AACD recebe doações pelo Facebook

Aplicativo desenvolvido em parceria com a produtora Experimentário permite que usuários da rede social possam contribuir para o trabalho da Instituição
Os usuários do Facebook podem fazer suas contribuições para AACD – Associação de Assistência à Criança Deficiente por tempo indeterminado. Os recursos arrecadados serão utilizados nas 16 unidades da instituição (duas em construção) e no Hospital Abreu Sodré e terão como objetivo fortalecer a estrutura da AACD para continuar oferecendo tratamentos com excelência.
O aplicativo para doação no Facebook é resultado da parceria entre a AACD e a produtora Experimentário, que já está em seu segundo ano. “Queremos que o aplicativo se espalhe pela rede social e apostamos nessa ferramenta como forma de obter resultados muito significativos para AACD e as pessoas com deficiência física atendidas”, comenta Dennis Cosmo Marin, criativo da Experimentário e idealizador do aplicativo do Teleton no Facebook.
Para doar, basta acessar a página do Teleton na rede social (apps.facebook.com/teleton_aacd), conectado com o usuário e senha, preencher a quantia desejada e clicar em DOAR. Dependendo da quantia, há possibilidade de ganhar os bonecos Tonzinho, Nina ou Hebinha. Ao fim de cada doação, o internauta é convidado a compartilhar para os seus amigos virtuais, por meio de um post em seu mural, uma mensagem relacionada à sua doação.
O compartilhamento poderá ser feito ainda por meio de um jogo interativo. Os usuários que participarem terão sua foto exposta em um bloco no centro do aplicativo, identificando os responsáveis pela ajuda à entidade. O Facebook conta com 28 milhões de brasileiros cadastrados na rede e o apelo do aplicativo é justamente sensibilizar parte destes usuários em prol da causa da AACD, fortalecendo assim as arrecadações.
Na maratona televisiva deste ano, foram arrecadados R$ 30.146.600,00 milhões, ultrapassando a meta de R$ 25 milhões. “Só temos a agradecer a cada brasileiro que doou e acredita no trabalho da AACD. Continuamos contando com a ajuda de todos, inclusive dos internautas, para fortalecermos ainda mais nossa estrutura de trabalho, gerando enorme mobilização em torno da causa de inclusão social das pessoas com deficiência”, afirma Regina Helena Scripilliti Velloso, presidente voluntária do Conselho de Administração da AACD.
Confira os valores para doação e recebimento dos bonecos:
Tonzinho ou Nina: R$ 60,00 até R$ 69,99
Hebinha: R$ 70,00 até R$ 99,99
Tonzinho + Nina: R$ 100,00 até R$ 119,99
Tonzinho ou Nina + Boneca Comemorativa 15 anos Teleton: R$ 120,00 até R$ 159,99
Tonzinho + Nina + Boneca Comemorativa 15 anos Teleton: R$ 160,00 ou mais
Sobre o Teleton
O Teleton é uma plataforma internacional de captação de recursos, conectada às pessoas com deficiência física, realizado pela AACD, em parceria com SBT. No Brasil, este ano, completa 15 anos de realização. O objetivo é sensibilizar e mobilizar a população em prol da causa da deficiência física, arrecadar recursos para o tratamento e reabilitação dos pacientes, aumentar o número de atendimentos na Instituição e realizar a manutenção das Unidades já existentes.
Sobre a Experimentário
A Experimentário está no mercado há três anos, desenvolvendo todo o tipo de trabalho web: sites, mídias, fanpages, jogos, aplicativos, entre outros. Atendemos agências e empresas de acordo com suas necessidades, passando por criação, gerenciamento, produção e implantação.
Por: Débora Molina
FSB Comunicações

Fonte: Jornal Gospel News

Pesquisa revela remédios mais consumidos pelos brasileiros

O que tem na sua caixinha de remédios? Descongestionantes, vitaminas, analgésicos à base de dipirona, pílula anticoncepcional, antigripais e calmantes, ao menos de acordo com pesquisas de mercado feitas pela consultoria IMS Health e pela Associação Brasileira de Medicamentos Isentos de Prescrição, que mostram os medicamentos mais vendidos nas farmácias do país.
A pedido da reportagem, especialistas comentam os riscos e os benefícios de algumas das categorias de drogas entre as mais procuradas pelos brasileiros.
ANALGÉSICO
Medicamentos à base de dipirona sódica, como o Dorflex, estão entre os mais populares no país.
O mecanismo de ação da dipirona, introduzida no mercado em 1922, ainda não é conhecido, mas estudos mostram que a droga faz seu trabalho de forma similar a outros analgésicos, inibindo a formação de substâncias envolvidas na inflamação e na sensação de dor.
Segundo o médico Anthony Wong, diretor do Ceatox (Centro de Assistência Toxicológica do HC de São Paulo), a dipirona baixa a febre com mais rapidez do que o paracetamol (Tylenol). Wong destaca que o paracetamol pode causar danos ao fígado e que a aspirina aumenta o risco de sangramentos e problemas no sistema digestivo.
“A aspirina, no entanto, é importante para quem tem problemas como trombose, infarto e artrite reumatoide, e estudos mostram que o uso preventivo pode evitar o surgimento de alguns tumores.”
Nos EUA, a dipirona foi retirada do mercado, na década de 1970, após estudos ligarem o uso do remédio à agranulocitose (redução da produção de células do sangue pela medula). Anos depois, esses estudos foram questionados. Outro efeito colateral da dipirona e de outros analgésicos é a síndrome de Stevens-Johnson, caracterizada por erupções nas mucosas.
CALMANTE
O Rivotril ou clonazepam foi o sexto medicamento mais vendido no país entre 2011 e 2012, isso apesar de exigir receita controlada.
A substância é da classe dos benzodiazepínicos, drogas que agem no cérebro, aumentando a ação de um neurotransmissor que inibe a atividade e a conectividade dos neurônios. Isso causa o efeito sedativo. No entanto, ainda há pontos nebulosos no mecanismo de ação da droga, vendida desde os anos 60.
As indicações principais do Rivotril são para tratar convulsões, transtorno de ansiedade e depressão, mas ele tem se tornado cada vez mais uma “droga social”, segundo o médico Anthony Wong, diretor do Ceatox do HC.
Para ele, a presença do medicamento entre os dez mais vendidos do país é “inadmissível”. “Ele tem grande potencial de criar dependência.”
VITAMINAS
No ranking de remédios isentos de prescrição que mais geram volume de venda, aparecem dois multivitamínicos: o Gerovital, que contém ginseng, vitaminas A, C, D, E e as do complexo B, além de minerais como ferro, e o Targifor C.
O uso de vitaminas como complemento nutricional é controverso. Segundo o nutrólogo Celso Cukier, só pessoas com deficiências precisam de uma dose extra. “A maioria das dietas já atinge as necessidades diárias.”
Entre os que podem precisar de suplementação estão os idosos. “Nesses casos, trabalhamos com vitaminas específicas em doses maiores.”
A ingestão exagerada pode causar efeitos colaterais. O excesso de vitamina A, por exemplo, pode causar danos ao fígado. Mas, segundo Cukier, problemas graves só vão acontecer se a pessoa usar altas doses por um período prolongado.
Segundo o médico, muitos dos efeitos esperados pelo consumidor de vitaminas não são comprovados. “Não há evidência de que vitamina C previna doenças, a não ser em caso de atletas de alta performance.”
Cukier afirma que o cansaço é um sintoma importante que leva à procura das pílulas. “O cansaço pode ser sintoma de uma cardiopatia, uma doença inflamatória. Tomar o polivitamínico pode retardar um diagnóstico.”
ANTIGRIPAL
O Neosoro, solução nasal contendo cloreto de sódio, cloreto de benzalcônio e cloridrato de nafazolina, foi o remédio mais vendido nas farmácias no último ano. Os “fãs” das gotinhas se reúnem em grupos no Facebook (“Neosoro” e “Clube dos viciados em Neosoro”), onde lamentam a rapidez com que dão cabo de um frasco.
Segundo o clínico Paulo Olzon, da Unifesp, o máximo que essa solução pode fazer é aumentar o conforto respiratório quando o ar está seco.
Além do sal, a fórmula tem um vasoconstritor e um antisséptico. Anthony Wong, do Ceatox, diz que o abuso da solução pode levar à hipertrofia da mucosa. “O nariz fica obstruído pela reação inflamatória, e não há remédio que vá desentupir.” Para Wong, é melhor usar soluções só com cloreto de sódio, para evitar efeitos colaterais.

Fonte: Folha de São Paulo / Jornal Gospel News

CIRURGIA PLÁSTICA É PARTE DO TRATAMENTO DO CÂNCER DE MAMA

Dr. Zulmar Accioli – Crédito Rubens Flôres

Diversos países convergem as atenções neste mês para o movimento mundial de conscientização pela detecção precoce do câncer de mama. A mobilização, conhecida como Outubro Rosa, compreende uma série de iniciativas em torno do Dia Internacional Contra o Câncer de Mama (19 de outubro) e ilumina de tons róseos monumentos famosos mundo afora. Esta luz emblemática, além de alertar sobre a formação de tumores e prevenir a sua evolução, pretende esclarecer que há tratamentos até para os casos mais graves, quando ocorre a remoção do órgão ou parte dele.
O câncer de mama é o tipo mais recorrente no planeta e também o mais temido pela parcela feminina da população, não só pela alta incidência e número de mortes, mas ainda pelos efeitos psicológicos, que afetam a percepção da sexualidade e a própria imagem pessoal. “O diagnóstico é sempre uma notícia devastadora. Muitas vezes, o medo faz com que as mulheres evitem os exames preventivos. Mas a procura pela doença na fase precoce é a única forma de curá-la”, afirma o cirurgião plástico Zulmar Accioli, presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica de Santa Catarina (SBCP-SC).
As estimativas do Instituto Nacional do Câncer (Inca) para 2012 apontam 52.680 novos casos, 1.630 deles em Santa Catarina. Boa parte deste total no País, número considerado alto, será descoberta ou tratada tardiamente, o que demandará cirurgias para retirada de nódulos ou toda a área afetada. Quando a terapia hormonal, a quimioterapia e a radioterapia não são suficientes, e a doença estiver em estágio inicial, é comum recorrer à lumpectomia combinada com radioterapia. É uma operação que preserva o seio, sendo extraída apenas a região comprometida e pequena quantidade de tecido que a circunda. Já em situações mais severas, é feita a mastectomia, ou seja, a amputação da mama por completo.
Começa aí mais um drama pessoal, pois toda cirurgia de câncer no seio causa algum grau de deformidade, a começar pela própria cicatriz. O passo seguinte, quando não simultâneo, é a reconstrução mamária, realizada com técnicas diferentes em uma ou mais etapas. “Dependendo da sequela que resulte o tratamento e das condições locais dos tecidos que ficam em torno da mama acometida, o resultado da reconstrução será mais ou menos favorável. Infelizmente, a mama original é perdida para sempre. Mas, dependendo do caso, pode-se conseguir resultados bastante satisfatórios, inserindo novamente a mulher em um convívio social harmonioso”, explica Accioli.
Reconstituição
Quando uma proporção importante do seio é removida, são três as etapas operatórias de reconstituição: produção de volume mamário, simetrização da mama normal com a reconstruída e confecção da aréola e do mamilo.
Para atingir o tamanho próximo ao que era antes, introduz-se um balão interno chamado expansor, que recebe diariamente ou semanalmente uma determinada quantidade de solução salina. A pele estica, acompanhando o aumento do volume do aparelho inflado, que depois é substituído por uma prótese definitiva de silicone.
Outra possibilidade é a técnica do retalho transverso, associada à abdominoplastia. Uma faixa transversal de pele é retirada da parte baixa do abdômen para modelar o novo seio. Segundo o cirurgião plástico, esta operação “é chamada de padrão ouro, porque dá o resultado mais natural”. Para isso, é necessário que haja sobra de tecido epidérmico na região. Caso contrário, a enxertia é feita com pele retirada das costas, procedimento chamado grande dorsal.
O tempo de recuperação varia de duas semanas, quando se coloca a prótese, até um mês, nos casos mais complexos. Depois deste período, a paciente poderá voltar às atividades normais. A simetria e a confecção da aréola finalizam todo o processo, dentro de seis a 12 meses. A primeira, por meio de mais uma operação, corrige possíveis diferenças de formato, volume, posição do complexo areolomamilar e também da cicatriz. Quando necessário, um novo mamilo é construído com pele do próprio seio ou retirada do lóbulo da orelha. E a aréola pode ser refeita com pele da virilha, sendo posteriormente pigmentada na mesma cor da mama sadia.
Conforme Accioli, “na maioria das vezes, a doença se dá em idade acima da fértil, mas é necessário ter consciência de que a mama reconstruída não mais produzirá leite e sua sensibilidade ficará prejudicada”. O importante é que a mulher volte à vida com saúde e autoestima recuperadas. Ao contrário do que indicaria o senso comum, hoje, a maioria das pacientes aceita a mastectomia com tranquilidade surpreendente. Muito se deve às técnicas avançadas da cirurgia plástica. “A possibilidade de reconstrução da mama deve ser abordada com a paciente antes do início do tratamento. Nesta hora, o suporte familiar é de grande importância para que sejam mitigados os efeitos depressivos do processo de diagnóstico e tratamento”, conclui o médico.
Veja o vídeo explicativo

Por: Marcos Reichardt Cardoso (SC 00461 JP)
Assessoria de comunicação

Fonte: Jornal Gospel News

Teleton completa 15 anos

Recursos arrecadados viabilizaram a construção e a manutenção dos 14 Centros de Reabilitação, a ampliação do Hospital Abreu Sodré e o aumento no número de atendimentos
Nos dias 09 e 10 de novembro, a AACD – Associação de Assistência à Criança Deficiente realizará o Teleton 2012, com transmissão pelo SBT, TV Cultura, TV Gazeta e TV Guarulhos para todo o Brasil durante mais de 24 horas de programação ininterrupta. Na 15ª edição, o Teleton consolida-se como uma fonte de arrecadação fundamental para a história de sucesso da Instituição e torna-se um exemplo bem sucedido de plataforma da solidariedade brasileira.
Ao longo desses 15 anos, os recursos arrecadados viabilizaram a construção e a manutenção dos 18 Centros de Reabilitação já existentes, a ampliação do Hospital Abreu Sodré e o aumento no número de atendimentos.
“É com imenso orgulho que dou continuidade ao sonho idealizado pelo meu pai, Clóvis Scripilliti, responsável por adquirir e trazer os direitos do Teleton ao Brasil e doá-los à Entidade na década de 80. Esse sonho se tornou realidade em 1998, depois de muita insistência e apoio do apresentador e empresário Silvio Santos e da nossa inesquecível Hebe Camargo”, comenta Regina Helena Scripilliti Velloso, presidente voluntária do Conselho de Administração da AACD.
Até agora, o Teleton foi responsável pela arrecadação de mais de US$ 124 milhões, investidos na construção e na manutenção dos Centros de Reabilitação distribuídos em praticamente todo o País: AACD Ibirapuera (SP), AACD Mooca (SP), AACD Santana (SP), AACD Campo Grande (SP), AACD Osasco (SP), AACD São José do Rio Preto (SP), AACD Mogi das Cruzes (SP), AACD Recife (PE), AACD Uberlândia (MG), AACD Porto Alegre (RS), AACD Nova Iguaçu (RJ), AACD Joinville (SC) e AACD Poços de Caldas (MG). Em breve, serão inauguradas mais duas Unidades – AACD Vitória (ES) e AACD Campina Grande (PB) – com recursos do Teleton 2011.
Essa estrutura possibilitou que a AACD registrasse números expressivos. Em 2011, foram cerca de 1,5 milhão de atendimentos, que somado aos anos anteriores, rompem a marca de 18 milhões de atendimentos.
O Teleton também possibilitou a ampliação do Hospital Abreu Sodré, situado em São Paulo, onde são realizadas cirurgias de alta complexidade. O complexo hospitalar é a principal fonte de renda da Instituição, pois representa 56% do total da receita gerada. A cada três cirurgias realizadas de forma particular, a AACD garante uma cirurgia totalmente gratuita para os pacientes da Entidade. Somente em 2011, foram feitas 7.509 cirurgias, sendo 1.741 pelo SUS (pacientes da AACD).
Para 2012, a meta de arrecadação do Teleton corresponde a R$ 25 milhões. “Frente ao crescimento expressivo conquistado pela AACD nos últimos anos, queremos agora fortalecer a nossa estrutura para continuar oferecendo tratamentos com excelência aos pacientes. A exposição em nível nacional do Teleton sensibiliza a população como um todo em relação à superação de limites por parte das pessoas com deficiência, gerando enorme mobilização em torno da bandeira da inclusão social desses brasileiros”, completa Regina.
Uma característica importante do Teleton é a transparência na prestação de contas. As doações contam com a auditoria da Price Water House Coopers e, a cada programa, são mostradas as realizações obtidas com os recursos arrecadados no programa do ano anterior.
Para doar:
0500 12345 05 para doar R$ 5,00
0500 12345 10 para doar R$ 10,00
0500 12345 15 para doar R$ 15,00
0800 775 2012 ou acesse www.teleton.org.br para doar outros valores
Serviço – Teleton 2012
Dias 09 (sexta-feira) e 10 (sábado) de novembro a partir das 22h30
Horário: A partir das 22h30 até o início da madrugada do dia 11.
Local: Estúdio 1 do SBT (Av. das Comunicações, 04 – Vila Jaraguá, Osasco/ SP)
Mais Informações | FSB Comunicações
11 3165-9596
AACD
Debora Molina (11) 3165-9706 – debora.molina@fsb.com.br
Carolina Botelho (11) 3165-9776 – carolina.botelho@fsb.com.br
Flora Morena (11) 3165-9715 – flora.morena@fsb.com.br
SBT
Maísa Alves (11) 3687-3055

Fonte: Jornal Gospel News

Aprenda exercício para vista cansada

Maioria da população brasileira utiliza pelo menos, 5 horas computadores, notebooks, laptops e tablets. Você sabia que a quantidade de luminosidade que vem da tela desses aparelhos pode ser prejudicial à saúde?
Médicos especialistas em perda de visão ou distúrbios causados por traumas de forte iluminação desses aparelhos dão um exercício fácil para você fazer em casa e manter sua visão ‘em forma’.
Siga o exercício que a fisioterapeuta, Patríciia Lacombe, indica:

 

 

 

 

Para praticar, primeiro, sente-se e coloque as duas mãos em frente dos olhos, fazendo uma concha que não permita a entrada de nenhuma luminosidade. Fique assim por alguns minutos.
Em seguida, abra os olhos e deixe-os abertos até que os pontos coloridos desapareçam.  Faça pequenas piscadelas com as pálpebras e relaxe por cinco minutos.

 

 

 

 

Fonte: Uol Saúde / Jornal Gospel News

Comer frutas e verduras melhora o bem-estar mental

Um estudo desenvolvido pela Warwick Medical School, no Reino Unido, descobriu que comer muitas frutas e vegetais aumenta a satisfação com a vida, o bem-estar mental e a felicidade. Os resultados serão publicados essa semana no Social Indicators Research.
Os pesquisadores colheram informações sobre os hábitos alimentares de 80 mil homens e mulheres na Grã-Bretanha, que responderam perguntas sobre o consumo diário de frutas e vegetais, a rotina de exercício físico, a situação no emprego e a incidência de hábitos como beber e fumar. Além disso, eles preencheram com notas de 1 a 10 os seus níveis de satisfação com a vida, o bem-estar mental, a felicidade, o nervosismo e a autoestima.
Analisados os resultados, os cientistas verificaram que quem comia cerca de sete porções de frutas e vegetais por dia era três vezes mais satisfeito com a própria vida, se comparado com aqueles que comiam menos. Quanto menos desses alimentos os indivíduos comiam, menos satisfeitos eles eram. O grupo das sete porções ou mais foi o que atingiu o pico de felicidade. A pesquisa não fez distinção entre os tipos de frutas e vegetais.
Os pesquisadores afirmam que os resultados já eram esperados, uma vez que o consumo de frutas e verduras tem sido relacionado em estudos a diversos benefícios, como um menor risco de doença cardíaca e câncer, além de auxílio no controle do peso e da pressão arterial. Para os autores da pesquisa, as vitaminas e outros nutrientes presentes nas frutas ajudam o organismo a funcionar melhor, influenciando as funções cognitivas e áreas do cérebro responsáveis por combater o mau humor.
Inclua mais frutas e verduras na dieta com esses hábitos
Fontes de vitaminas e minerais, vegetais e frutas deveriam ser consumidos todos os dias em pelo menos cinco porções. Se essa regra ainda não faz parte da sua rotina, preste atenção às dicas das nutricionistas:
Peça suco
A maioria dos restaurantes já oferece opções de sucos naturais no cardápio. Por outro lado, não pense que beber sucos é uma alternativa ao consumo do alimento sólido, já que a bebida é muito mais calórica – por utilizar muitas frutas para fazer um copo – e você não aproveita as fibras presentes no bagaço e na casca.
Carregue na bolsa para o lanche
“Transportar frutas ou pequenos legumes para o trabalho deve ser encarado como um ato de cuidado com a saúde e com o corpo e não como um fardo ou sacrifício”, aponta Amanda Epifanio Pereira, do Citen. Para o transporte, existem no mercado desde potinhos plásticos até recipientes no formato de cada fruta. Na ausência de protetores, invista na maçã ou nas cenouras do tipo mini, que são muito resistentes.
Crie vitaminas
Quanto maior a variedade, melhor. Assim, não tenha medo de criar combinações e misturar sabores. O único problema é que o alimento perde parte de suas fibras ao ser batido no liquidificador. Fique atento também para não deixar a bebida muito tempo parada. Ela deve ser consumida imediatamente após o preparo.
Faça combinações
Tem quem diga que as saladas e frutas não têm gosto. Contra isso, uma dica é combiná-las com alimentos que você gosta de comer: frango desfiado, atum, ovo, queijo branco, peito de peru e salmão. Segundo a nutricionista Roseli Rossi, da Clínica Equilíbrio Nutricional, são opções saudáveis que deixam a refeição mais completa. Nozes, castanhas, sementes de gergelim, ervilha, grão de bico e soja também podem entrar na mistura.
Inove no preparo
Alguns legumes apetecem mais quando cozidos ou refogados. Pense nisso antes de decidir o que vai ser servido cru na salada. “Mas não vale adicionar manteiga ou óleo demais no preparo”, afirma a nutricionista Paula Castilho, da Sabor Integral Consultoria.

Fonte: Minha Vida – UOL / Jornal Gospel News

Faça o teste e veja como está a sua saúde antes de iniciar atividade física

Saiba quais são os sintomas que exigem um exame no coração antes de decidir jogar futebol com os amigos ou começar a correr.
Feriado, fim de semana e muita gente que é sedentária aproveita para fazer exercícios, mas isto pode ser perigoso. Saiba quais são sintomas que exigem um exame no coração antes de você decidir jogar futebol com os amigos ou começar a correr por aí.
O coração bateu mais acelerado e o engenheiro de produção Leonardo Ribeiro de Almeida foi ao cardiologista fazer vários exames. “Acordei e simplesmente eu senti um batimento diferente no caso do meu coração”.
Pelos resultados, o médico apresentou o diagnóstico e prescreveu como Leonardo deve se exercitar. “Pode realizar as atividades competitivas como, por exemplo, o futebol ou menos a corrida. O ideal é que você trabalhe em torno de uma frequência cardíaca em torno de 162 batimentos por minuto”, diz o cardiologista Marcos Bolívar.
Exercícios físicos prescritos da mesma forma que remédios. É a orientação da Sociedade Brasileira de Cardiologia, a partir de agora. O paciente deve sair do consultório sabendo o objetivo da atividade física quantas vezes por semana ela precisa ser realizada e com qual intensidade.
A recomendação da Sociedade Brasileira de Cardiologia é fazer pelo menos 30 minutos de exercícios por dia, mas se você já sentiu dores no peito durante a atividade física, tonturas, é fumante, está com mais de dez quilos acima do peso ou tem colesterol alto, atenção: a reposta sim a dois dos sintomas e um alerta para que você faça um exame antes de começar a se exercitar. Quem tem pressão alta também deve tomar cuidado.
“O exercício físico não deve ser iniciado quando a pressão está acima de 16 por 10.5. O melhor exercício para a hipertensão e o exercício aeróbico. O exercício de musculação, numa pessoa que já tem uma pressão muito alta, pode sim elevar subitamente a pressão e trazer risco”, orienta o cardiologista.
Por isso o empresário Edison Gonçalves Sales nada e anda na bicicleta antes de fazer musculação. A pressão baixou, ele diminuiu os remédios e emagreceu cinco quilos. “Estou muito feliz com a situação com o meu metabolismo, com a minha atividade, com a minha disposição principalmente. Me renovei 10 anos”.
Teste 1 – pessoas com menos de 30 anos
Responda sim ou não para as questões abaixo:
1. Seu médico já disse que você possui um problema cardíaco e recomendou atividades físicas apenas sob supervisão médica?
2. Você tem dor no peito provocada por atividades físicas?
3. Você sentiu dor no peito no último mês?
4. Você já perdeu a consciência em alguma ocasião ou sofreu alguma queda em virtude de tontura?
5. Você tem algum problema ósseo ou articular que poderia agravar-se com a prática de atividades físicas?
6. Algum médico já lhe prescreveu medicamento para pressão arterial ou para o coração?
7. Você tem conhecimento, por informação médica ou pela própria experiência, de algum motivo que poderia impedí-lo de participar de atividades físicas sem supervisão médica?
Resultado
Caso você responda “sim” a alguma das questões, não inicie a atividade sem antes consultar um médico.
Teste 2 – pessoas com mais de 30 anos: fatores de risco para doença coronariana
Responda sim ou não para as questões abaixo:
1. Idade: homem acima de 45 anos ou mulher acima de 55 anos?
2. Colesterol – acima de 240 mg/dl ou desconhecida (não sabe)?
3. Pressão arterial – acima de 140/90 mmhg, desconhecida ou usa medicamento para a pressão?
4. Tabagismo – fuma?
5. Diabetes – tem diabetes de qualquer tipo?
6. História familiar de ataque cardíaco – pai ou irmão antes de 55 anos ou mãe ou irmã antes dos 65 anos?
7. Sedentarismo – atividade profissional sedentária e menos de 30 minutos de atividade física pelo menos três vezes por semana?
8. Obesidade – mais de 10 kg de excesso de peso?
Resultado
Duas respostas positivas ou mais são a senha para você consultar um médico antes de iniciar seus exercícios.

Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia / Jornal Gospel News

Pastor trava batalha judicial para manter sua filha, paciente terminal de câncer, viva

Um pastor coreano trava uma batalha na justiça pela vida de sua filha de 28 anos que está internada com um tumor cerebral e que, apesar de estar consciente, está paralisada do pescoço para baixo e se comunica apenas piscando ou movimentando os lábios, como numa mímica.
O pastor Man Ho Lee, líder da Igreja Missionária de Antioquia, localizada no Queens, em Nova York, pretende evitar que os médicos desliguem os aparelhos que mantém sua filha viva.
A batalha começou quando, segundo os médicos, a jovem SungEun Grace Lee teria manifestado o desejo de morrer, devido a seu estado terminal. O pai de Grace rebate as afirmações dizendo que a pergunta sobre a decisão foi feita à sua filha num momento de depressão e sob o efeito de medicamentos pesados.
-O pastor Lee está muito chateado. Por dentro ele está sofrendo”, afirmou King Lee, um amigo da família, que frisou a postura de firmeza tomada pelo líder: “Ele é um pastor. Ele não pode demonstrar sofrimento”, declarou Lee, ao jornal The New York Times.
A família de Grace Lee montou uma equipe de suporte, que tem feito contato com todos os coreanos que vivem em Nova York, pedindo a eles que orem pela vida da jovem. Outra equipe tem usado o Facebook e o Tumblr para coletar assinaturas por uma petição para que as autoridades a mantenham viva.
Num trecho da carta enviada pela equipe de suporte às demais igrejas coreanas da cidade, os membros afirmam que “o hospital e o tribunal estão cometendo um erro só porque eles não sabem quem Grace realmente é […] Ela é a pessoa mais otimista, positiva e persistente que existe e sempre incentivou os outros a fazerem o mesmo”, escreveram, de acordo com informações do portal IG.
Por Tiago Chagas

Fonte:  Gospel+ / Jornal Gospel News

Homens gays e mulheres até 19 anos apresentaram maior aumento de infecção pelo HIV

No Brasil, há 630 mil pessoas com Aids, e o maior aumento de casos é entre as mulheres jovens e o público gay masculino, informou o Ministério da Saúde.
“O maior aumento foi entre jovens gays, das jovens travestis. E da mulheres de 13 a 19 anos. Isso chama muito atenção para nós”, destacou o ministro da Saúde, Alexandre Padilha.
Segundo o estudo, a probabilidade de homens gays, de 18 a 24 anos, é 13 vezes maior do que rapazes heterossexuais. Por isso, eles serão um dos focos das campanhas, como a do dia 1º de dezembro.
A preocupação com as jovens de 15 a 24 anos se deve ao aumento dos casos e proximidade com a incidência encontrada entre os homens da mesma faixa etária. A relação de mulheres infectadas, em 2010, é de 1,6 casos a cada 100 mil habitantes, enquanto o de homens é de 2 casos a cada 100 mil habitantes, nesta faixa.
A tendência do crescimento da doença entre o público jovem é mundial. Relatório do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids, divulgado na última segunda-feira (21), que, apenas em 2010, houve mais de 7.000 novas infecções por dia em todo o mundo, dos quais 34% entre jovens de 15 a 24 anos.
Maior incidência
Apesar de a campanha identificar a maior vulnerabilidade entre jovens e gays, a maior taxa de incidência da doença em 2010, foi na faixa etária de 35 a 39 anos, em ambos os sexos.
A pesquisa mostrou ainda que a diferença entre homens e mulheres infectados é cada vez menor. Em 1989, eram seis homens para cada mulher infectada. Em 2010, a razão é de 1,7 homem para cada mulher.
Somente em 2010, a taxa de incidência entre homens infectados foi de 22,9 por 100 mil habitantes e nas mulheres, a taxa é de 13,2 por 100 mil habitantes.
Queda em transmissão de mãe para filho
Um dos resultados apontados do aumento das campanhas governamentais foi a diminuição da transmissão vertical – aquela que a mãe infectada passa para o filho. Houve uma queda de 41%, segundo o Ministério da Saúde, entre 1998 a 2010.
“Observamos a redução da transmissão da mortalidade e da transmissão vertical. O acesso das mulheres no pré-natal fazer o diagnóstico foi fundamental”, afirmou o coordenador da Unaids no Brasil, Pedro Chequer.

Fonte: UOL / Jornal Gospel News

AACD e SBT convidam a imprensa para a coletiva do Teleton 2012

A AACD – Associação de Assistência à Criança Deficiente e o SBT (Sistema Brasileiro de Televisão) promovem no próximo dia 24/10 (quarta-feira), a partir das 10h, a coletiva de imprensa do Teleton 2012, que será realizado nos dias 9 e 10 de novembro (sexta-feira e sábado). O encontro com os jornalistas contará com a presença dos apresentadores Carlos Massa (Ratinho), Eliana, Patrícia Abravanel e Carlos Nascimento, dos representantes da AACD, Regina Helena Scripilliti Velloso, presidente voluntária do Conselho de Administração; João Octaviano Machado Neto, superintendente geral e CEO, e da criança-símbolo da campanha Teleton 2012, a Belinha.
Ao final da coletiva acontecerá o sorteio de um prêmio surpresa para todos os presentes. Os jornalistas interessados em acompanhar as entrevistas deverão se cadastrar previamente com os contatos da FSB Comunicações, assessoria de imprensa da AACD.
Serviço:
Data: 24/10/2012
Horário: a partir das 10h
Local: SBT
Endereço: Av. das Comunicações, 4 – Vila Jaraguá, Osasco/ SP
Sobre o Teleton
O Teleton é uma plataforma internacional de captação de recursos, conectada às pessoas com deficiência física, realizado pela AACD, em parceria com SBT. No Brasil, este ano, completa 15 anos de realização. O objetivo é sensibilizar e mobilizar a população em prol da causa da deficiência física, arrecadar recursos para o tratamento e reabilitação dos pacientes, aumentar o número de atendimentos na Instituição e realizar a manutenção das Unidades já existentes.
Mais Informações | FSB Comunicações
11 3165-9596
AACD
Debora Molina (11) 3165-9706 – debora.molina@fsb.com.br
Carolina Botelho (11) 3165-9776 – carolina.botelho@fsb.com.br
SBT
Maísa Alvês (11 3687-3055)

Fonte: Jornal Gospel News