Ministério Filhos do Homem

Ministerio Filhos do HomemA história do ministério filhos do homem confunde-se com a história da Comunidade Cristã Vida Para os Povos, na cidade de Pato Branco – PR. Igreja fundada e pastoreada pelos pastores Eliseo e Clotilde Batiston.
Desde o inicio da Igreja, em 1989 , um grupo de crianças barulhentas já começavam a dar sinal do que queriam fazer na vida.
Logo que Rauli e eu nos encontramos, aos 12 anos, começamos a sonhar em tocar juntos na igreja.
Na época, ele tocava sax e eu bateria. Pouco tempo depois vieram Fabiano e Adriano, e assim começa a história da banda. Crianças querendo realizar os sonhos de Deus. Levando a adoração na igreja local.
Quando eu estava fazendo 16 ganhei um “gancho” no louvor da igreja, hehehe, um ano sem poder tocar, HUAHUAHUA…
Acontece no aprendizado. Nosso pastor sempre foi muito sério a respeito de santidade e comportamento no louvor da igreja. Bom, saí do “gancho” em sete meses. (na condicional, por bom comportamento kkk)
Logo Deus me deu uma palavra:
– Por ter recebido a humilhação e a disciplina em silêncio e obediência, por ter honrado a decisão da liderança sem murmuração te levantarei em Mateus 20:28; versículo que diz:
“…tal como o Filho do homem, que não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate de muitos…”.
Por volta de 1996, o pastor Eliseo Batiston, meu pai, foi a um clube durante o carnaval fazer evangelismo de impacto. Resultado: converteu-se a banda que estava tocando o baile. Neste ataque de ousadia de nosso pastor, Deus trouxe para a igreja os primeiros membros profissionais do FdH. Então o pastor Eliseo me chamou e me deu uma missão: levantar discipulado e sustento para os músicos que ele tinha ganhado para Jesus, para que em, no máximo, um ano e meio, todos tivessem bagagem de Deus e consagração suficientes para ministrar na igreja sem precisar tocar na noite para viver. Surgiram então, a escola de musica Shekinah, e a idéia de gravar um cd que contasse nossa experiência de adoração e conversão.
Banda-Filhos-do-HomemDepois de dois anos de “sangue, suor e lágrimas” ficou pronto o cd Filhos do Homem – MUNDO COLISEU, fruto de oração, expectativa e muito, muito trato de Deus para este grupo de adolescente e jovens cheios de vontade, mas com pouquíssima maturidade. Mas Jesus foi preparado trinta anos para exercer três de ministério. Foi assim com João Batista, com Davi, Moisés e tantos outros homens de Deus que aprenderam a obediência por meio do que sofreram. E ainda estamos aprendendo. Dia a dia rimos com as bênçãos e choramos com o trato, pedindo a Deus que nos aperfeiçoe no pleno conhecimento do Santo de Israel.
O cd ficou bem legal, pelo menos em minha opinião. Mas no momento em que o pastor ouviu o cd, Deus falou ao seu coração, e em meio à alegria e às lágrimas ele me disse:
– “Filho, Deus me falou que vocês serão uma banda de adoração, este cd está lindo, mas Deus o esta pedindo como as primícias, somente para Ele. Sendo assim este primeiro cd nunca será prensado e lançado, vai ficar no cofre da igreja como uma memória de que o nosso melhor fruto é para Deus.”
Hoje, depois de 15 anos de ministério entendo que nosso melhor fruto é a obediência do nosso coração.
Pr. Eliseo então me pediu que gravasse um cd de adoração e devocional, onde ele pudesse ouvir a voz da igreja, tanto quanto ouvia os instrumentos. Levou-nos para uma chácara, o recanto Shekinah, onde ficamos imersos, eu, o Fabi, e o Adri ouvindo a Deus por um mês. Do Shekinah, saímos com canções como: Me Leva Onde Possa Ouvir e Te Amo, Ó Deus. E com um cd que no título já definia a identidade da equipe: SOMOS TEUS FILHOS. A história e a alegria de nossa igreja impressa em um cd, com simplicidade e sinceridade, características que pedimos a Deus que não percamos jamais. Quando isto esteve perto de acontecer, contamos com o olhar de amor e com a vara do Pai, que corrige àqueles a quem Ele ama.
Banda-Filhos-do-HomemHoje Filhos do Homem, alem de os quatro originais, Cris, Rauli, Fabiano e Adriano conta também com dois homens de Deus e excelentes músicos que nos foram acrescentados pelo Espírito Santo: Jadão no baixo e Ribamar Júnior na bateria. E comandando a parte técnica do som do FdH o Marcião.
E que seja sempre assim. Bebemos do cálice de Cristo com alegria, e convidamos você que esta lendo este texto a beber conosco. Buscando, custe o que custar, santidade, adoração e multiplicação através de conhecer a Deus e obedecê-lo a cada dia mais.
Saúde…
Pr. Cris Batiston – Ministério Filhos do Homem

Florescendo e dando frutos, assim caminha a IEQ Santa Catarina

Uma árvore que floresce após muito tempo de cultivo, trabalho e dedicação. Assim é a Igreja do Evangelho Quadrangular no Mundo, no Brasil e em Santa Catarina.

A IEQ Internacional
A Igreja Internacional do Evangelho Quadrangular foi fundada pela evangelista Aimee Semple McPherson.
Aimee Elizabeth Kennedy nasceu em Ingersoll, Ontário, Canadá, em 9 de outubro de 1890 . Converteu – se aos dezessete anos.
Em 1917, iniciou sua maratona pelos Estados Unidos com várias campanhas em diversas cidades do país. Em 1922, durante um culto na cidade de Oakland, ela recebe a visão do evangelho quadrangular, termo que daria nome à igreja por ela fundada em janeiro de 1923, com a inauguração do Angelus Temple, em Los Angeles, Califórnia.
Aimee faleceu em setembro de 1944. Seu filho Rolf McPherson assumiu a presidência da igreja, que hoje é exercida pelo Reverendo Paul Risser.
A Igreja do Evangelho Quadrangular se encontra hoje em 107 países ao redor do mundo. Sua sede mundial é localizada em Los Angeles, Califórnia (EUA), mas ela funciona de forma autônoma em cada país.
A Igreja do Evangelho Quadrangular, baseada na Bíblia, tem um enfoque profundamente Cristocêntrico e é uma das igrejas pentecostais pioneiras do avivamento carismático do início do século XX.
Concebido no coração do Pai, o evangelho quadrangular é uma mensagem gloriosa, sólida como a rocha, o mesmo Jesus Cristo sobre o qual está fundamentado.
Seus quatro temas predominantes se estabelecem na mesma Bíblia:  Jesus Cristo Salva – Jesus Cristo Cura – Jesus Cristo Batiza com Espírito Santo – Jesus Cristo Voltará. Os símbolos da mensagem quadrangular respectivamente são: A Cruz, a Pomba, o Cálice e a Coroa.

A IEQ no Brasil

Aimée Semple Mcpherson

Fundada em São João da Boa Vista – SP a 15 de novembro de 1951, pelo missionário da Foursquare Church Gospel Pastor Harold Edwin Willians auxiliado pelo Pastor Jesus Hermirio Vasquez Ramos, o primeiro natural de Los Angeles- EUA e o segundo natural do Peru.
A obra começou numa casa na cidade de Poços de Caldas, junto com uma escola de inglês indo depois para São João da Boa Vista onde foi construído pelos fundadores um pequeno templo. Em 1997 já contávamos com 5.530 Igrejas e Obras Novas (que estão funcionando em 2.026 Templos, 1.778 Salões e 1.726 Tabernáculos de madeira), além de 4.000 congregações e pontos de pregação, que funcionam sob a responsabilidade das igrejas locais.
Ao todo são 2.887 ministros , 1.488 aspirantes e 10.648 obreiros credenciados (deste total de 15.023 membros do ministério, 5.951 são mulheres). Trabalham ainda 38.000 diáconos e diaconisas, com um total de aproximadamente 2.600.000 (dois milhões e seiscentos mil) membros.

Igreja Perseguida – Quando o preço da fé é o sangue

Menina cristã mutilada perdoa seus agressores

Extremistas hindus queimaram o rosto de uma menina cristã de 10 anos, infligindo-lhe ferimentos com estilhaços em 40% de seu corpo e forçando sua família a se esconder em uma floresta e fugir para um campo de refugiados no Estado de Orissa. Mas esse drama não abalou sua fé nem sua gratidão a Deus por esse tempo. “Natal é tempo de agradecer ao menino Jesus que me salvou do fogo e salvou o meu rosto que estava ferido  desfigurado ”, disse Namrata Nayak à agência de notícias Asia News.
O rosto de Namrata foi gravemente mutilado após um ataque com bomba de extremistas hindus na casa onde ela estava em 26 de agosto. Eles arrombaram a casa e a incendiaram enquanto Namrata e seus irmãos se escondiam em um pequeno banheiro. Antes de saírem da casa, eles deixaram uma bomba em uma cômoda, de acordo com o relato.
Enquanto a menina avaliava o que fora destruído, a bomba detonou e queimou seu rosto. A explosão também alojou estilhaços dentro de seu rosto, mãos e costas. A mãe de Namrata, Sudhamani, veio correndo da floresta, onde tinha se escondido.
“Nós vimos tudo queimado e tememos que alguém tivesse morrido nas chamas”, disse Sudhamani. “Em vez disso, graças a Deus, todos estavam bem. Apenas essa minha filha tinha se ferido. Mas Jesus cuidou dela. Nós a levamos para o hospital em  Berhampurainda inconsciente e gravemente ferida.”

Namrata Nayak antes do incidente

Namrata passou 45 dias se recuperando no hospital. A despeito de todos seus problemas, ela está alegre e dando graças a Deus por tê-la curado. “Há muita dor e sofrimento, e eu não sei por quanto tempo as forças especiais irão nos proteger”, disse ela ao Asia News. “Mas Natal é um tempo de gratidão. Estou com medo de que meu povo ainda seja atacado, mas esta é a nossa vida. Se Deus me salvou, ele também pode salvar outros cristãos.”
Os agressores hindus juraram outro ataque de grande escala contra os cristãos durante o Natal. A violência começou após os cristãos terem sido culpados pela morte do líder hindu Swami Laxmanananda Saraswati em 24 de agosto.
Eles continuam a ser perseguidos embora os maoístas tenham admitido abertamente terem assassinado Saraswati.
Os hindus ofereceram dinheiro, comida e álcool para quem assassinar cristãos e destruir suas casas, especialmente os pastores. Milhares de casas e igrejas foram destruídas, e os cristãos foram forçados a fugir da violência. Muitos foram encharcados com querosene e incendiados após recusarem a renunciar sua fé em Cristo. No entanto, Namrata encoraja os cristãos indianos a perdoar seus agressores hindus.
“Perdoamos os radicais hindus que nos atacaram e incendiaram nossas casas”, disse ela à Asia News. “Eles estavam loucos, eles não conhecem o amor de Jesus. Por esse motivo, agora eu quero estudar para que, quando for mais velha, possa dizer a todos quanto Jesus nos ama. Esse é o meu futuro.”
Namrata disse que o plano de sua vida é compartilhar a mensagem do amor de Deus. “O mundo viu meu rosto destruído pelo fogo. Agora, ele deve conhecer o meu sorriso cheio de amor e paz”, disse ela. “Quero dedicar minha vida a difundir o evangelho.”

Fonte: World Net Daily
Tradução: Getúlio Cidade

Janela 10/40 – como ouvirão se não há quem pregue…

O termo “Janela 10/40” originou-se durante a 2ª Conferência de Lausanne, em Manila, em Julho de 1989. Desde então, tem sido empregado por igrejas no mundo todo. Representa uma grande multidão de cerca de 2,7 bilhões de pessoas que nunca ouviram as palavras de Salvação e paz.

Por amor a Cristo, pastores e evangelistas são detidos todos os dias. Igrejas nos lares são fechadas e seus líderes ameaçados. Muitos são presos por portarem simplesmente a Bíblia.

Os países com as maiores populações não-cristãs são:

China, Índia, Indonésia, Japão, Bangladesh, Paquistão, Turquia e Irã, todos na Janela 10/40°.

Algumas razões para pensarmos na “Janela 10-40”:

1. Este é o lugar onde Deus colocou Adão e Eva como moradores.

2. Dentro da “Janela 10-40” esta um terço da área total da terra, com dois terços da população mundial, isto é, aproximadamente Três bilhões de pessoas.

São 62 países na janela. Dos 50 países menos evangelizados do mundo 37 estão dentro dela.

3. A maioria dos praticantes do Islamismo, Hinduísmo e Budismo, vive na “Janela 10-40”.

4. Mais de 95% dos pobres menos evangelizados do mundo vivem na “Janela 10-40”

5. As maiores Megalópoles não alcançadas estão na “Janela 10-40”.

6. As fortalezas de Satanás estão concentradas na “Janela 10-40”.

E nós que conhecemos e vivemos o evangelho?

E nós que somos convidados a erguer as mãos e adorar a Deus sob o som de bandas e festa? Que saímos livremente portando a bíblia e falando de Jesus?

Não seria algo extremamente egoísta se fechássemos nossos olhos pra tudo isso e guardássemos para nós a verdade e salvação?

Deixo essas perguntas à sua própria reflexão, Deus te dê a Paz.

Willian Pamplona

PROJETO LEVÍ 10 anos em Florianópolis

Confraternização

O Projeto Leví surgiu da necessidade de evangelizar pessoas da sociedade que não freqüentam Igrejas ou reuniões religiosas. A idéia partiu do Pr. Juvenil dos Santos Pereira (ADFloripa), numa visão estratégica de mais uma ferramenta de evangelismo.
Em janeiro de 2000, foi formada uma diretoria para então dar início ao Projeto de evangelização. Foi então criada uma diretoria com 15 casais, que, a princípio convidariam mais 15 casais, não crentes, para participarem de um jantar de confraternização em um hotel da cidade para neste local, além de uma boa alimentação, em local agradável e aconchegante, ouvir a palavra de Deus. Foi então em 08 de Abril de 2000, baseado no texto bíblico de Lucas 5. 27-32 (Onde Leví convida Jesus para um banquete em sua casa.) que tivemos nosso 1° Jantar no Hotel Baia Norte com quase 100 pessoas com a ministração do Pr. e Psicólogo Antônio Siqueira de Joinville.

Nossos jantares são sempre aos sábados às 20 horas, em um Hotel de alto padrão da cidade. Começamos com louvor, apresentação do Pr. Presidente ou de seu representante, leitura da palavra, louvor novamente e ministração da palavra com convite e oração no final. Após a oração, então é servido um excelente jantar e a confraternização no final.

Em Abril de 2010 o Projeto Leví completou 10 anos de atividades chegando perto de 50 jantares (média de 4 a 5 por ano) já realizados numa freqüência de quase 4.000 pessoas evangelizadas nesse período.

João Carlos Quint, Coordenador

Agradecemos a Deus e ao Pr. Juvenil dos Santos Pereira que teve, da parte de Deus, essa brilhante idéia de evangelismo.

Contamos com as orações dos irmãos e convidamos para participar de nosso Projeto Leví. Para a Seara do Senhor sempre há vagas!

Pr. José Correia de Melo Filho 1° Coordenador
Pb. João Carlos Qüint 2° Coordenador
Fones 3248-5979 ou 9921-5199

Só existe um caminho, uma única saída


Ao observamos os acontecimentos, quer no mundo ou no nosso cotidiano, percebemos que a humanidade caminha para um fim nada agradável.
Fenômenos que assolam dezenas, centenas e até milhares de pessoas em toda parte do mundo. A instabilidade geral, quer seja na área financeira, na saúde ou por meio de catástrofes.
Só existe um caminho e uma única saída: Buscarmos o Senhor Jesus enquanto é tempo!
Cabe a nós – eu, você e todo aquele que conhece o “Caminho a Verdade e a vida” – independente de quanto tempo estamos na caminhada, entregarmos aquilo que de graça recebemos: a palavra de Deus.
Afinal, a Bíblia nos deixa claro pelos sinais, que o fim se aproxima.
Jesus Cristo, só Ele, somente Ele, pode fazer o que ninguém mais pode..
Paz do Senhor!

Salomar Tagliapietra

Conheça nosso colunista
Veja mais artigos deste colunista

Jojó, Surfando com Cristo

Quando conheci a Jesus, descobri que confiar nEle é o maior barato

O mar sempre me fascinou, mas eu não queria nada com o Criador do mar porque morria de vergonha virar crente. Achava que no dia em que me ligasse na de Cristo teria de virar um tremendo careta e largar o surfe junto com tudo de bom que a vida tem. Mas no fundo minha vida era muito sem graça… Todo dia a mesma coisa: um círculo vicioso que não me dava satisfação. Minha alegria durava pouco, e eu voltava ao mesmo vazio de antes. Meus pais me falavam muito do evangelho. Eu achava que esse papo de ser cristão não colava comigo. Eu sabia que tinha um Deus e que precisava de um encontro pessoal com Ele, mas só quando estivesse velhinho… Quando já era surfista profissional, fui visitar meu irmão. Ele se tratava do vício das drogas internado numa casa de recuperação chamada Desafio Jovem de Feira de Santana. Lá eu vi um monte de gente com a cara transformada, eles tinham uma alegria e uma paz tão contagiantes que saí de lá irremediavelmente contaminado. Foi então que eu comecei a sentir medo da morte e de partir para a eternidade sem Deus. Decidi me entregar a Jesus por inteiro. Convidei-O a entrar na minha mente, coração, no meu sangue. Fiquei cheio dEle na minha vida. Comecei a ler e a praticar a Bíblia. ‘De cara serei proibido de andar sem camisa! Ir à praia, então, nem se fala!’, receava eu… Mas ao mesmo tempo tinha a convicção de que surfar era o que Deus reservava praminha vida. Enquanto orava e encucava se surfar era bênção ou maldição, Deus me deu uma resposta instantânea: o título de campeão brasileiro de surfe, em 1988. Eu não era ninguém, mas Deus me pôs lá. Foi um presente e tanto! Deus me dera o dom de saber ficar sobre as ondas e isto seria motivo de bênção pra mim e muito mais gente. Fui viciado durante oito anos. Mexi com maconha, cocaína e enchia a cara pra valer. Quando conheci a Jesus e descobri que confiar nEle é o maior barato. Meus olhos se abriram e percebi que tudo o que eu tinha antes era uma máscara muito grande. Com isso, a máscara caiu na hora e fui liberto. Para quem era tão pobre que só pegava onda em tábuas de madeirite e ganhou sua primeira prancha como prêmio numa competição, Deus deu o título de campeão brasileiro. Para um cara feio, magro e triste por causa das drogas, Deus deu alegria, muita saúde, energia física e a beleza do brilho no olhar. Para quem era escravo do sexo sem ter um amor de verdade, Deus deu Adriana, uma jóia rara, com quem me casei e constituímos uma linda família. Com Cristo as coisas vão sempre se encaixando.

projeto_ondas

Na ONG Projeto Ondas, Surf & Cidadania, fundada pelo surfista profissional Jojó de Olivença, que oferece a oportunidade de crianças menos favorecidas construírem um futuro melhor por meio do s u r f. Semanalmente, são atendidas aproximadamente 50 crianças, entre 8 e 14 anos de idade, que moram na cidade do Guarujá, na comunidade Vila Baiana. A sede atual está localizada na praia da Enseada, em Guarujá (SP), os jovens têm aulas gratuitas de cidadania, meio-ambiente, saúde, primeiros socorros e ainda aprendem a surfar. Por esta missão, Jojó de Olivença conquistou fãs e admiradores por todo o mundo. Respeitado pelas suas ações, não esconde seu amor pelo Sul da Bahia. “Nunca esqueci minha infância e adolescência, vivendo atrás dos portões da simplicidade, entre ondas boas e ‘ruins’, até que encontrei em Jesus o complemento que faltava para felicidade plena”, afirmou Jojó.

Raio X do Culto Racional

Como tudo começou?

Felipe – Um projeto de resgate que Deus fez em nossas vidas… Quando eu estava desviado em 2006, sem propósito nenhum de vida, fui fazer uma visita na Igreja Quadrangular do Bairro Ipiranga e ali Deus impactou meu coração de uma forma diferente. Então eu disse: Deus hoje eu quero começar uma nova história. Um mês depois de eu ter me reconciliado com o Senhor, teve um festival de talentos lá nesta Igreja. Embora não houvesse um nome ou caráter de grupo começamos um projeto de usar o rap como forma de evangelismo para ganhar almas.

Como se deu a formação do Grupo?

Felipe – Em maio de 2006. A formação era eu o Carlinhos e o Sandro, que hoje faz parte do grupo Eficaz. O espaço para o Rap Gospel era muito carente, as portas eram muito fechadas com relação ao Rap. Conheci o Carlinhos que era Diácono da Igreja e começamos uma amizade muito grande. O Carlinhos era sedento para ganhar almas. Eu tinha uma experiência com Rap e o Carlinhos tinha experiência com Deus, o que ele tinha faltava em mim e o que eu tinha faltava pra ele e Deus nos usou para unir as coisas.

Paulista – Eu congregava na mesma Igreja, eu e o Carlinhos somos irmãos de sangue. Fui convidado pra bater foto das apresentações do grupo e achava bacana o que Deus tava fazendo e Ele falou ao meu coração através do Rap, pois nunca tinha visto aquilo dentro da Igreja.

Mirian – Eu vim do Rio Grande do Sul, nasci num lar cristão, desde os 09 anos cantava no coral da Igreja e toda minha família canta e são músicos. Sempre fiz parte do Ministério de louvor. Vim morar e congregar em São José na Igreja dos guris, e quando surgiu a noite dos talentos me vieram com o convite para fazer o “back” pra eles. Nunca tive pretensão de cantar rap, sempre fui mais de louvor e adoração. Então fui orar pra ver se era da vontade de Deus que entrasse pro grupo – sempre levei a obra de Deus muito a sério. Deus já tinha falado comigo, mas nunca imaginei que seria através do Rap…

Cris – Eu já tava formado no colegial, gostava de rap por gostar, tava só trabalhando com Sonorização que aprendi na Igreja, mas recebi convite pra trabalhar no mundo também. Tanto em evento gospel como secular, só que eu vi que daquele jeito tava me afastando da igreja. Conheci os meninos cantando em eventos gospel, nunca passou pela minha cabeça ser DJ ou entrar numa banda de rap. Mas orei, pedi pra Deus um ministério pra poder ficar mais firme porque eu vi que aquele ali não era o meu caminho.

No que consiste o projeto?

Felipe – Nós determinamos que não importaria quem nos escutasse, o que aconteceria o objetivo era ganhar almas pra Jesus. O Carlinhos sempre falava uma coisa muito importante: “A gente tem que ser acima de tudo homens de Deus, não só ir lá e cantar as músicas, temos que ser homens de Deus”.

Quem compõe as músicas?

Carlinhos – O Felipe me ensinou a escrever para Honra e Glória do Senhor e a gente divide a maioria das composições. Mas, todo mundo participa e escreve.

Qual a mensagem que o Culto Racional procura transmitir através das suas músicas?

Carlinhos – Em primeiro lugar a Glória de Deus manifesta, na seqüência o testemunho vivido, a gente não canta coisas que a gente nunca viveu. A gente prega aquilo que a gente já passou e aquilo que a gente ta passando e vivendo.

Felipe – A gente procura passar nas músicas a solução não os problemas. O rap tem muito disso, mostrar o problema, nós mostramos em todas as nossas músicas a solução. Relatando o que Deus fez em nossas vidas, o que Ele pode fazer.

Houve renuncia pra levar adiante o projeto?

Felipe – Quando eu convidei o Carlinhos pra fazer parte do Culto Racional eu disse:”Cara tu quer mesmo fazer isso?” Então esquece todos os outros compromissos, com exceção da família é claro, e vamo embora, nós vamo ter que ensaiar. E ele Meu vamo aí… Porque isso ardia muito no nosso coração.

Qual a mensagem que o Culto deseja deixar pros leitores?

Carlinhos – Algo mais importante que quero deixar até mesmo de referência pras outras bandas, pros outros grupos é a Honra. A honra é uma palavra que faz toda a diferença na vida de quem quer ta fazendo a obra de Deus, pra quem quer ta nessa pegada. Porque tu honrar o teu pastor, ser submisso, saber a hora certa de ir, saber ouvir, se calar, principalmente receber o não. Se o Pastor disser que hoje não vamos cantar, não cantamos, pode ser marcha pra Jesus, SC Gospel Festival, se ele falou não é não. Ele é o nosso visionário, foi ele que Deus constituiu como nosso Pastor. E, se isso é quebrado, o grupo sofre conseqüências até mesmo de acabar. É de extrema importância ser submisso ao pastor, respeitar a liderança da Igreja, freqüentar os cultos e não só fazer shows, ser membro verdadeiramente da sua Igreja.

Os pastores são que nem os pais, eles sabem o que é melhor para nós bem mais do que as ovelhas.

A obediência quebra a maldição.

Como vocês encaram o ministério do Culto Racional?

Carlinhos – É muito especial, é de muita seriedade cada vez que a gente sobe no altar, pode ter 10 ou 10.000 pessoas, a gente pá mano, a gente não sobe de qualquer jeito e Deus sempre tem nos surpreendido. Tem coisas que a gente faz pra Deus que as câmeras não registram, temos ido a presídios, centro de recuperações, febens, trocamos nossos momentos de sono, de descanso muitas vezes para estarmos ministrando pras mais diferente pessoas. Já ministramos pra milhares de pessoas num só evento, mas nada substitui a alegria de tu ter um tempo pra ministrar, contar teu testemunho, fazer um apelo e ver as pessoas ali aceitando a Jesus.

Como vocês vêem o Culto Racional em si?

Paulista – Pra mim é minha segunda família, toda honra e toda glória seja dada a Deus. Mas, foi o projeto que me resgatou.

Cris – Pra mim é o amor de Cristo pelas almas, a gente só ta devolvendo aquilo que ele nos deu, assim como ele nos ama, nós estamos falando do amor Dele pra quem não conhece.

Mirian – É uma família, eu digo que os meninos são meus outros irmãos, a gente ta muito ligado, entrelaçados.

Carlinhos – Pra mim é: Corpo de Cristo, Obra de Deus e estilo de vida.

Felipe – Deus usa a vida deles pra manter a minha vida e se pudesse botar o Culto Racional no meu sobrenome seria a minha vida. Não falo de rap, não falo de música nem de subir no palco. Falo de Culto Racional, falo disso aqui que tu ta vendo e de cada um porque eu não consigo mais viver minha vida sem eles, porque já são parte de mim.

Jesus ama as crianças.

 

Deus ama as Crianças Você é uma Princesa e um príncipe para Deus!

Não temas, pois Deus tem um plano para sua vida.

Ore, leia a Bíblia e vá para a igreja pelo menos aos sábados e domingos. Louve, não tenha medo.

Jesus Sabe tudo o que aconteceu e o que vai acontecer, Ele é Deus presente.

Faça o que Deus pedir e você vai receber sua benção.

Você sabia que Deus é o Deus do Impossível?

O Senhor Deus me disse: Não Pregue coisas que não é realidade. Exemplo: não falar coisas que você não faz.

Deus cura as criancinhas!

Na Bíblia no livro de Mateus está escrito: Trouxeram-lhe então algumas crianças, para que lhe impusesse as mãos e orasse, mas os discípulos repreendiam. Jesus, porém, disse: deixai os pequeninos e não os estorveis de vir a mim. Por que dos tais é o reino dos céus e, tendo-lhes imposto as mãos, partiu dali.

Não esqueça: Jesus ama as crianças.

Deus te abençoe!

Giovanna Martins Tavares (7 anos)

email: giovannamt1@hotmail.com

Uma Caixinha de Surpresas

Dizem que a vida é “uma caixinha de surpresas”. Por mais que tentemos controlar as situações, e às vezes temos a impressão de que estamos conseguindo, nunca sabemos o que acontecerá nos momentos futuros de nossas vidas.

A incerteza do porvir gera em nós humanos o famoso sentimento da ansiedade. Provavelmente conhecida por todas as pessoas que já viveram neste planeta, a ansiedade, que para alguns pode ser apenas um “friozinho na barriga” ou um pequeno nervosismo, se cultivada, como qualquer outro sentimento, bom ou ruim, cresce e pode ganhar muita força.

Até mesmo a criação de uma declaração de propósitos, aliada a incrível habilidade humana de conseguir transformar algo que tem o objetivo de beneficiar, pode se transformar em mais um motivo para se ter ansiedade. “Conseguirei atingir os propósitos da declaração?”, “O que Deus pensará de mim se eu não atingi-los?”.

A Bíblia nos ensina a não andarmos ansiosos por coisa alguma. Com certeza Deus já sabia dos problemas que esse sentimento nos traria futuramente, e provavelmente já estava trazendo antes de serem escritas essas palavras. Problemas estes, que até se refletem no nosso físico, podendo gerar problemas à saúde.

Então o que fazer para acabar, ou amenizar consideravelmente este mau que nos prejudica tanto ao longo de nossas vidas aqui na terra?

Dizer que por alguém ser ansioso não está sendo um bom cristão, ou está se afastando de  Deus, é muito parecido com dizer que o sofrimento no  afasta de Deus, ou se estou sofrendo, logo, estou pecando. E o sentimento da ansiedade, como os outros sentimentos que nos afligem neste mundo, fazem parte da luta que passamos todos os dias para nos aproximarmos de Deus, e nos mantermos firmes e constantes junto a Ele.

O próprio Jesus nos disse que neste mundo sofreríamos aflições, mas para nos animarmos, pois Ele venceu o mundo.

Quanto à aflição em si, devemos pensar que quanto mais colocamos Deus no centro da nossa vida, menos ansiedade sentiremos. Quanto mais confiamos que suas promessas se cumprirão, menos nos preocuparemos com a parte do nosso futuro que não controlamos, e passamos a investir o nosso tempo no que podemos influenciar que é o que plantamos hoje, e colheremos um dia, aqui na terra, ou na eternidade com Cristo.

João Mateus Weschenfelder