PEQUEI… de novo!

pequei de novoVivemos num mundo complicado, rodeados por nuvens de tentações de todos os tipos, onde precisamos estar em guarda permanente das entradas de nossa alma. Mas precisamos reconhecer que, mesmo sendo cristãos, às vezes caímos, ficamos desanimados, decepcionados e até deprimidos pelos erros que cometemos. O pecado nos separa de Deus, e o inimigo se aproveita de nossas fraquezas e quedas para nos manter no solo. Mas não precisamos ficar no chão!  Jesus Cristo sempre toma a iniciativa e estende Sua mão em nossa direção,  nos oferecendo o Seu gracioso perdão. As duas naturezas que recebemos ao nascer continuará em luta ferrenha pela supremacia, vencendo aquela que for mais alimentada; e assim será até a volta do Senhor, quando Sua igreja passará da categoria de militante para a de triunfante, e nós receberemos uma eterna natureza glorificada. Portanto, não devemos focalizar a atenção em nossos erros e fracassos. Em vez disso, devemos olhar para a cruz de Cristo e nunca desanimar da fé,  porque foi Ele mesmo Quem prometeu: “…e o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora.” João 6:37. Podemos perder algumas batalhas, mas temos a certeza de que a guerra já foi ganha na cruz do calvário! Em nome de Jesus podemos ser mais do que vencedores e nunca desistir,  porque “aquele que perseverar até ao fim, esse será salvo.” Mateus 24:13.  Amigo, jamais permita que suas fraquezas te afastem dos caminhos de Deus.
Fazendo um balanço no final do dia, comecei a enumerar todas as minhas ações. Fiz coisas boas como orar, escrever, ler a Bíblia, dei uma esmola na cidade, ajudei meu vizinho da frente, fiz caminhada, mas a lista logo chegou ao fim. Então vieram as coisas más, como xingar escondido, pensamentos ruins, *#$%!@, falar mal de alguém, kyrbgyrpxm, comi demais, 6HÜ&*Ln, senti inveja, utmw#&)@, raiva no trânsito, ft&$m¨8b,… – desisti de contar. Sentado ali no sofá da sala, vi minha sombra projetada na parede e confesso que fiquei com vergonha da sombra. Fiquei bem chateado comigo mesmo; pensei em orar mas não tive coragem – que vergonha! Eu estava sozinho em casa. Levantei-me dali pedindo desculpas em voz alta e fui para a cama. Me virava de um lado para outro, por horas, incomodado com aquela lista indesejável – simplesmente não conseguia dormir com aquele constante peso pela culpa que me torturava a mente. De repente, ouvi uma voz suave, como se fosse meu anjo falando comigo – e um diálogo se seguiu:
ANJO: eu vi tudo o que você fez, mas durma tranquilo… sua oração foi atendida;
RUBENS: mas eu nem orei!;
ANJO: quando você fazia a lista das coisas boas, eu fiquei preocupado porque percebi certo orgulho da sua parte, mas quando
você começou a enumerar seus erros, pude ver no seu semblante e no coração, o seu pesar, a sua tristeza… vi que você
estava realmente arrependido;
RUBENS: mas eu estava com tanta vergonha de Deus que não tive coragem nem de orar;
ANJO: eu lia o seu coração naquele momento. Sentei do seu lado e te abracei ao ver a sua intensa luta – por isso estou
aqui, vim te acalmar…;
RUBENS: eu não deveria ter feito aquilo… vou pedir perdão agora mesmo!;
ANJO: Meu filho, quando você se levantou do sofá, eu ouvi aquele seu brado e te perdoei naquele momento! Durma tranquilo…
já apaguei a sua lista, sou Jesus Cristo.
RUBENS: Obrigado Senhzzzzz…

Por: Rubens Silva

CULPA

CULPA...Milhares de pessoas ao redor do mundo padecem pela culpa. A culpa tem sido direta ou indiretamente a grande responsável pela corrida aos consultórios psicológicos. Porém, assim como a dor e o medo, a culpa pode não ser algo ruim, porque ela precede a confissão, tão necessária para o recebimento do perdão. E o perdão, quando interiorizado, anula a culpa. Portanto, seja sensível aos insights e “clics” de sua consciência, pois é através dela que o Espírito Santo convence do erro e incomoda pela culpa. Uma consciência sensível que tem comunhão com Deus, não pode ser dominada pela culpa, porque lança mão constantemente do perdão tão carinhosamente oferecido por Ele. Mas tenha muito cuidado para não se culpar por algo fora de sua culpabilidade. Fique bem atento às constantes acusações do inimigo. A culpa vinda de Deus tem como objetivo levar o homem ao arrependimento. A culpa vinda do inimigo tem como objetivo levar o homem ao afundamento no pecado. Somente a comunhão com Deus nos leva a esse discernimento. Mas preste atenção a um detalhe: Jaco enganou a seu pai, trapaceou a seu irmão; agora esse homem encontrava-se arrasado e esmagado pelo sentimento de culpa. Mas ele já havia sido perdoado por Deus! Por favor, não incomode a Deus lembrando-O de uma ofensa que Ele já te perdoou! O perdão de Deus deve ser aceito totalmente para que a culpa seja extirpada da alma. Uma vez perdoado, não olhe jamais para trás. Não se perdoar após o perdão de Deus significa subestimar o Seu perdão. Portanto meu caro leitor, Jogue a culpa no lixo, queime o lixo e desfaça-se das cinzas. Lembre-se que o perdão de Deus lhe é suficiente.
“Eu, eu mesmo, sou o que apago as tuas transgressões por amor de mim, e dos teus pecados não me lembro.” Isaías 43:25

Por: Rubens Silva