte entre todos eles, que acreditam na recuperação de Lucas. Mirella Lyra, irmã do jovem, falou ao site UOL, e afirmou que toda a família tem fé na recuperação de seu irmão.
– Eu costumo dizer que não tenho esperança, tenho certeza. Tenho certeza que meu irmão vai se recuperar e, depois, vai estar pedindo paz aqui com a gente. Ele vai ser um milagre vivo de Jesus – afirma Mirella.
– A notícia que a gente recebeu é que ele melhorou um pouco a capacidade respiratória. A pressão dele, que estava sendo controlada por remédios, não vai precisar mais dos medicamentos – completou a irmã do jovem.
Fátima Freitas, tia de Lucas, também falou à reportagem, e explicou como eles estavam atravessando momento tão dolorido.
– A esperança é a última que morre. Nós cremos no Deus do impossível. Neste momento, a família está voltada às orações para que a vontade de Deus seja realizada e que Lucas possa se recuperar – explicou a tia do jovem.
A polícia já identificou o prendeu o autor do disparo que atingiu o jovem. Identificado como José Carlos Feitosa Barreto, de 37 anos, o autor do disparo foi capturado menos de 72 horas depois de atingir o jovem com um disparo de arma de fogo. Aliviada com a prisão do agressor, a família de Lucas afirma que, apesar de querer que a justiça seja cumprida, perdoa o agressor.
– Esperamos que ele pague, porque ele cometeu um crime. Mas ele tem o perdão da gente. Para obter a graça de ver Lucas bem, a gente precisa perdoar – declarou Mirella Lyra, ao Superesportes.
Assista ao vídeo no qual Mirella Lyra fala sobre a recuperação do irmão:

Por Dan Martins

Fonte: Gospel+ / Jornal Gospel News

Nada a Perder: Lançamentos da biografia de Edir Macedo em Nova York e no Rio de Janeiro vendem 251 mil exemplares

Bispo Edir Macedo fundador da Igreja Universal do Reino de Deus
Bispo Edir Macedo fundador da Igreja Universal do Reino de Deus

O lançamento da biografia do bispo Edir Macedo, “Nada a Perder”, que aconteceu nesse neste sábado (16) no Rio de Janeiro bateu um novo recorde de vendas. No evento, que aconteceu na Livraria Saraiva do Norte Shopping e atraiu mais de 100 mil leitores, foram vendidos 178.962 exemplares do livro.
Apesar de não atingir a expectativa de reunir 160 mil pessoas, o lançamento carioca bateu o recorde mundial entre os 39 lançamentos realizados até agora, superando os 153.209 livros vendidos em Luanda, em Angola. No evento os fiéis mais antigos da Igreja Universal do Reino de Deus receberam uma homenagem especial, segundo o site Arca Universal. Os fiéis foram recebidos em uma sessão de autógrafos privada com o bispo Clodomir Santos, que representava Edir Macedo na sessão de autógrafos.
Simultâneo ao lançamento no Rio, aconteceu o evento de lançamento na cidade de Nova York, onde 72.196 cópias da biografia foram vendidas para mais de 20 mil pessoas que encararam o frio e a neve em filas que, segundo o Arca Universal, se estenderam por 17 quarteirões da rua onde fica localizada a McNally Jackson Books, livraria mais tradicional de Manhattan, no bairro do Soho.
Em seu blog, Macedo conta que no domingo (17), o The New York Times publicou reportagem sobre o lançamento, destacando a enorme procura pelo livro e as multidões que se formaram perto da livraria, e que o co-autor do livro, Douglas Tavolaro, vice-presidente de Jornalismo da Rede Record, foi convidado para falar da obra pelo jornal The New York Times, pela revista Bloomberg Newsweek, pelas emissoras de TV CNN e pela líder de audiência ABC, onde foi recebido pelo presidente da companhia.
Os lançamentos simultâneos somaram um total de 251 exemplares vendidos, e levaram o livro a bater novos recordes de venda, como vêm acontecendo na maioria dos eventos de lançamento da obra.
Os próximos eventos de lançamento do livro acontecerão na Europa e na Ásia, e serão os últimos do primeiro livro da trilogia sobre a vida do bispo Edir Macedo.
Confira a agenda de lançamentos:
Paris – França
Dia 23 de fevereiro
10h, na Cidade Universitária Internacional
Londres – Inglaterra
Dia 24 de fevereiro
14h, na Blackwell´s Charing Cross Road
Shizuoka – Japão
Dia 28 de fevereiro
14h, na Act City Hamamatsu
Manilla – Filipinas
Dia 02 de março
13h, no Gateway Mall – Araneta Center (Quezon City)
Hong Kong – China
Dia 03 de março
14h, no Salão de Conferências do Shangri-La Hotel
Por Dan Martins

Fonte: Gospel+ / Jornal Gospel News

Testemunho emocionante – Ex-BBB se converte na igreja Bola de Neve

2168988-9642-recNatália Nara se casou e hoje é apresentadora de TV em canal evangélico
Ex-BBB se converte na igreja Bola de Neve Ex-BBB se converte na igreja Bola de Neve
A ex-BBB Natália Nara está casada e hoje é pastora da Igreja Bola de Neve. A morena participou na 5ª edição do reality show da Rede Globo e chegou a investir na profissão de atriz que acabou abandonando depois de sua conversão.
Em seu testemunho a jovem conta que seu primeiro contato com o evangelho foi aos 19 anos e tempo depois, quando saiu do BBB, conheceu uma empresária cristã que a evangelizou.
Uma reportagem do jornal Extra conta que Natália, que hoje usa o sobrenome Prada, se arrepende de ter pousado nua e que até chora quando se lembra dessa fase. Segundo a mãe da jovem, dona Neide, ela também não tem mais interesse em falar sobre o Big Brother Brasil.
“Ela não quer mais saber de ‘BBB’, mas o que ela mais lamenta é o fato de ter posado nua. Ela chora só de lembrar. Esse programa só fez mal a ela e atrapalhou os estudos”, diz.
Natália hoje é estudante de jornalismo e trabalha na comunicação da Bola de Neve apresentando programas de notícias.
por Leiliane Roberta Lopes
Assista o testemunho:

Fonte: Gospel Prime / Jornal Gospel News

Rainha do carnaval carioca Vânia Love, irmã do jogador Vagner Love, larga tudo e se entrega a Deus. Confira o testemunho

A rainha do carnaval carioca Vânia Love, que já foi rainha de bateria da escola de samba Império Serrano e, em 2012, desfilou como musa da Portela, anunciou recentemente que abandonou o carnaval e se converteu ao evangelho.

A atriz e modelo, que é irmã do jogador de futebol Vagner Love, revelou através do Twitter que há um ano vem frequentando uma igreja evangélica e que decidiu se converter de vez e traçar novos rumos em sua vida. Vânia ficou conhecida nacionalmente por suas participações no carnaval carioca e em novelas da Rede Globo.

– Faz um ano e meio que comecei a frequentar uma igreja evangélica, e Deus tem feito maravilhas na minha vida. Decidi traçar novos rumos! Vou me dedicar a minha vida profissional, minha Família, meus amigos e não amigos, e fazer o que for significante para Deus. Gostaria de agradecer todo o carinho que vocês tiveram comigo no decorrer desse tempo, e que vocês continuem me acompanhando nessa nova etapa da minha vida. Irei continuar a compartilhar aqui as coisas boas que irão acontecer. Afinal, as notícias boas de Deus nós devemos espalhar para edificação da fé, honra e glória Dele! – afirmou a modelo, em uma série de mensagens pelo Twitter.

Vânia escreveu também a seus seguidores na rede social que está bem, e que não ocorreu nenhum fato grave que a levasse a tomar essa decisão. A atriz está frequentando a igreja Ministério Internacional Plenitude e Vida, no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio.

Segundo o site Ego, Vânia deu uma pequena entrevista na qual falou brevemente sobre sua nova opção de vida e disse que ela inclui não desfilar mais no Carnaval.

– Tudo o que escrevi no Twitter é verdade. É aquilo mesmo. Estou indo à igreja já há um ano, mas agora me converti e estou bem feliz. Não fico mais no carnaval. Estou fora. – destacou.

Fonte: Gospel+

Luciano Costa Jornal Gospel News