EXISTE DEUS DE FATO?

5305944915_82166403d9_z
Explicar quem é Deus é tentar o impossível. Não tem como tirar Sua compreensão de um tubo de ensaio. Se Deus pudesse ser explicado ou totalmente compreendido, simplesmente deixaria de ser Deus. De tudo o que sei, ouvi, li, senti e vi, cheguei a conclusão de que não tenho a menor ideia do que seja DEUS, a não ser que Sua essência seja AMOR. E o conceito de amor não se limita a uma explicação. Mas descobri que, embora não possa explicá-Lo, posso demonstrar algo que evidencia Sua existência. Por exemplo, o princípio universal dos opostos nos revela algo bem especial sobre a existência de Deus. Existe o sólido-líquido, vazio-cheio, tudo-nada, quente-frio, etc… e existem também o certo-errado, o BEM-MAL… a Luz e as trevas. Logo, a prova mais esdrúxula da existência de Deus, está exatamente na existência do mal. É impossível aceitar uma realidade e negar o seu oposto. Para crer na existência do mal(que está a nossos olhos), torna-se obrigatório admitir a existência de Deus. Para confirmar a existência de Satanás, basta ir a uma de suas reuniões; lá estará ele(que não é onipresente), ou representado por um de seus anjos em pessoa. Portanto, para saber se Deus existe de fato, basta perguntar a Satanás – é só ir até um de seus templos(que existe) a perguntar pessoalmente a ele sobre a existência de Deus. Certamente ele ficará desconcertado, mas não terá como negar a existência Daquele que o criou perfeito. Por favor, isto não é sugestão e sim argumentação. Não vemos a Deus pessoalmente devido a uma óbvia incompatibilidade; sem o misterioso filtro divino de Sua graça, mesmo o mais santo dos seres desta terra seria instantaneamente fulminado pela Sua glória. Mas podemos vê-Lo através da Sua ação direta, pelas milhares de evidências que diariamente atravessam nosso caminho. Mas veja, o oposto de Deus não é Satanás. Se isso fosse uma verdade, eu estaria deificando-o, ou seja, colocando o diabo no mesmo nível de Deus e até admitindo uma queda-de-braços entre ambos. O oposto de Deus é o mal. Também não significa que o mal esteja no mesmo nível de Deus e sim que é oposto ao Seu caráter – tanto que, na Sua onisciência, o mal é uma questão resolvida. Deus criou a Lúcifer, mas não criou o mal. Por que Deus não criou o mal? Porque o mal simplesmente não é uma criação e sim algo que surgiu na mente de uma criatura que fez mau uso de sua liberdade. Logo, Deus não é o responsável pela existência do mal. Alguns não creem nessa ênfase sobrenatural do bem e do mal e preferem acreditar apenas a nível do pensamento individual; no entanto, não crer numa realidade mais ampla, no contexto que ora vivemos, seria o mesmo que negar a própria razão e o motivo que nos faz existir. Não crer na existência de Deus também levaria ao óbvio de negar a própria existência. Negar a ambos os fatos, não faria a menor diferença no funcionalismo da exata e complexa “roldana” do universo inteligente de Deus, ou seja, a existência de Deus independe da crença do homem. De qualquer forma, a palavra de Deus afirma que “sem fé é impossível agradar-Lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que Ele existe, e que é galardoador dos que O buscam.”Hebreus 11:6. Mas pasme agora! Como a lógica humana não faz sentido aos olhos de Deus, logo, muito breve, algo assombrosamente sublime irá contrariar a universalidade deste particular oposto, quando o mal deixará de existir e o bem voltará a reinar soberano. Aí então será o original BEM-BEM desmascarando a falácia do BIG-BANG, para sempre! Este planeta sofre a ação deste maldito oposto, vulgo pecado, um intruso, que será destruído, porque é a única coisa no universo que não deve sua origem a Deus, tampouco leva a Sua assinatura. A palavra de Deus nos garante que o “mal não se levantará segunda vez.”Naum 1:9. O amor e a justiça de Deus serão confirmados diante dos habitantes de todo o universo, provando que o pecado não compensou. Trilhões e zilhões de criaturas deste vasto universo de Deus estão ansiosos, acompanhando o desfecho do grande conflito entre o bem e o mal, apenas aguardando pelo momento oportuno para a uma só voz dizerem: “Tragada foi a morte na vitória. Onde está, ó morte, o teu aguilhão? Onde está, ó inferno, a tua vitória?… Mas graças a Deus que nos dá a vitória por nosso Senhor Jesus Cristo.”1 Coríntios 15:54-57 – Estou sem palavras… A Deus toda honra e adoração para todo sempre! Amém.

Por: Rubens Silva

Revista semanal traz informações sobre Israel ao público cristão!

capa-filipinas-2.001Nova publicação plantará uma árvore na Terra Santa para cada assinante

Cresce cada vez mais o interesse dos cristãos brasileiros pela terra e o povo de Israel. Mais do que apenas conhecer o passado e o presente do país, estes cristãos buscam aumentar sua conexão espiritual com a Terra Santa. Foi para atender a este público que acaba de ser lançada Unidos por Israel, uma revista multimídia enviada todas as semanas diretamente de Jerusalém. A revista pode ser consultada gratuitamente no site www.unidosporisrael.com.br.

Toda semana, a revista Unidos por Israel leva ao público cristão brasileiro textos, fotos, vídeos e músicas sobre Israel produzidos por renomados parceiros e colaboradores sediados em Jerusalém. “Apesar do grande interesse pelo tema, ainda há dificuldade em encontrar informações atuais e históricas com credibilidade sobre Israel. Por isso, estamos reunindo em uma só publicação material vindo de fontes de grande prestígio em Israel”, explica o jornalista Renato Aizenman, editor da nova revista.

“Judeus e cristãos têm raízes e ideais comuns. Iniciativas como esta, que contribuem para revelar a realidade israelense são fundamentais para fortalecer nossa amizade”, elogia o Embaixador de Israel no Brasil, Rafael Eldad.

Entre os assuntos abordados na revista Unidos por Israel estão os acontecimentos atuais na Terra Santa pelas perspectivas bíblica e histórica; o papel de Israel segundo as Escrituras; as descobertas da Arqueologia Bíblica na Terra Santa; as realizações do moderno Estado de Israel na agricultura, meio-ambiente, ciência e tecnologia; a História de Israel e do povo judeu através dos séculos e as festas e costumes ancestrais de Israel.

Assinantes da nova publicação terão acesso a conteúdo exclusivo, como artigos, cursos online e séries especiais para colecionar e pastores contam com preço especial para assinaturas. “Diversos pastores já estão utilizando o conteúdo da revista para falar sobre Israel em suas Igrejas”, conta Aizenman.

Através de uma parceria com a organização israelense KKL, que há mais de 100 anos atua no reflorestamento da Terra Santa, todos os assinantes da revista terão uma árvore plantada em seu nome em um bosque perto de Jerusalém e receberão um certificado. “Além de enriquecer seus conhecimentos sobre o Israel, nossos assinantes tornam-se parceiros na missão de fazer a Terra Santa florescer novamente, como previsto em Isaías 27:6”, diz o editor.

Saiba mais:

www.unidosporisrael.com.br

Mais informações:

Lilian Comunica – Assessoria de Imprensa

 (11) 2275-6787 (11) 2276-7346

assessoria@liliancomunica.com.br

imprensa@liliancomunica.com.br

Agosto tem ganhado mais adeptos de casamento

Logo CasandoEmCristo.com 1Pesquisas mostram que noivos têm optado por casar no mês de agosto por causa dos preços baixos e aumento na oferta de produtos. O Portal www.CasandoEmCristo.com tem batido recordes em acessos e contribuem para alavancar o mês.

Todo dia é dia. Mas será que todo mês é mês para se casar? Há quem diga que não. Para os mais cuidadosos, unir as escovas, juntar as roupas só não pode acontecer em agosto porque, de acordo com o ditado popular, esse é um mês do desgosto. Carregado de mistérios, muitos casais de noivos desistem de se unir nessa época. Mas especialistas apontam que agosto está se tornando um dos melhores meses para casar por conta de promoções e preços baixos usados para atrair o consumidor.

Uma das últimas pesquisas divulgadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostra que 45.801 casamentos foram realizados no mês de agosto. Comparado com os outros meses, esse número é muito baixo e por isso os locais mais procurados durante o ano inteiro, normalmente estão com datas disponíveis nesse período, em que produtos e serviços são oferecidos com um valor mais em conta. Visando facilitar a vida de quem pretende casar, o portal www.CasandoEmCristo.com traz em um só espaço várias marcas e empresas que podem fazer o seu sonho se tornar uma realidade.

Segundo a Associação dos Profissionais, Serviços para Casamento e Eventos Sociais (Abrafesta), o setor de casamentos cresce a cada ano e a expectativa nacional é de movimentar R$16 bilhões somente neste ano, R$4 bilhões a mais do que no ano de 2012. O CasandoEmCristo é o primeiro site cristão, dirigido por evangélicos, que ajuda a planejar do noivado ao altar. O portal é fruto de uma parceria entre o maior site de relacionamentos da América Latina, www.AmorEmCristo.com e o Emotion.me e oferece mais de 30 opções de serviços que podem ser compartilhados na maior mídia social que é o Facebook.

Confiança                                   

Com 2,5 milhões de usuários em quase 100 países, com versões em português, inglês e espanhol, o AmorEmCristo.com, desde o início do ano já registrou o acesso de mais de 50 mil pessoas que agora já conhecem a ferramenta segmentada. Dos milhares de pessoas que acessaram o site, cerca de 30% realizaram um cadastro para preparar o “grande dia”.

Por: Veríssia Nunes | Assessora de Imprensa

RioPress Assessoria de Imprensa

Fonte: Jornal Gospel News

Arqueólogos alegam ter encontrado a “porta do inferno” citada em Apocalipse

Hells_DoorsAchado pode remeter às profecias sobre Magogue e o Anticristo.

Arqueólogos alegam ter encontrado a “porta do inferno” citada em Apocalipse Arqueólogos alegam ter encontrado a “porta do inferno”

Um lendário portão para o submundo foi descoberto na Turquia por uma equipe de arqueólogos na antiga cidade frígia de Hierápolis. Trata-se de uma caverna que era mencionada na antiga mitologia e nas tradições greco-romana como a porta de entrada para o “submundo” ou “mundo dos mortos”.

Embora na mitologia tenha recebido o nome de “Porta de Plutão”, foi chamada de “Entrada do Inferno” pelo filósofo Cícero e pelo geógrafo Estrabão. Para os gregos, a entrada da caverna “vomita” vapores nocivos, capazes de matar qualquer coisa que cruze seu caminho.

“Todo animal que entrar ali, encontrará a morte instantânea”, dizem os escritos de Cícero. “Lancei para lá pardais e eles caíram imediatamente”. “Este espaço está tão cheio de vapor nebuloso e denso que dificilmente se pode ver o chão”.

Francesco D´Andria, professor de arqueologia na Universidade de Salento, que participou da descoberta da caverna, explicou que após a escavação do local, os arqueólogos encontraram colunas com inscrições dedicadas às divindades do submundo Plutão e Kore.

Sacerdotes faziam no local sacrifícios de touros a Plutão, levando os animais para dentro da caverna que emana dióxido de carbono, explicou o arqueólogo. Acredita-se que o local de culto pagão foi destruído pelos cristãos, no século VI, e também sucumbiu após terramotos na região.

“Trata-se de uma descoberta excepcional, pois confirma e esclarece as informações que temos das fontes literárias antigas e históricas”, disse Alister Filippini, um pesquisador da história romana.

Esse local também pode ser uma “dica profética” de onde o Anticristo irá surgir antes do fim do mundo. O termo usado pelos gregos para Hades é o mesmo usado na Bíblia para falar do inferno, ou mundo dos mortos. Segundo o site WND estudantes de profecia veem uma semelhança dessa porta para o Hades com o termo “abismo” usado no livro de Apocalipse (9:2-3) e o fato de ele “exalar fumaça”.

Segundo Plínio, o Velho, conhecido historiador do primeiro século, Hierápolis também era conhecida como “Magogue”, citada pelo profeta bíblico Ezequiel, como um dos exércitos que iria invadir a terra de Israel pouco antes do retorno de Jesus. Para muitos professores de Bíblia, a batalha de Gogue de Magogue seria um embate preliminar e distinto da batalha final do Armagedom.

Hipólito de Roma (170-235), um teólogo cristão dos primeiros séculos, identificou Magogue uma região da Ásia Menor que é a Turquia moderna. O reformador Martinho Lutero (1483-1546) entendia Gogue como uma referência aos turcos, povo que Deus havia enviado como um flagelo para punir os cristãos. O avivalista João Wesley (1703-1755), em suas notas explicativas em Ezequiel 38 e 39, identificou as hordas de Gogue e Magogue com “as forças anticristãs” que se levantariam da Turquia. CI Scofield (1843-1921) e Charles Ryrie, famosos por suas Bíblias de Estudo ligavam Gogue e Magogue indizivelmente com o Anticristo e seus exércitos. Se todos esses teólogos estavam corretos, e Anticristo tem uma ligação com o local geográfico que exala fumaça, o abismo ou a porta do inferno. Com informações WND.

Por Jarbas Aragão

Fonte: Gospel Prime / Jornal Gospel News

Gui Rebustini lidera ranking da Billboard Brasil

gui-rebustiniO cantor Gui Rebustini é o artista gospel com o maior número de execuções nas FMs em todo o Brasil de acordo com a pesquisa Crowley publicada na última edição da revista Billboard Brasil, uma das principais publicações do mercado fonográfico. A canção “Nosso Deus” lidera o ranking de execuções em importantes praças do país como São Paulo, Recife, Belo Horizonte e Brasília.

Lançado em setembro de 2012, o álbum “Único” é o trabalho de estréia do jovem cantor e vem alcançando enorme repercussão em todo o país. Gui vem participando de inúmeros eventos pelo país e já confirmou presença no Congresso de Avivamento em João Monlevade em Minas Gerais no período entre 19 e 21 de abril. O cantor estará em Goiânia entre 9 e 11 de junho no Congresso Avivamento de Fogo e no evento Labaredas de Fogo em Novo Hamburgo de 12 a 14 de julho.

Outra novidade foi a estréia dias atrás de mais um clipe do cantor, desta vez com a participação especial do cantor André Valadão na música “Sou Um Altar” gravado ao vivo na Igreja Bíblica da Paz em São Paulo. Confira o link: http://radiouol.blogosfera.uol.com.br/2013/03/15/gravadora-sony-lanca-com-exclusividade-clipe-de-gui-rebustini-com-participacao-de-andre-valadao/

Por: Claudia Fontes
Marketing Gospel
Sony Music Entertainment Brasil

Fonte: Jornal Gospel News

Por que Deus enviou Jesus e justamente naquela época?

Muitos se perguntam por que Deus enviou Jesus naquela época? Porque não mais cedo ou mais tarde? A bíblia é a chave para mostrar o passado, presente e futuro, nela contém toda e qualquer resposta das quais são pertinente para nós.

“Vindo, porém, a plenitude do tempo, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei” (Gálatas 4:4). O versículo anteriormente mencionado declara que Deus Pai enviou o Seu Filho na “plenitude do tempo”. Havia muitas coisas acontecendo durante o primeiro século que, pelo menos humanamente falando, aparentam ter feito daquele tempo à época ideal para Cristo vir. Algumas dessas coisas são:

1 – Havia uma grande antecipação para que o Messias viesse dentre os judeus daquela época. O reino romano sobre Israel fez com que os judeus ficassem ansiosos pela vinda do Messias.

2 – Roma tinha unificado a maior parte do mundo daquela época sob o seu governo, dando um senso de unidade a várias nações. Além disso, porque o império estava relativamente pacífico, era possível que os Cristãos da antiguidade viajassem para proclamar o evangelho; isso não teria sido possível durante tempos de guerra.

3 – Enquanto Roma tinha conquistado de maneira militar, a Grécia tinha conquistado de forma cultural. Uma forma “comum” da linguagem grega (diferente do Grego clássico) era a linguagem do comércio, a qual era falada por todo o império, tornando possível a comunicação do evangelho a vários grupos de pessoas através daquela língua em comum.

4 – O fato de que os ídolos de muitos povos não deram a eles vitória contra os conquistadores romanos causou muitos a abandonarem o seu culto. Ao mesmo tempo, nas cidades com mais “cultura”, a filosofia grega e a ciência daquele tempo deixaram muitos espiritualmente vazios da mesma forma que o ateísmo dos governos comunistas deixa um vazio espiritual hoje.

5 – As religiões misteriosas daquela época enfatizavam um deus-salvador e solicitavam de seus seguidores que oferecessem sacrifícios sangrentos, fazendo, portanto, com que o evangelho de Cristo, o qual envolvia o sacrifício definitivo, não fosse difícil de acreditar. Os gregos também acreditavam na imortalidade da alma (mas não do corpo).

6 – O exército romano recrutava soldados dentre as províncias, apresentando esses homens à cultura e ideias romanas (como o evangelho) que ainda não tinham alcançado essas províncias remotas. A primeira apresentação do evangelho a Britânia foi o resultado de esforços de soldados Cristãos lá situados.

Novamente, os relatos acima são baseados nas observações que homens fizeram daquela época e nas especulações de por que aquele ponto na história era um bom tempo para Cristo vir. Mas entendemos que os caminhos de Deus são mais altos do que os nossos caminhos, e esses motivos podem ou não ter sido os motivos por que Deus escolheu aquela época para mandar Seu Filho. Pelo contexto de Gálatas 3 e 4, é evidente que Deus procurou estabelecer uma fundação através da lei judaica que prepararia para a vinda do Messias. A Lei tinha como objetivo ajudar as pessoas a entenderem a profundidade de seus pecados (pois elas não podiam guardar a lei); essas pessoas, então, estariam mais prontas para aceitarem a cura para esse pecado através de Jesus, o Messias (Gálatas 3:22-23; Romanos 3:19-20).

A Lei também servia como um “tutor” (Gálatas 3:24) para trazer as pessoas a Jesus como o Messias. Isso foi alcançado através de muitas profecias sobre o Messias que Jesus cumpriu. Além disso, o sistema de sacrifícios apontava à necessidade de um sacrifício pelo pecado, assim como à sua insuficiência (com cada sacrifício sempre mostrando a necessidade de mais sacrifícios futuros). A história do Antigo Testamento também pintava vários retratos da pessoa e do trabalho de Cristo através de vários eventos e festas religiosas, como a ação voluntária de Abraão para oferecer Isaque, e os detalhes da páscoa durante o êxodo do Egito, etc.

Finalmente, Cristo veio quando Ele veio como cumprimento de uma profecia específica. Daniel 9:24-27 fala de “setenta ‘semanas’” ou os setenta “setes”. Pelo contexto, essas “semanas” ou “setes” se referem a grupos de sete anos, não sete dias. Quando alguém examina a história e alinha os detalhes das primeiras sessenta e nove semanas (há septuagésima semana vai acontecer no futuro). A contagem regressiva das setenta semanas começa com “a saída da ordem para restaurar e para edificar Jerusalém” (verso 25). Esse comando foi dado por Artaxerxes I Longímano em 445 A.C. (veja Neemias 2:5). Depois de 7 “setes” mais 62 “setes” ou 69 x 7 anos, a passagem diz que: “será morto o Ungido e já não estará; e o povo de um príncipe que há de vir destruirá a cidade e o santuário” e que “o seu fim será num dilúvio” (o que significa grande destruição) (verso 26). Aqui temos uma inconfundível referência à morte do Salvador na cruz. Um século atrás, no seu livro O Príncipe que há de vir, Sir Robert Anderson explicou detalhadamente cálculos das sessenta e nove semanas, usando ‘anos proféticos’, dando espaço para anos bissextos, erros no calendário e a mudança de A.C. para D.C, etc. Ele concluiu que as sessenta e nove semanas terminaram no mesmo dia da entrada triunfal de Jesus em Jerusalém cinco dias antes de sua morte. Quer uma pessoa use esses cálculos ou não, o importante é que a época da vinda de Cristo se encaixa com a profecia detalhada registrada por Daniel mais de quinhentos anos antes de Cristo vir.

O momento da vinda de Cristo foi tal que as pessoas daquela época estavam prontas para a Sua vinda. Além disso, as pessoas de todo os séculos desde então têm evidências mais do que suficientes de que Jesus era realmente o Messias prometido, pois Ele cumpriu as Escrituras que retrataram e profetizaram a Sua vinda em detalhe.

Oscar Correia
CT

fonte: www.lettersvitae.com

DM Assessorias divulga novo site

DM Assessorias apresenta novo hotsite.
site dm assessorias

O site da agência DM Assessorias foi desenvolvido por Marden Jump, (http://www.mjumpdesign.com / https://www.facebook.com/mjumpdesign) , criador de hotsites de alguns nomes conhecidos, tais como: Banda Lamp, Ministério Totalmente Dele, Festival Arte Livre, Ministério Mak Jr., Estrada Real, dentre outros.
Com base na identidade visual da agência, o novo site é bem moderno e simples, onde facilitar a interação de seus leitores.
Com o site no ar, o público poderá conhecer melhor o casting que compõe a agência, acessar as últimas notícias, biografia, agenda, fotos e vídeos, além de muita interatividade com acesso direto às redes sociais, nas quais poderão ser visualizadas todas as atualizações postadas pela agência e sua equipe.
Acesse já: http://www.dmassessorias.com
Página Oficial no Facebook: www.facebook.com/dm.assessorias

‘A Bíblia’ já é um dos programas mais vistos nos EUA

BibleSeriesDiogo Morgado veste a pele de Jesus Cristo nesta série.
A série, que é protagonizada pelo ator português Diogo Morgado, foi vista por 13,1 milhões de espectadores e chegou mesmo a ultrapassar ‘The Walking Dead’, uma das produções mais populares do momento.
“O sucesso de A Bíblia catapultou o Canal História para uma das marcas mais poderosas no panorama dos meios de comunicação social e não podíamos estar mais entusiasmados”, afirmou Nancy Dubuc, presidente da cadeia A&E, à qual pertence o Canal História.
A série, que narra vários acontecimentos do Antigo e do Novo Testamento, tem um total de dez horas e é produzida por Mark Burnett e pela sua mulher, a atriz Roma Downey.
O português Diogo Morgado veste a pele de Jesus Cristo e admitiu que “ficou assustado” quando soube que iria ter este papel. “O maior desafio neste projeto foi encontrar um equilíbrio entre interpretar uma figura que todos conhecem, mas de uma perspetiva diferente e talvez mais humana”, disse o ator à revista Notícias TV, que sai às sextas com o DN e o JN.
O último episódio de A Bíblia será exibido no dia 31 deste mês nos EUA, que coincide precisamente com o domingo de Páscoa.

Fonte: Noticias Cristãs / Jornal Gospel News

Infográfico: Estudo mostra que 75% das mulheres são felizes na igreja

imrarrrrgesAs mulheres são a espinha dorsal de um número crescente de igrejas evangélicas. Elas são mais propensas que os homens a serem vistas nos bancos, servindo como voluntárias e professoras de diferentes grupos, incluindo na escola dominical. No entanto, o que elas pensam sobre ocupar esses papéis na igreja? Será que elas se sentem valorizadas? Elas estão satisfeitas com seu nível de envolvimento e oportunidades para liderar?
O fato é que as mulheres evangélicas de hoje em dia podem fazer nas suas igrejas quase tudo o que os “líderes” homens fazem. A pesquisa recém-divulgada do Grupo Barna, especializado em coletar dados junto aos cristãos evangélicos, tenta responder algumas das perguntas propostas acima.
O Instituto Barna de Pesquisas aponta em um novo estudo que apenas 24% das entrevistadas dizem que sua igreja não permite mulheres na equipe pastoral, enquanto 62% dizem que todas as funções pastorais estão disponíveis para as mulheres.
Quatro em cada cinco mulheres entrevistadas concordam que a sua igreja “valoriza a liderança de mulheres, tanto quanto a dos homens”. Mais de 70% disseram que estão “realizando um ministério significativo” em sua igreja, e 55% “espera que sua influência aumente”.
No entanto, mais de 30% das mulheres sentem-se “conformadas” com suas baixas expectativas em relação à igreja e 20% se sentem “subutilizadas”.
O dado mais intrigante é que quase 75% das mulheres entrevistadas acreditam que “podem e devem fazer mais para servir a Deus”.
O presidente do Grupo Barna, David Kinnaman, diz que este estudo ajuda a gerar um debate mais profundo sobre o papel das mulheres nas igrejas. Enquanto muitas mulheres estão satisfeitas com suas igrejas, um número crescente evita a igreja, disse ele.
“A pesquisa mostra que há uma enorme pluralidade de experiências para as mulheres nas igrejas de hoje, desde as que estão muito satisfeitas até as que acreditam que a igreja é um dos lugares menos agradáveis para elas estarem”, disse Kinnaman.
O estudo constituiu de uma série de perguntas feitas por telefone, com mulheres acima dos 18 anos que se identificaram como evangélicas e assistiram a pelo menos um culto em igreja cristã nos últimos meses. A margem de erro é estimada em +/- 4,1 pontos percentuais.
O portal Gospel Prime produziu um infográfico com os resultados da pesquisa. Também disponibilizamos um código para você copiar o infográfico em seu site ou blog.
Infográfico

Infográfico sobre mulheres cristãs
Infográfico produzido por Gospel Prime

Por: Jarbas Aragão

Fonte: Gospel Prime / Jornal Gospel News

Pesquisa indica que leitos de rios Tigre e Eufrates atingiram o nível mais baixo da história.

seca no eufratesOs estudiosos das profecias bíblicas oferecem várias interpretações para os textos que anunciam os sinais apocalípticos. Mas alguns parecem ser bem claros. O texto de Apocalipse 16:12 diz: “E o sexto anjo derramou a sua taça sobre o grande rio Eufrates; e a sua água secou-se, para que se preparasse o caminho dos reis do Oriente.”
Embora a Bíblia não forneça maiores detalhes de como isso ocorreria, desde o ano passado os cientistas alertam que, de fato, o Eufrates e o Tigre, principais fonte de água potável do Oriente Médio, estão secando.
O motivo seria a maneira inadequada como Iraque, Turquia e Síria usam as águas daqueles rios para a agricultura. Existem sete represas do Eufrates na Turquia e na Síria, segundo as autoridades iraquianas. Sabe-se que eles alcançaram o menor volume de águas da história. Há quem acredite que em breve poderá ser a metade do que era. E não parece haver sinais de recuperação de seus leitos.
A população que costumava viver às margens do Eufrates testemunharam seu recuo e com isso, foram obrigados a abandonar as fazendas. Com isso, pescadores e agricultores empobrecidos continuam fugindo para cidades maiores à procura de trabalho.
Primeiros a se beneficiarem do represamento das águas do Eufrates e do Tigre, o Iraque construiu duas barragens para irrigação agrícola e controle de inundações, quando o país ainda pertencia ao Império Otomano. Mas no início de 1990, a Síria reduziu o fluxo de água do rio Eufrates para o Iraque em 75%. Ao mesmo tempo, governantes turcos afirmam que a água dos rios Eufrates e Tigre nascem na Turquia, o que lhes daria o direito de desviar a água e construir barragens para o desenvolvimento da região. Enquanto os governos discutem o rio continua secando.
Satélites israelenses detectaram a maior perda de água no Tigre e no Eufrates desde 2003, disse Alex Vishnitzer, diretor da Companhia de Água Israel, a Mekorot. “A bacia desses rios perde a cada ano uma quantidade de água suficiente para satisfazer as necessidades de dezenas de milhões de pessoas que vivem na região, dependendo das regras de uso regional”.
Ele publicou um artigo sobre o assunto na edição mais recente de uma conceituada revista científica, resultado de uma parceria entre o Instituto de Tecnologia Technion de Israel e o Goddard Space Flight Center da NASA. A pesquisa baseou-se em dados coletados ao longo de um período de sete anos por satélites israelenses que monitoram as mudanças globais em reservas de água.
“Os dados mostraram uma taxa alarmante de declínio no armazenamento de água dos rios Tigre e Eufrates”, disse Vishnitzer. A maior parte, cerca de 60%, foi drenada através de bombeamento das águas, o que normalmente aumenta durante e após o período de seca na região. Segundo os dados coletados, mantida essa média, não irá demorar muito até que os leitos fiquem totalmente secos. Com informações Israel en Linea e New York Times.

Fonte: GP / Jornal Gospel News