II SALÃO INTERNACIONAL GOSPEL – NEWS

Ministério Missão Profética se apresenta no II Salão Gospel

O Ministério Missão Profética já confirmou presença no II Salão Internacional Gospel. O grupo se apresenta no dia 19 de Abril de 2013, sexta-feira às 18:30 horas. Quem acompanha a trajetória do Ministério Missão Profética não pode perder mais essa oportunidade de adorar junto ao grupo. Entrada Gratuita.

Convite coletiva de imprensa Daniel Diau no II Salão Gospel

Se você é jornalista, blogueiro, dono de site gospel, dono de site de forró, se é repórter de rádio, televisão, jornal e revista, você é nosso convidado para participar da Coletiva de Imprensa do Cantor Daniel Diau, conhecido como o Rei do Forró, ex-vocalista da Banda Calcinha Preta. Nessa coletiva, Daniel, pela primeira vez, vai falar oficialmente à toda a imprensa sobre sua carreira e sobre o que o fez mudar de rumo e escolher o segmento evangélico. A coletiva acontece no dia 20 de Abril de 2013, Sábado, às 20:00 horas, dentro do II Salão Internacional Gospel, no Centro de Exposições Imigrantes, em São Paulo. Quem desejar participar da coletiva deve confirmar presença com a assessoria de imprensa da feira, pelo e-mail salaogospelcomunicacao@gmail.com.

Scooby – Do Rio de Janeiro para os palcos paulistas do II Salão Gospel

Nascido num lar cristão, Daniel Carvalho ou Scooby, como é conhecido, começou a desenvolver seu relacionamento com a música aos 11 anos, dentro da Igreja Adventista do Sétimo Dia, em São Paulo. Em 2000, Scooby participou da primeira formação do grupo Raiz Coral. Em 2007, Scooby lança seu primeiro álbum solo, com 25 mil cópias vendidas. Depois, fez parte da segunda formação do Ministério Toque no Altar e produz o álbum “É impossível mas Deus Pode”, que foi indicado no ano de 2008 ao Grammy Latino e ao Troféu Talento. Em 2012, o cantor inicia a turnê do trabalho “Deus pode tudo” e agora, em 2013, ele se apresenta no II Salão Internacional Gospel, no dia 19 de Abril de 2013, Sexta-feira, às 16:00 horas. Vale conferir esse grande talento. Entrada Gratuita.

Erildo Mayer se apresenta no II Salão Gospel

Erildo Mayer esteve na primeira edição do Salão Internacional Gospel, agora ele volta à segunda edição para se apresentar no dia 19 de Abril de 2013, Sexta-feira, às 14:30 horas. Quem acompanha o trabalho de Erildo não pode perder mais essa oportunidade. Entrada Gratuita.

Elaine Araújo mais uma vez no II Salão Internacional Gospel

Depois de escrever para grandes intérpretes da música Gospel como Cassiane, Jozyanne, Bruna Karla, Grupo Bereana de Louvor e Adoração, entre outros, Deus trouxe à Elaine Araújo a realização do sonho de lançar seu próprio CD, um projeto tão esperado e plantado em seu coração pelo próprio Deus. Seu primeiro CD é intitulado “O DEUS DOS MEUS SONHOS”, e foi lançado no dia 02 de Maio de 2012, na igreja Mundial Graça e Paz, com banda ao Vivo e muitos Adoradores presentes. O Cd traz canções de adoração, cura, avivamento e promessas com uma interpretação baseada em tudo que já foi escrito por ela e vivido durante o denvolvimento deste trabalho. Agora, em 2013, Elaine Araújo se apresenta no II Salão Internacional Gospel, no dia 20 de Abril de 2013, Sábado, às 16:30 horas. Conheça mais sobre Elaine no endereço www.elainearaujo.com.br.

“Desperte o Gigante que existe em você”

Palestra com a Psicóloga Profª Lurdinha Machado

Palestra “Desperte o Gigante que Existe em Você” com a Professora Maria de Lourdes Ferreira Machado (Lurdinha).
Considerada a Palestrante nº 1 do Brasil em Motivação Pessoal e Profissional.
Assistida por mais de 1 milhão de pessoas em todo o Brasil. Um verdadeiro show. Venha com toda a sua equipe conferir como a palestra pode contribuir para o seu desenvolvimento humano, social, empresarial, cultural e espiritual.
Indicado para profissionais de todos os segmentos, no II Salão Internacional Gospel, no dia 19 de Abril de 2013, Sexta-feira, às 19:30 horas. Entrada Gratuita.

Só D Manos no Espaço Hip Hop

Eles estiveram na primeira edição do Salão Gospel. Agora eles retornam a segunda edição para fazer o público dentro do Espaço Hip Hop jogar as mãos para cima e adorar a Deus através do Rap. Quem gosta e acompanha o trabalho dos manos não pode perder mais essa apresentação, no dia 21 de Abril de 2013, Domingo, às 16:00 horas. É so colar e conferir! Entrada Gratuita.

Banda Geração Metanoia passa pelos palcos do II Salão Gospel

A Banda Geração Metanoia é fruto de um projeto jovem da Igreja Adventista da Promessa, Geração Metanoia-Vidas transformadas influenciando vidas. Baseada na Bíblia, livro de Mateus, capítulo 3, a mensagem proposta é o Arrependimento, no original, METANOIA. Formada em 2009, a Banda lançou o primeiro CD em Outubro desse mesmo ano. O último trabalho foi em Julho de 2011. A Banda gravou, ao vivo, o CD e DVD  “Quero Fazer”, na Estância Árvore da Vida, Sumaré, SP.

Ao longo desses anos a Banda ministrou em diversos lugares do Brasil, como: São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Curitiba, Maringá, Foz do Iguaçu, entre outros.

Com estilo pop-rock, as músicas da Banda cristã, abordam a mudança de mente, o compromisso de vida com Deus, além de trazer a mensagem de Salvação em Cristo Jesus. Agora, em 2013, eles se apresentam no II Salão Internacional Gospel, no dia 21 de Abril, Domingo, às 15:30 horas. Venha conferir o trabalho do grupo! Entrada Gratuita.

Falco Hager no II Salão Internacional Gospel

O rapper Falco Hager se apresenta no Espaço Hip Hop dentro do II Salão Internacional Gospel no dia 19 de Abril de 2013, Sexta-feira, às 16:30 horas. Quem acompanha o trabalho de Falco é só chegar e conferir! Entrada Gratuita.

Forum Nacional de Mídia Cristã dentro do II Salão Internacional Gospel

Que o nosso mercado não para de crescer e se profissionalizar é um fato. E com esse crescimento, milhares de jornais, revistas, blogs, sites, assessorias de imprensa, páginas em redes sociais, programas de TV e de rádio apareceram para divulgar o evangelho e tudo que acontece nesse segmento. Por várias vezes foi tentado reunir todos esses profissionais que são realmente do mercado, porém, sem grande sucesso, talvez pela insistência de alguns grupos de monopolizar o setor, deter mailing e acima de tudo, privilegiar sempre os mesmos nomes de pessoas. O Salão Internacional Gospel em tudo é inovador, não desprezamos a experiência do passado, porém, nosso foco é através do passado e presente construir o futuro. Somos dois jornalistas a favor da união da classe e do segmento feito por pessoas compromissadas verdadeiramente com Deus. Acreditamos que juntos, num mesmo corpo e num mesmo foco, podemos muito mais e não precisamos de alianças diabólicas para divulgar o Evangelho de Jesus Cristo. E é com essa visão que abrimos as portas para a Associação de Mídia Cristã realizar o Primeiro Fórum Nacional de Mídia Cristã, no dia 20 de Abril de 2013, Sábado, às 14:00 horas. Venham trocar experiências, trazer sugestões e conhecer novos irmãos e colegas de profissão. Esse mercado é nosso! E precisamos cuidar do que é nosso! “Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge, procurando alguém para devorar; resisti-lhe firmes na fé!” (1 Pe 5:8, 9a). Quem desejar participar do Fórum deve confirmar presença com a assessoria de imprensa da feira, pelo e-mail salaogospelcomunicacao@gmail.com.

DD Junior passa pelo II Salão Gospel

DD Junior já confirmou presença dentro do II Salão Internacional Gospel, no dia 21 de Abril de 2013, Domingo, às 19:30 horas. Venha adorar a Deus com mais esse grande nome da música Gospel brasileira. Entrada Gratuita.

Turismo de Negócios e o  Mercado de Feiras no Brasil

Fábio Cerchiari – Falando de Feiras

O II Salão Internacional Gospel também apresenta uma palestra sobre “Turismo de Negócios e o Mercado de Feiras no Brasil”, com Fábio Cerchiari, do conhecido  Portal Falando de Feiras. Se você se interessa por essas atividades, não pode perder essa oportunidade de aprender mais sobre esse setor. Dia 20 de Abril de 2013, Sábado, às 16:00 horas. Entrada Gratuita.

Max Musicamente é destaque no Espaço Hip Hop

O rapper Max Musicamente já confirmou presença no Espaço Hip Hop. No dia 19 de Abril de 2013, Sexta-feira às 19:30 horas. Quem gosta de rima da melhor qualidade não pode perder esse momento. Entrada Gratuita.

 Geniel Estevam e Coral se apresentam no II Salão Gospel

Com um trabalho totalmente novo, o Pastor e Maestro Geniel Estevam, ex-maestro da Banda Kadoshi, junto com um belo coral lança trabalho no II Salão Internacional Gospel. Eles se apresentam no dia 21 de Abril de 2013, Domingo às 15:00 horas. Todos os visitantes do Salão estão convidados a prestigiar mais esse grande grupo! Entrada Gratuita. 

Banda Zelo no II Salão Internacional Gospel

A Banda Zelo também se apresenta no II Salão Internacional Gospel, dia 21 de Abril de 2013, Domingo, às 19:00 horas. Quem acompanha o grupo não pode perder mais essa apresentação. Entrada Gratuita.

Fonte: Jornal Gospel News

Novidades da 10ª Marcha para Jesus serão anunciadas em Café de Lançamento

Mais de 100 mil marcham para Jesus em Guarulhos neste sábadoMarcha para Jesus Guarulhos 2013 será em agosto. Novidades serão apresentadas no Café de Lançamento

No próximo sábado, dia 6 de abril, a organização da Marcha para Jesus de Guarulhos divulgará todas as novidades da 10ª edição do evento em um café da manhã para pastores, lideranças evangélicas, autoridades e convidados no Teatro Adamastor Centro, a partir das 8 horas. São esperadas cerca de 500 pessoas, com entrada gratuita. Na ocasião, a organização do evento anunciará as principais atrações da Marcha, que ocorrerá em agosto, as promoções e campanhas.

O encontro neste sábado terá a participação especial da premiada cantora Soraya Moraes, que já conquistou quatro Grammys Latino,e fará um momento especial de louvor e ministração. O Café de Lançamento da Marcha também contará com a apresentação do Coral Cristolândia, formado por ex-dependentes químicos, resgatados por meio do Ministério Missão Batista Cristolândia de São Paulo.

A Marcha conta com o apoio da Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Cultura. O secretário da pasta, Edmilson Souza, foi um dos pioneiros na realização do evento na cidade e, agora, estará à frente das comemorações de uma década: “A cada ano, temos visto um grande crescimento da Marcha, considerando que nas últimas edições tivemos, em média, mais de 100 mil pessoas. É uma clara manifestação da força da música gospel e da grande expressividade do público evangélico. Temos muito a celebrar neste ano”, destacou o secretário.

Além de louvores, adoração e orações, a edição, que marca os 10 anos da Marcha, vai engajar o público na campanha “Guarulhos diz não às drogas”, com o objetivo de mobilizar os cristãos no combate ao uso de entorpecentes e, principalmente, em iniciativas voltadas à reabilitação de dependentes químicos. A participação do Coral Cristolândia no Café de Lançamento marcará a divulgação desta iniciativa. O coral foi formado em 2009 e é dirigido pelo missionário Gerson Machado.

A proposta de envolver os evangélicos nesta luta tem o apoio das lideranças de Guarulhos: “É muito importante a preocupação que a Marcha tem com o aspecto social. Como cristãos devemos estar na vanguarda quando o assunto é o bem-estar da sociedade. Nós temos o  papel de mostrar um novo rumo, por meio de uma vida com Cristo, e a igreja deve anunciar a mensagem de esperança”, destacou o pastor  Edmilson Marques Dias, presidente do Conselho de Pastores e Ministros Evangélicos de Guarulhos (COMEG), que está entre os realizadores do evento ao lado da Confederação das Igrejas Evangélicas Apostólicas do Brasil (CIEAB).

Para bispo Julio Savani, presidente da CIEAB, a Marcha de Guarulhos, a segunda maior do Estado de São Paulo, representa a expansão dos evangélicos no Brasil: “Um evento como a Marcha para Jesus indica o avanço de um País, o avanço de um povo que ama a Deus”.

Exibir Comunicação – Assessoria de Imprensa
Miliane de Moraes – Jornalista Responsável

Fonte: Jornal Gospel News

Mariana Ava intensifica agenda de divulgação no Brasil durante o mês de abril

mariana_ava_conteudoDe 16 a 21 de abril, a cantora Mariana Ava chega à cidade de São Paulo, para cumprir com excelência o chamado de Deus para sua vida, através de seu ministério. “Serão dias de comunhão, muita música e novos horizontes.” diz a cantora, que encontra-se com sua agenda aberta durante sua passagem no Brasil.

No dia 16/04 Mariana Ava grava sua participação no programa Noite com os Adoradores de Deus, apresentado por Dany Grace, transmitido pela Rit TV, que vai ao ar dia 28/04 às 22h, pelo canal RIT 40 no UHF, 12 na NET e 6 na SKY.

Em parceria com o site Notícias DT e Mundo Cristão, a cantora lançou uma promoção que levará um telespectador ao programa para conhecê-la. Saiba como participar, acessando o link: http://migre.me/dWuki

Além disso, Mariana participará do II Salão Internacional Gospel. “A convite da rádio Pão da Vida estarei em seu estande divulgando meu trabalho.” nos conta a cantora. Quem passar pelo local no dia 19, poderá acompanhar sua ministração que acontecerá às 16h30.

O II Salão Internacional Gospel, acontecerá entre os dias 19 a 21 de abril, no Centro de Convenções Imigrantes, na capital Paulista, localizado na Rod. Dos Imigrantes Km 1,5 – São Paulo, com entrada franca.

Confira o convite da cantora sobre sua participação no II Salão Internacional Gospel: http://migre.me/dWuE1.

Durante sua passagem pelo Brasil, leve Mariana Ava em sua igreja ou evento, através do telefone (11) 9 8573-5503.

Liderança da Assembleia de Deus de Alagoas apoia PAD da ANAJURE

anajureReunião de apresentação do Plano de Apoio Denominacional reúne cerca de 300 pastores e expõe as necessidades administrativas das igrejas

A reunião de apresentação do Plano de Apoio Denominacional – PAD, elaborado pela ANAJURE para ajudar as denominações e igrejas a gerirem melhor suas áreas administrativa, fiscal e jurídica, visando a prevenir problemas com o Poder Público e a sociedade em geral, registrou excelente receptividade entre os pastores das Assembleias de Deus de Alagoas. Liderados pelo pastor José Antonio dos Santos, que é presidente da Convenção das Assembleias de Deus de Alagoas – COMADAL, presidente da União de Ministros da Assembleia de Deus do Nordeste (UMADENE), e também vice-presidente da Convenção Geral das Assembleias de Deus (CGAD) do Brasil, os líderes assembleianos mostraram amplo interesse na implantação do programa de orientações em suas igrejas, chegando a expor problemas específicos das congregações que presidem.

“Ficamos muito gratos a Deus, pois Ele tem nos aberto essa porta aqui. A ANAJURE foi apresentada, bem como sua diretoria, a fim de se demonstrar a seriedade do trabalho”, explicou o Dr. Enio Araújo, vice-presidente da ANAJURE. Segundo ele, os líderes se conscientizaram das responsabilidades jurídicas da igreja, e exemplificou que essas vão muito além do que um simples registro civil de estatuto. O pastor presidente, José Antonio dos Santos, mostrou seu apoio irrestrito ao programa e adiantou que o assunto será levado para a Convenção Nacional das Assembleias de Deus que se iniciará na próxima segunda-feira em Brasília.

O coordenador do PAD, Dr. Jean Regina – que também é Diretor de Assuntos Denominacionais –, explicou que o programa faz parte dos objetivos da ANAJURE no sentido de criar uma cultura de despertamento nas denominações e igrejas evangélicas brasileiras, quanto à necessidade de uma gestão administrativa mais eficiente. “Na última década houve uma ampliação da estrutura eclesiástica e no número de membros das igrejas, mas, infelizmente, a área administrativa não acompanhou esse crescimento. Vemos ainda um amadorismo muito grande, um certo despreparo, pela falta justamente de uma orientação à liderança da igreja. E isso, consequentemente, tem acarretado problemas e conflitos que muitas vezes chegam ao judiciário”. Ele acrescentou ainda que o objetivo central do Programa de Apoio Denominacional da ANAJURE é ser, então, uma ferramenta de fortalecimento da igreja nessas questões diagnosticadas. “É mais um conjunto de tijolos na edificação do reino de Deus”, sintetizou.

Já o diretor administrativo da ANAJURE, Dr. Valter Vandilson, também presente na reunião de líderes, ressaltou a importância de uma orientação jurídico-administrativa preventiva às igrejas para que sejam evitadas questões jurídicas e prejuízos financeiros como indenizações. E alertou: “Muitas igrejas culpam o ‘diabo’ por problemas enfrentados, quando na verdade, em muitos casos, o que se nota é que faltou orientação e preparo administrativo”, pontuou.

O Dr. José Laelson, líder da ANAJURE em Alagoas, destacou que o interesse em torno das orientações jurídicas foi intenso e o início da implantação do PAD em Alagoas pode representar um projeto piloto que poderá se estender a todo o Nordeste e Brasil devido à relevância das questões tratadas.

Só em Alagoas, existem 500 igrejas Assembleias de Deus, agregando ao todo 134 mil membros. “Temos dado nossa contribuição às igrejas brasileiras e creio que, em Deus, o PAD será uma importante ferramenta para abençoar as denominações e igrejas do nosso país”, concluiu o presidente da ANAJURE, Dr Uziel Santana.

Sobre a ANAJURE

A Associação Nacional dos Juristas Evangélicos – ANAJURE foi fundada com a missão de constituir-se uma entidade de promoção e defesa das Liberdades Civis Fundamentais – em especial a liberdade religiosa e de expressão. Empenhada na defesa dos deveres e direitos humanos fundamentais, em especial o princípio da dignidade da pessoa humana, sua atuação está pautada nos pilares do Cristianismo e do Estado Democrático de Direito.

Em seu corpo diretivo constam nomes do mais alto gabarito da cena jurídica nacional. Cada região brasileira está representada por meio de juristas, procuradores, juízes e desembargadores, entre outros, que integram o Conselho Diretivo e Consultivo da associação.

Com domicílio na cidade de Campina Grande, Paraíba, possui seu escritório de representação em Brasília – DF.

Mais informações

Jussara Teixeira – Assessoria de Imprensa

Fonte: Jornal Gospel News

A VIDA DE JESUS CRISTO

JesusCristo (2)O Novo Testamento conduz-nos ao clímax da obra redentora de Deus, porque nos apresenta o Messias, Jesus Cristo, e nos fala  do começo da sua igreja. Os escritos de Mateus, Marcos, Lucas e João falam-nos do ministério de Jesus. Esses escritores foram testemunhas oculares da vida do Mestre, ou registraram o que testemunhas oculares lhes contaram, todavia não escreveram dele uma biografia completa. Tudo quanto registraram, realmente aconteceu, porém concentraram-se no ministério de Jesus, e deixaram aqui e acolá algumas lacunas na história da vida do Divino Mestre. Os homens que escreveram os evangelhos tinham em mira explicar a pessoa e a obra  de Jesus, registrando o  que ele fez e disse. E cada autor apresenta uma perspectiva ligeiramente diferente acerca de Jesus e de suas obras. Os autores dos Evangelhos não tentaram relatar todos os eventos da meninice de Jesus, porque não era esse o motivo de escreverem. Não procuraram dar-nos, tampouco, registro da vida cotidiana. Eles se ativeram ao que é pertinente à salvação e ao discipulado.
O NT é a única fonte de informação substancial do primeiro século que temos a respeito da vida de Jesus. A literatura judaica ou romana daquele tempo quase não o menciona. Flávio Josefo, historiador judeu do primeiro século, escreveu um livro sobre a história do judaísmo, procurando mostrar aos romanos e gregos que essa religião não não se distanciava muito do estilo de vida deles.  Disse ele:  “Ora, havia por esse tempo Jesus, um homem sábio, se for legítimo chamá-lo de homem, pois ele era um operador de obras maravilhosas, um mestre de quem os homens recebem a verdade com prazer. Atraiu para si muitos dos judeus e muitos dos gentios, ele era [o] Cristo. E quando Pilatos, por sugestão dos principais homens entre nós, condenou-o à cruz, os que o amavam a princípio não o abandonaram; pois ele apareceu-lhes vivo de novo no terceiro dia; conforme haviam predito os profetas divinos essas e dez mil outras coisas maravilhosas concernentes a ele. E o grupo de cristão assim chamado em virtude de seu nome, não se extinguiu até hoje.”  ( Flavius Josephus, Antiquities of the Jews,  Livro XVIII, cap. iii, Sec 3.)
Os judeus dos dias de Jesus viviam na expectativa de grandes acontecimentos. Os romanos os oprimiam, mas eles estavam seguramente convictos de que o Messias viria em breve. Os variados grupos retratavam diferentemente o Messias, mas seria difícil, naquele tempo, encontrar um judeu que vivesse sem alguma forma de esperança. Alguns tinham a verdadeira fé e aguardavam ansiosos a vinda de um Messias que seria seu Salvador espiritual.
Por volta do ano 6 aC, o sacerdote Zacarias oficiava no templo em Jerusalém. Queimava incenso no altar durante a oração vespertina quando lhe apareceu um anjo anunciando para breve o nascimento do primeiro descendente do sacerdote, um menino. Esse filho prepararia o caminho para o Messias; o espírito e o poder de Elias repousariam sobre ele (Lc3.3-6). Seus pais deviam chamar-lhe João. Zacarias era um homem verdadeiramente piedoso, mas foi difícil crer no que ouvira; como conseqüência, ficou mudo até que Isabel (sua esposa) deu à luz. Nasceu o filho, foi circuncidado, e recebeu o nome segundo as instruções de Deus. Depois disso Zacarias readquiriu a voz e louvor ao Senhor.
Três meses antes do nascimento de João, o mesmo anjo (Gabriel) apareceu a Maria. Esta jovem era noiva de José, carpinteiro descendente de Davi (Is 11.1). O anjo disse a Maria que ela conceberia um filho por obra do ES, e que ela daria ao menino o nome de Jesus (Lc 1.32-35; Mt 1.21). Ela aceitou a mensagem com grande mansidão, contente por estar vivendo na vontade de Deus (Lc 1.38).
Gabriel também lhe disse que sua prima Isabel estava grávida, e Maria apressou-se a partilhar o júbilo mútuo. Ao encontrarem-se, Isabel saudou a Maria como a mãe de seu Senhor (Lc 1.39-45). Maria irrompeu num cântico de louvor (Lc 1.46-56), ela ficou três meses com Isabel.
José, o marido prometido a Maria, ficou totalmente chocado com o que parecia ser fruto de um terrível pecado (Mt 1.19) e resolveu abandoná-la secretamente. Então, em sonho, um anjo lhe explicou a situação, e instruiu-o a casar-se com Maria, sua pretendida esposa, como planejado.
Herodes o Grande reinava na Judéia quando Jesus nasceu (Mt 2.1).  Em suas Antigüidades,  Josefo escreve que houve um eclipse da lua pouco antes da morte de Herodes (Livro XVII, cap xiii, Séc. 2). Esse eclipse poderia ser qualquer um dos três ocorridos nos anos de 5 e 4 aC; mas provável alternativa é 12 de março de 4 aC. Além do mais, o historiador judeu declara que o rei morreu pouco antes da Páscoa (Livro XVII, cap vi, Séc. 4) e a Páscoa ocorreu no dia 11 de abril do ano 4 aC. Assim, devemos concluir que Herodes morreu nos primeiros dias de Abril deste ano.
Os magos do Oriente vieram adorar o Messias de Deus, mas uma vez que voltaram sem dar informação alguma a Herodes, ele mandou que seus soldados matassem todos os meninos de Belém de dois anos para baixo (Mt 2.16).  Isto quer dizer que Jesus nasceu no ano 6 ou 5 aC, e foi levado para o Egito no ano 4 aC.
Não sabemos com exatidão em que mês e dia Jesus nasceu. A data 25 de dezembro não é muito provável. A igreja de Roma escolheu esse dia para celebrar o nascimento de Cristo, já no segundo ou terceiro século, a fim de obscurecer um dia santo de origem pagã, comemorado tradicionalmente neste dia. Anteriormente, a igreja Ortodoxa Oriental decidira honrar o nascimento de Cristo no dia 6 de janeiro, a epifania. Mas por estabelecer a data no inverno? As probabilidades de que os pastores cuidassem de seus rebanhos à noite, nas colinas, são mínimas. É mais provável que Jesus tenha nascido no outono ou na primavera.
Conhecemos cinco eventos da infância de Jesus, são eles:
1) Circuncisão – De acordo com a lei judaica, ele foi circuncidado ao oitavo dia e recebeu o nome de Jesus (Lc 2.21).
2) Apresentado no templo – Ele foi apresentado no templo para selar a circuncisão e também foi “redimido” pelo pagamento dos cinco ciclos. Para efeito de sua purificação, Maria fez a oferta dos pobres (Lv 12.8; Lc 2.24).
3) Visita dos Magos – Um grupo de “sábios” apareceu em Jerusalém, inquirindo acerca do nascimento de um “rei dos judeus”. (Mt 2.2).
4) Fuga para o Egito – Deus disse a José que fugisse para o Egito com toda a família. Após a morte de Herodes, José voltou, e fixou residência em Nazaré.
5) Visita ao Templo – Quando tinha aproximadamente 12 anos (Lc 2.41-52) foi com os pais ao templo em  Jerusalém e oferecer  sacrifício. Enquanto estava ali, Jesus conversou com os dirigentes religiosos sobre a fé judaica. Ele revelou extraordinária compreensão do verdadeiro Deus, e suas respostas deixaram-nos admirados. Mais tarde, de volta para casa, os pais de Jesus notaram a sua ausência. Encontraram-no no templo, ainda conversando com os especialistas judaicos.
A Bíblia cala-se até ao ponto em que nos apresenta os acontecimentos que deram início ao ministério de Jesus, tendo ele cerca de trinta anos. Primeiro vemos João Batista deixando o deserto e pregando nas cidades ao longo do rio Jordão, instando com o povo a que se preparasse para receber o Messias (Lc 3.3-9). João nasceu no seio de uma família piedosa e cresceu para amar e servir fielmente a Deus. Deus falava por meio de João, e multidões acudiam para ouvi-lo pregar. Dizia-lhes que se voltassem para Deus e começassem a obedecer-lhe. Ao ver Jesus, ele anunciou que este homem era o “…Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo” (Jo 1.29). João batizou a Jesus; e ao sair Jesus das águas, Deus enviou o Espírito Santo em forma de pomba, que pousou sobre ele.
O ES guiou Jesus ao deserto, e aí ele permaneceu sem alimentar-se durante quarenta dias. Enquanto ele se encontrava nessa situação de enfraquecimento, o diabo veio e procurou tentá-lo  de vários modos. Jesus recusou as propostas do diabo e ordenou que ele se retirasse. Então vieram anjos que o alimentaram e confortaram.
A princípio Jesus tinha a estima do povo. Na região do mar da Galiléia ele foi a uma festa de casamento e transformou água em vinho. este foi o primeiro de seus milagres que a Bíblia menciona. Este milagre,  da mesma forma que os últimos, demonstrou que ele era verdadeiramente Deus. Da Galiléia ele foi para Jerusalém onde expulsou do templo um grupo de religiosos vendedores ambulantes. Pela primeira vez ele asseverou de público sua autoridade sobre a vida religiosa do povo, o que fez que muitos dirigentes religiosos se voltasse contra ele.
Um desses dirigentes, Nicodemos, viu que Jesus ensinava a verdade acerca de Deus. Certa noite ele foi ter com Jesus e lhe perguntou como poderia entrar no reino de Deus, que é o reino de redenção e salvação. (Jo 3.3)
Quando João Batista começou a pregar e atrair grandes multidões na Judéia, Jesus voltou para a Galiléia. Aí ele operou muitos milagres e grandes multidões o cercavam. Infelizmente, as multidões estavam mais interessadas nos seus milagres do que nos seus ensinos.
Não obstante, Jesus continuou ensinando. Ele entrava nos lares, participava das festas públicas, e adorava com os outros judeus em suas sinagogas. Denunciou os dirigentes religiosos do seu tempo porque exibiam uma fé hipócrita. Ele não rejeitou a religião formal deles; pelo contrário, Jesus  respeitava o templo e a adoração que aí se prestava (Mt 5.17-18). Mas os fariseus e outros dirigentes não viram nele o Messias e não cuidaram de ser salvos do pecado. Além do mais, não satisfeitos com o que Deus lhes revelara no AT, continuaram fazendo-lhe acréscimos e revisando-o. Acreditavam que sua versão das Escrituras, examinada nos seus mínimos detalhes, dava-lhes a única religião verdadeira. Jesus chamou-os de volta às primitivas palavras de Deus. Ele era cuidadoso na sua forma de citar as Escrituras, e incitava seus seguidores a entendê-las melhor. Ensinava que o conhecimento básico das Escrituras mostraria que a vontade de Deus era que as pessoas fosse salvas mediante a fé nele.
Perto da Galiléia, Jesus operou seu mais surpreendente milagre até então. Tomou sete pães e dois peixes, abençoou-os e partiu-os em pedaços suficientes para alimentar quatro mil pessoas! Mas este milagre não atraiu mais gente à fé em Jesus; na verdade, as pessoas se retiraram porque não podiam imaginar por que e como ele queria que elas “comessem” seu corpo e “bebessem” seu sangue ( Jo 6.52-66).
Os doze discípulos, porém, permaneceram fiéis, e ele começou a concentrar seus esforços em prepará-los. Cada vez mais ensinava-lhes acerca de sua futura morte e ressurreição, explicando-lhes que eles também sofreriam a morte se continuassem a segui-lo.
Esta atitude de Jesus o leva ao fim da sua vida na terra. Judas Iscariotes, um dos doze, traiu-o, entregando-o aos líderes de Jerusalém, que lhe eram hostis, e eles pregaram Jesus numa cruz de madeira entre criminosos comuns. Mas ele ressuscitou e apareceu a muitos de seus seguidores, exatamente como havia prometido, e deu instruções finais aos seus discípulos mais íntimos. Enquanto o observavam subir ao céu, apareceu um anjo e disse que eles os veriam voltar do mesmo modo. Em outras palavras, ele voltaria de modo visível e em seu corpo físico.

Fonte: O Mundo do Novo Testamento – Editora Vida / Jornal Gospel News

Como tudo começou?

É impressionante a maneira como algumas igrejas tratam suas páginas de apresentação na Internet. 95% não têm o resumo de sua história. Não se pode considerar resumo de história o espaço de uma linha com o título nossa história. Resumem tanto que só informam a data da organização e a lista de pastores que passaram por lá. Às vezes incompleta, equivocada. Mais nada.
Os livros de atas das igrejas muitas vezes não têm o devido resguardo e ficam arquivados em lugares nada recomendáveis: armários cheios de traças, salas multiuso (entulhadas). Isto quando um faxineiro desavisado não toca fogo em tudo para desocupar espaço, como tem acontecido. Amanhã, quando um jovem perguntar como surgiu esta igreja ou aquela, quem saberá contar?
Toda igreja deve ter alguém designado oficialmente e responsável pela preservação de sua história. É fascinante quando se abre o site de uma igreja e lá estão contados o seu início, os nomes dos membros fundadores, as lutas enfrentadas, as vitórias e a galeria de fotos dos pioneiros, com o devido período anotado embaixo da foto.
O comportamento indiferente à história das raízes da implantação do Evangelho nas cidades, relega a plano nenhum, de consideração, a luta que os antepassados travaram para que a liberdade religiosa fosse respeitada. Os que estão chegando precisam saber como tudo começou para valorizar toda essa conquista. Não foi nada fácil. Nos estudos dominicais, pelo menos uma vez por ano, as igrejas deveriam estudar a vida e a obra dos pioneiros do Evangelho na sua cidade.
“O pastor Bowen foi o primeiro missionário enviado ao Brasil pela Junta de Richmond, associação de igrejas batistas do Sul dos Estados Unidos. Sua missão era organizar uma igreja de língua inglesa para os imigrantes americanos. Também tinha intenção de trabalhar entre os escravos, já que vinha de um longo período como missionário na África, onde inclusive aprendera o dialeto iorubá, corrente entre os negros traficados para o Brasil”.
“Além de sofrer sérios problemas de saúde, o pastor foi impedido pelas autoridades de propagar uma mensagem cristã que se caracterizava pela distância com os ensinos católicos, até então a religião oficial do país”.

História dos Batistas

“Os primeiros missionários junto aos brasileiros foram William Buck Bagby, Zachary Clay Taylor e suas esposas (1881-1882). O primeiro membro e pastor batista brasileiro foi o ex-padre Antônio Teixeira de Albuquerque. Em 1882 o grupo fundou a Primeira Igreja Brasileira em Salvador, na Bahia. A Convenção Batista Brasileira foi criada em 1907”.

HISTÓRIA DO PROTESTANTISMO NO BRASIL

Assim como Dr.A.B. Christie, os missionários que vieram ao Brasil e se distribuíram por todos os estados brasileiros, tinham a tarefa de lutar pela liberdade do culto, evangelizar, plantar escolas, igrejas, orfanatos, desde a recente data de tolerância da igreja católica que durante mais de 300 anos perseguiu e proibiu qualquer entrada ou iniciativa contrária aos seus dogmas. Esses missionários lutavam pela liberdade religiosa.
A história registra: “Em virtude do predomínio do catolicismo no país e do fato de a Igreja Católica ser a religião oficial, os protestantes, tanto estrangeiros como brasileiros, enfrentaram sérios entraves ao longo de boa parte do século 19. Suas casas de culto não podiam ter a forma exterior de templos, os fiéis não podiam casar-se legalmente ou registrar os seus filhos, as crianças evangélicas sofriam discriminação nas escolas públicas e havia outras formas de intolerância aberta ou disfarçada. Outra restrição imposta aos protestantes dizia respeito aos cemitérios”.
Quem não fosse católico não tinha direito nem ao sepultamento nos cemitérios. Dentre milhares de fatos iguais um exemplo desta realidade aconteceu no dia 29 de setembro de 1867, em Iguape-SP, o líder religioso protestante, Frank McMullan faleceu e foi enterrado no quintal da casa de um outro alemão.
“Aos estrangeiros protestantes só cabia a opção de construir seus próprios cemitérios ao ar livre como era feito com os escravos e marginais”.
http://salvadorhistoriacidadebaixa.blogspot.com.br/2011/04/cemiterio-dos-ingleses.html

Em 1810, o artigo 12 do Tratado de Navegação e Comércio estabeleceu que “deveriam ser escolhidos alguns terrenos para servir de cemitério aos súditos britânicos que, por não serem católicos, não podiam ser enterrados em templos católicos ou em pequenos cemitérios a eles anexos, devendo ser enterrados em qualquer outro lugar: nas praias, nas campinas ou em outras áreas descampadas”.

Um apelo: pesquise a história da sua Igreja.

Para ler mais sobre o assunto, consulte os sites:
http://basilio.fundaj.gov.br/pesquisaescolar/index.php?option=com_content&view=article&id=567
http://www.mackenzie.br/10221.html
http://www2.uol.com.br/debate/1624/cadd/cadd.htm
http://www.pibrj.org.br/historia/arquivos/historia_batistas_I.pdf
http://pt.wikipedia.org/wiki/Conven%C3%A7%C3%A3o_Batista_Brasileira

Ivone Boechat

Rio de Janeiro (RJ) recebe Seminário de CIÊNCIAS BÍBLICAS promovido pela Sociedade Bíblica do Brasil, o encontro será realizado nos dias 26 e 27 de abril

seminario_rsNos dias 26 e 27 de abril, a cidade do Rio de Janeiro (RJ) será palco de mais uma edição do Seminário de Ciências Bíblicas. Realizada há mais de uma década, a iniciativa, da Sociedade Bíblica do Brasil (SBB), visa contribuir para a ampliação do conhecimento sobre o Livro Sagrado. Para isso, reúne palestras que abordam aspectos sobre tradução da Bíblia e sua história, bem como a aplicação dos ensinamentos do Livro Sagrado em diferentes setores sociais, na igreja, na família e na escola, entre outros.
Organizados desde o ano 2000, esses encontros já alcançaram milhares de pastores, líderes cristãos, obreiros, professores de escola bíblica e seminaristas. A edição do Rio de Janeiro, que acontece na Igreja Batista Boa Esperança, em Campo Grande, terá cinco painéis, além de espaço para uma sessão de perguntas e respostas. O investimento é de R$ 40,00 ou R$ 25,00 (para seminaristas e pastores). Mais informações pelos telefones 0800-727-8888 (SBB), (21) 3203-1999 (Secr. Regional do Rio de Janeiro) e (21) 2221-9883 (Centro Cultural da Bíblia).
Confira, a seguir, a programação completa do evento:
26 de abril – Das 19h30 às 22h30
§        Traduções da Bíblia: histórias, princípios e influências – Paulo Teixeira: Aborda os princípios de tradução, de equivalência formal e equivalência funcional ou dinâmica, relacionando os aspectos que influenciaram esses princípios. Entre as razões para o avanço das traduções, destaque para o desenvolvimento, pelas Sociedades Bíblicas Unidas, de edições contendo os textos originais, o engajamento de tradutores nativos e o uso de computadores. Esse trabalho possibilitou a transmissão da mensagem bíblica a milhões de pessoas que antes não podiam ser alcançadas com a Palavra de Deus.
Paulo Teixeira: É teólogo e linguista, especialista em Língua e Literatura Hebraica e secretário de Tradução e Publicações da SBB.
Dúvidas de Tradução – Denis Timm: O leitor da Bíblia tem sempre o desejo de conhecer mais e melhor os textos sagrados. Por isso lê constantemente, compara traduções e tenta entender o sentido do texto original. Com essa busca, vêm algumas dúvidas. A fim de dirimir algumas delas, o painel aborda as questões mais comuns em torno do Livro Sagrado, entre os quais: Por que a Bíblia é tão difícil de entender? O que determinado termo ou texto quer realmente dizer? Por que o mesmo versículo parece tão diferente, quando comparado entre duas traduções bíblicas? Os textos originais são confiáveis? Qual é a melhor tradução bíblica?
Denis Timm: Bacharel em Teologia e em Letras, com especialização em Tradução, é gerente editorial da Sociedade Bíblica do Brasil.
27 de abril – Das 8h30 às 17h00
§        A formação do cânon – Paulo Teixeira: A partir do século IV, a palavra cânon, que originalmente significa cana ou junco, passou a identificar também as Escrituras, o conjunto de livros normativos para a fé e a vida dos cristãos. A palestra discorre sobre as duas posições a respeito da formação do cânon – se um processo puramente humano ou obra divina –, recorrendo a vários estudos que confirmam a segunda premissa.
Desafios, oportunidades e perspectivas da Causa da Bíblia – Marcos Gladstone: Desde 1804, o movimento de Sociedades Bíblicas tem a missão de apoiar as igrejas cristãs na semeadura da Palavra de Deus. Em mais de dois séculos de atuação, muitos foram os obstáculos vencidos e as vitórias alcançadas. Cada tempo traz seus próprios desafios, oportunidades e perspectivas. Quais dizem respeito à Causa da Biblia no mundo de hoje?
A palestra visa analisar esses desafios e refletir sobre as oportunidades do momento atual para realizar a obra bíblica de maneira ainda mais efetiva e eficaz.
Marcos Gladstone: Bacharel em Teologia e Administração de Empresas, com MBA em Marketing, é secretário de Coordenação das Secretarias Regionais.
§      A missão de levar a Bíblia à Pátria – Marcos Gladstone: Nesta palestra, serão destacados os vários esforços da Sociedade Bíblica do Brasil (SBB) para difundir a Bíblia e a sua mensagem. Entre os destaques está a apresentação dos programas sociais da entidade, voltados especialmente para as populações em situação de risco social, e o programa sócio evangelizador, mantido pela SBB há mais de 30 anos.
Seminário de Ciências Bíblicas do Rio de Janeiro (RJ)
Data:          26 e 27 de abril de 2013
Local:          Igreja Batista Boa Esperança
Endereço:   Estrada das Agulhas Negras, 93 – Campo Grande
23042-500 – Rio de Janeiro – RJ
Rio de Janeiro – RJ
Horário:      26/04 – Das 19h30 às 22h30
27/04 – Das 08h30 às 17h00
Investimento: R$ 40,00 ou R$ 25,00 cada (para seminaristas e pastores)
Informações e confirmação de presença:
–     Secretaria Regional do Rio de Janeiro – (21) 3203-1999 – 0800 727 8888
–     Centro Cultural da Bíblia – (21) 2221.9883
–     Pastor Sainclair Magalhães – (21) 3426.2640 – (21) 8816.3725
–     Inscrição online: www.sbb.org.br/seminarios
Contatos com a imprensa: Oficina da Palavra: (11) 3289-2139 – Denise Lima: (11) 99611-7381 – Luciana Garbelini: (11) 99292-2131

Fonte: Jornal Gospel News

PMs de Cristo encaminha proposta para oficializar a Capelania Policial Voluntária na PM

Capitão Joel  presidente da PMs de Cristo
Capitão Joel presidente da PMs de Cristo

Protocolo de intenções, em análise no Comando da PM, propõe Termo de Cooperação para capelania voluntária na Polícia Militar
Os PMs de Cristo surgiram com objetivo de amparar, emocional e espiritualmente, profissionais de uma das carreiras mais estressantes
Desempenhar o papel de dirigente de qualquer instituição pública já é, por si só, uma tarefa de grande responsabilidade. Embora o cargo de chefe invariavelmente traga consigo uma série de vantagens e privilégios, a função nem sempre é um mar de rosas e ao contrário do que alguns incautos possam imaginar, via de regra, está sempre sujeita à intempéries. Entretanto, é inquestionável que entre tantos encargos e atribuições uma das mais espinhosas é quando a instituição se vê diante de escândalos e irregularidades praticadas por seus integrantes e, então, tem de, como se diz popularmente, “cortar na própria carne”.
Frequentemente, os telejornais noticiam com grande alarde que autoridades, incumbidas de defender a sociedade, são acusadas de corrupção e os mais diversos tipos de crimes. Fato é que, para infelicidade geral da nação, não há autoridade imaculada. Em todas as organizações, há bons e maus profissionais. Mas o que fazer para evitar que casos que deveriam ser exceção se avolumem de tal forma que pareçam ser regra, a ponto de colocar em risco a imagem da instituição? E mais: que medidas se deve adotar para evitar situações dessa natureza?
Foi com o objetivo de amparar emocional e espiritualmente os profissionais de uma das carreiras mais estressantes existente no mundo que, há 20 anos,  surgiu a Associação dos Policiais Militares Evangélicos do Estado de São Paulo. Os PMs de Cristo constituem um abnegado corpo de voluntários cristãos de diversas denominações cristãs e que decidiram compartilhar a mensagem, os princípios e os valores de Cristo para os colegas policiais.
“A Polícia Militar do Estado de São Paulo, maior instituição policial do País, com 181 anos de existência e com um efetivo de aproximadamente 100 mil policiais, está presente nos 645 municípios do Estado, atendendo mais de 35 milhões de chamados por mês, sempre sujeita às mais diversas e adversas situações, muitas vezes em ações que exigem pronta resposta e que envolvem vida e a morte. De forma contínua, diuturnamente os policiais estão expostos a cenas de violência e corrupção, o que nos faz refletir: Como preservar a saúde mental e espiritual desse profissional, sua integridade moral, inibir os desvios de conduta e caráter e manter elevado o senso de dever, a auto estima e o adequado preparo profissional?”, questiona o Capitão Joel Rocha, atual presidente da entidade.
Ele lembra que há medidas institucionais, como capacitação técnica e preparo profissional, supervisão hierárquica e medidas disciplinares corretivas, que são necessárias e bem-vindas, mas observa que, infelizmente não são suficientes. “Dentro de cada ser humano há um vazio que somente Deus pode ser preencher. Os princípios e valores cristãos são essenciais na consolidação de um caráter”.
A fim de tornar mais efetiva a cooperação que os PMs de Cristo prestam à Polícia Militar na área de valorização e reconhecimento da  figura humana do profissional, a Associação elaborou e encaminhou o Termo de Cooperação para a Capelania Policial Militar Voluntária ao Comando da PM, que atualmente encontra-se em análise pelo Estado Maior  da Corporação.
Capitão Joel explica que a missão dos PMs de Cristo está alinhada aos valores da PM. “Trabalhamos pela valorização da figura humana do policial militar. Nosso objetivo é reforçando princípios e valores que, independentemente do credo, toda sociedade gostaria de encontrar em um policial, como temor a Deus, retidão de caráter, lealdade, disciplina e coragem, respeito aos direitos humanos e dedicação no servir ao próximo, à semelhança do que Cristo fez por nós”. “O Policial Militar é um herói anonimo que cuida de toda a sociedade, mas como todo ser humano, está sujeito a emoções fraqueza e fragilidades da alma, também precisa de cuidados”, finaliza
Nestes 20 anos de existência, a Associação, por meio da Capelania Policial Militar Voluntária, já tem assistido estes profissionais em momentos de crise, de modo que eles possam retomar o equilíbrio e desenvolver suas atividades, norteados por princípios éticos, valores morais e cristãos universais. “Estamos orando e com expectativa aguardamos um breve e positivo parecer do Comando para formalizar a atuação dos capelães e regularizar as atividades dos núcleos nas unidades policiais”.
Exibir Comunicação – Assessoria de Imprensa
Miliane de Moraes – Jornalista Responsável

Fonte: Jornal Gospel News

Renascer promove 1º workshop de fotojornalismo em 23/03

cameraDois fotógrafos profissionais e premiados darão dicas sobre fotografia, não perca esta chance!
A Igreja Renascer realiza, no próximo dia 23 de março, o 1º Workshop de Fotojornalismo. Durante o curso, Bob Donask e Juca Guimarães, dois fotógrafos profissionais premiados e com experiência em grande imprensa, vão falar das principais técnicas do fotojornalismo atual.
O curso acontecerá das 13h às 18h no CEA (Centro de Estudos Apostólico) e abordará as técnicas e a linguagem da Fotografia dirigida ao exercício profissional (com preços promocionais, veja abaixo).
Seu objetivo é levar o aluno a ter um conhecimento histórico do Jornalismo e do desenvolvimento da fotografia como informação jornalística, possibilitando a utilização de procedimentos criativos em suas fotos em determinadas cenas e pautas.
Veja a seguir o programa do curso:
– História do Fotojornalismo
– Elementos Técnicos: tipos, formatos e dispositivos básicos de câmeras fotográficas digitais; materiais noções básicas sobre luz natural, iluminação artificial e fotometria.
– A Linguagem Fotográfica: noções básicas de enquadramento, composição e corte.
– Estrutura básica; os ângulos de tomada e a relação figura-fundo; o controle da profundidade de campo focal e do movimento (congelamento e varredura).
– Tratamento de Imagem
– Lei de Imprensa/Código de ética.
– Direito à imagem.
– Mercado de Trabalho: fotojornalismo em mídia impressa e digital dentro do território nacional e/ou fora do país.
E mais: aula externa para fotografar (passeio fotográfico). Apresentação do material produzido pelos alunos no curso. Análise desse material com um bate papo entre professor e alunos.
Palestrantes:
Bob Donask – repórter fotográfico autodidata. Têm experiência de 14 anos como Repórter Fotográfico e Correspondente Internacional, com passagens pela Agência Futura Press, A Tribuna de Santos, Diário do Litoral, Agência Estado, Agência Ansa (Itália), Folha de São Paulo e Diário de São Paulo. Participou da Exposição Quarenta Por Uma Democracia, que retratou as Eleições 2002. Fundador do Studio Coletivo 011, com 2 anos de existência, recebeu o Prêmio Internacional JPG MAG pelo retrato de um refugiado afegão. A mesma foto ficou em 3º lugar em concurso da revista francesa Photo.
Juca Guimarães – Jornalista com 11 anos de experiência na cobertura de assuntos ligados à Economia, Política, Cultura, Previdência e Negócios, em veículos de grande circulação. Trabalhou em veículos como Diário de São Paulo, Agora São Paulo (Grupo Folha) e Jornal Gazeta Mercantil. Vencedor do Prêmio Folha de Jornalismo 2009 – Categoria Serviço – Matéria: Raio-X dos Postos do INSS, publicada em 8 de Março de 2009.
SERVIÇO:
1º Workshop de Fotojornalismo
Data: 23 de março
Horário: das 13h às 18h
Preço: R$ 20,00 (antecipado) e R$ 30,00 (no dia)
Inscrições no CEA – av. Lins de Vasconcelos, 1310, tel. 11 3203-0641
Mais informações pelo tel.: 11 2114-1134 com Michelle Barros; pelo e-mail renascerfotojornalismo@gmail.com  c/ Pra Cláudia Pires
Por: Debora Nogueira

Fonte: Jornal Gospel News

Roberto de Lucena parabeniza Igreja O Brasil Para Cristo em seu aniversário

LogoBrasilParaCristoO deputado federal Roberto de Lucena (PV-SP) fez um pronunciamento especial no plenário da Câmara dos Deputados parabenizando a denominação evangélica Igreja O Brasil Para Cristo (IOBPC) pelos seus 57 anos de fundação.
Roberto de Lucena, que é membro do Supremo Conselho Nacional e pastor da referida igreja em Arujá, na Grande São Paulo, destacou que a IOBPC é uma das mais tradicionais denominações evangélicas do segmento pentecostal no Brasil.
Durante o pronunciamento, o parlamentar lembrou que a igreja foi fundada no dia 3 de março de 1956 pelo missionário Manoel de Mello, jovem pernambucano que saiu da Zona da Mata, no Pernambuco, com um grupo de pioneiros para São Paulo, onde iniciou um trabalho que viria tornar-se o maior movimento de evangelização da época no País. “A IOBPC foi pioneira na evangelização pela mídia radiofônica, na evangelização pela televisão, e ainda pioneira ao utilizar um estádio de futebol para realizar, pela primeira vez, um culto evangélico neste País, no Dia das Mães de 1958”, afirmou.
Roberto de Lucena informou ainda que a Igreja O Brasil Para Cristo tem cerca de 1 milhão de membros, distribuídos em mais de 4 mil templos em toda a Nação, e que seu crescimento reflete o avanço da população evangélica brasileira.
“A IOBPC não faz apenas o trabalho religioso, mas desenvolve uma importante malha de serviços sociais, tecida com creches, orfanatos, asilos, casas de recuperação para dependentes químicos e outras ações sociais promovidas nos grandes centros urbanos e nas pequenas cidades de todo Brasil”, enfatizou o deputado.
Dia Nacional da Igreja O Brasil para Cristo
Em seu discurso, Roberto de Lucena também destacou que o Dia Nacional da Igreja O Brasil para Cristo já consta no calendário oficial do Estado de São Paulo, e que está trabalhando para que a data seja celebrada em todo País, por meio de lei federal.
“Eu cumprimento a Igreja Brasil para Cristo nesta data especial, saudando o apóstolo pastor Luiz Fernandes Bergamin e o pastor Orlando Silva, que são presidentes da denominação no Estado de São Paulo. Ao cumprimenta-los, eu saúdo os pastores da IOBPC em todo território nacional”, completou o deputado federal.
Por: Natália Geraldi
ASSESSORIA DE IMPRENSA

Fonte: Jornal Gospel News