O propósito de Deus para o Brasil e sua Presidente

Deus ama a Presidente Dilma e quer salva-la. Com certeza é nosso dever orar por ela.

O propósito de Deus para o Brasil e sua Presidente.E disse o SENHOR: tenho visto atentamente a aflição do meu povo, que está no meio do Egito, e tenho ouvido o clamor por causa de seus exatores, porque conheci as suas dores. Por isso desci para livrá-lo da mão dos Egípcios…” (Êx 3:7,8)

Por 21 dias o povo de Deus  clamou e intercedeu pelo Brasil, desde o Sul até o Norte. Eu e nosso ministério também  guerreamos. Orando, fazendo Atos Proféticos e ofertando pela redenção de nosso país.

Em 2008 quando Deus   falou comigo no Canadá, dizendo que enviaria a Unção de volta ao Brasil começamos a fazer Orações pelo avivamento da nação.

Em 2009  Deus mandou tocar o Shofar no Monte Roraima no dia da Expiação e proclamar Jubileu no Brasil.

No avivamento devemos pregar para os governantes.

“O Reino (Governo) de DEUS está próximo e JESUS está Voltando e quem for  fiel vai governar com ELE, mas aquele governante que não der à ELE a Honra e a Glória será “arrancado” como diz no livro de Daniel (Dn 4 e 5).

O primeiro Governador a receber Jesus e entregar sua vida e seu Governo a Jesus foi José de Anchieta Junior, Governador de Roraima.

Quando ele fez isso Deus mandou chuva depois de uma longa estiagem. Este governador honrou JESUS e abriu o salão nobre do palácio para o povo de DEUS orar ali todos os dias pelo estado e pelo seu governo. Todas as segundas feiras têm um culto no palácio onde o governador, secretários, trabalhadores participam e pedem a benção para a sua terra e para o Brasil.

Depois fomos ao Governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro que também entregou a sua vida e o estado para JESUS.

O Brasil e seus Governantes precisam entregar o governo ao Rei dos Reis, Senhor dos Senhores.

Para isso os profetas precisam pregar aos governantes e sentenciar os maus para que saiam e DEUS possa levantar outros em seu lugar.

Tentamos levar a palavra de Deus até a presidência. Mas os demônios e pactos demoníacos estão nesta região.

Depois de vários Atos proféticos DEUS deu uma estratégia que foi usada no Egito: Orar e ofertar no Ponto Zero de Brasília onde é sacrificado animais para os espíritos do Egito.

ATO PROFÉTICO em Brasília – 2013

O Decreto do Jubileu diz: No dia 10 do sétimo mês, toque o Shofar a todos os moradores da Terra (Lv 25.9)”.

Baseado nesta palavra nós realizamos um Ato Profético em Brasília no dia 10 de julho. Separei uma oferta simbolizando o cordeiro. Tocamos o Shofar em Brasília e fizemos um Ato Profético ungindo o Planalto.

Neste ato levei a Bispa Aldeci até a rampa do Planalto simbolizando que a Igreja estava entrando no Planalto.

No dia 14 depois do encerramento da Festa das Nações em Suzano (SP), uma unção de intercessão veio sobre o acampamento e começou a chover. À noite o Apóstolo Léo nos convidou para Adorarmos ao Senhor junto com líderes de várias partes do país. A Glória de Deus desceu de tal forma que não podíamos ficar em pé. Fiquei completamente cheio do Espírito Santo e decidimos permanecer em vigília.

A palavra profética foi: “A vitória contra o espírito do Egito, que domina sobre o Brasil”, uma geração de profetas, libertação do povo, avivamento e um governo justo.

Então o Espírito Santo me mandou abrir a palavra de Deus em Êxodo capítulo 12, em que Deus ordena: “Cada Família separe um cordeiro no dia 10 deste mês… Guardareis até o 14º dia e o sacrificará à tarde… Naquela noite comerão apressadamente… naquela noite Deus julgou os “deuses” do Egito e na manhã daquele dia (15) eles saíram do Egito com as mãos cheias e despojaram os Egípcios.

Quando li estas palavras entendi que assim como aconteceu no Egito, algo semelhante também aconteceu no Brasil.

Observe: dia 10 do sétimo mês (Julho) separamos uma oferta e tocamos o Shofar em Brasília. Depois realizamos a vigília dia 14 e no dia 15 a presidenta abre o Palácio para receber a igreja de Cristo e ouve a palavra de Deus.

Deus ama a Presidente Dilma e quer salva-la. Com certeza é nosso dever orar por ela.

Deus é Leal e justo ao usar a Ana Paula Valadão e levá-la a sala do Palácio juntamente com as demais irmãs, pois foi ela que estabeleceu 21 dias de Oração pelo Brasil. A pastora Valnice sabe o preço do avivamento na Nação. E as  demais mulheres também foram honradas por Deus certamente porque Deus as conhece e sabe de suas obras e sofrimento pelo evangelho.

Entendo que começa um novo tempo para a igreja e DEUS vai usar especialmente as mulheres. Aleluia.

O Avivamento chegou e um novo tempo de Paz e Prosperidade está começando em nosso país. Aleluia!

Creio que quando o povo de Deus se reuniu para orar, DEUS ouviu do céu a sua oração e desceu no Brasil para libertá-lo do Egito.

Vamos continuar orando até a concretização das promessas que DEUS tem nos dado.

 

Pr Joel Engel.

Mulher, a obra prima de Deus

Deus fez os céus e a terra os seres vivos.

E viu Deus que tudo que criara era bom.
Então, Deus cria a “melhor”, mais linda e mais “valiosa” criatura, a mulher.
Deus não a criou para andar debaixo dos pés do homem e nem acima de sua cabeça, nem à frente e nem atrás, mas sim ao seu lado, para ser companheira ajudadora, amada e cuidada e protegida como uma joia preciosa, um tesouro que não tem preço.
Por isso Deus Tirou da costela do Homem para que ele nunca esqueça que ela deve andar ao seu lado próximo do seu coração.
Por isso que, enquanto o homem não encontra a mulher de sua vida, ele sente vazio, fraqueza, tristeza e solidão. Algo lhe falta, é incompleto e sozinho.
Mas quando o homem encontra a “costela” de sua vida ele torna-se feliz, forte , cresce, domina e multiplica-se.
A Mulher é tão importante que antes dela só existia um homem, mas depois dela os seres humanos encheram a terra.
Feliz dia das mulheres.
– Pr. Joel Engel

Rede Globo a serviço de Deus

O Troféu Promessas, promovido pela Rede Globo, traz uma série de debates no meio cristão.

 

O Troféu Promessas, promovido pela Rede Globo, traz uma série de debates no meio cristão.
Perguntaram qual é a minha opinião sobre isso.
Minha resposta:
Em primeiro lugar, é uma conquista muito grande para o povo evangélico, mas para a Globo é ainda mais significativo: Significa que DEUS escolheu a Globo para a missão mais gloriosa que existe, que é ser instrumento de DEUS para a salvação da Humanidade.  A potência da Rede Globo SOMADA à super potência que é o poder de DEUS, sendo bem usado, terá como resultado o maior avivamento de todos os tempos.
Há anos atrás, em uma reunião da ADHONEPm o profeta Morris Cerullo profetizou: “DEUS vai entregar os canais de televisão para o povo de DEUS evangelizar”. DEUS entregou mesmo. Aleluia! É importante entender que há muitas pessoas maravilhosas na Globo que precisam e querem conhecer Jesus. Esta é a nossa responsabilidade, vamos lá ser sal e abençoar os nossos anfitriões.
É o sonho e a oração de milhares de heróis na fé que vieram antes de nós. É maravilhoso ver o Nome de JESUS cantado e falado em todos os lares do Brasil.
TALENTO DADO REQUER RESPONSABILIDADE
O conselho é Glorificar a DEUS em tudo e usar os talentos para SUA Glória.
Veja o exemplo da TV Record: Quando DEUS entregou a TV para o bispo Macedo, ele fechou as portas para o povo evangélico, então DEUS abriu a Globo. Bispo Macedo usou a potência da Rede Record para falar mal da unção e do Espírito Santo, e aí começou a sua decadência e foi quando Deus levantou a Rede Globo. O bispo usou mal, foi egoísta e agora começa a perder uma grande fatia de público (O POVO EVANGÉLICO) para seu maior rival.
Que isto nos sirva de lição: DEUS nos chama para uma missão, mas se nos omitirmos ou não administramos o talento para abençoar o povo de DEUS, ELE levanta outro.
 É preciso administrar os talentos ou riquezas que DEUS nos dá para não vir a frustração e decepção ou até mesmo a cobrança de DEUS.
Nós conhecemos a Globo, mas a Globo não conhece os evangélicos. Fico temeroso de pensar nisso, pois é muito importante que a Globo conheça o verdadeiro evangelho e o verdadeiro povo evangélico.
Com certeza a profecia vai se cumprir na íntegra: DEUS vai entregar as redes de Televisão ao povo de DEUS e teremos o maior avivamento de todos os tempos.
Os cantores e escolhidos são os heróis na fé para milhões de irmãos que estarão torcendo e vibrando com esta conquista.
Agora DEUS entrega um talento e com ele vem a responsabilidade.  O desafio é o povo de DEUS entrar lá e não se transformar em ‘artista’ e sim continuar ‘consagrado’ sem se corromper com o brilho das ‘pedras preciosas’.
por Joel Engel

AD Santos lança livro com meditações para cada dia do ano

Alto refugio“Alto Refúgio – 365 Meditações Especiais para o Seu Coração” traz ensinamentos práticos para a vida diária
Que tal começar 2013 com uma mensagem especial para cada dia do ano? Foi pensando em levar ao público mensagens de incentivo, de esperança e de paz, que a editora AD Santos lança neste mês a obra Alto Refúgio – 365 Meditações Especiais para o Seu Coração”.
Escrito pelo  pastor e professor, Falcão Sobrinho, o livro traz mensagens bíblicas sobre temas diversos. É mais do que um devocional. É resultado de íntima comunhão com Deus. São textos que proporcionam uma reflexão mais profunda sobre a Palavra e trazem ensinamentos práticos para a vida diária na caminhada com Deus.
Com 272 páginas, a obra reúne uma série de mensagens introduzidas por um versículo bíblico e finalizadas por uma oração curta e objetiva.
O autor conversa com o leitor e esse diálogo flui como resultado de uma abençoada e longa vida pastoral. Alguns textos são divertidos, muito bem-humorados, um convite à reflexão sobre o que Deus quer e espera de cada um.
“Neste final de ano, quando todos estão envolvidos por sentimentos nobres e de mudança, esta obra é uma forma especial de presentear familiares, amigos e principalmente, de marcar a vida de pessoas, por meio de mensagens encorajadoras da parte de Deus”, ressalta André Santos, diretor executivo da editora.
AD Santos
O grupo editorial AD Santos surgiu em 1983 em Curitiba (PR) com a missão de atender às necessidades da igreja brasileira. Ao longo de sua trajetória, a editora buscou valorizar autores nacionais e conta com um amplo catálogo de títulos voltados a todos os tipos de público. As publicações abordam temas diversos como educação cristã, teologia, desenvolvimento pessoal, vida cristã, além de literatura motivacional e a especializada na preparação de líderes e ministérios nas igrejas, entre outros.
Conheça mais sobre a AD Santos, acessando o site: www.adsantos.com.br
SINOPSE
Alto Refúgio – 365 Meditações Especiais para o Seu Coração é mais que um devocional. É resultado de íntima comunhão com Deus. São textos práticos para o seu viver e para uma caminhada diária com o Pai Celestial.
O autor conversa com o seu leitor e esse diálogo flui como resultado de uma abençoada e longa vida pastoral. Alguns textos são divertidos, muito bem-humorados, convite à reflexão, a olhar para dentro de nós e enxergar o que Deus quer e espera de cada um.
Há uma série de textos que gosto de chamar de “as lições dos insetos e da natureza” você irá aprender com eles e também desejará compartilhar com seus amigos e conhecidos. Cada meditação é introduzida por um versículo e finalizada por uma oração curta e objetiva. Seu investimento de tempo trará dividendos pessoais e espirituais inimagináveis. Pare! Reserve quinze minutos para ler e meditar. O impacto será enorme e o retorno garantido.
Dados Técnicos:
Autor: João Falcão Sobrinho
Formato: 14x21cm
Número de páginas: 272
Preço: R$ 26,90
ISBN: 978.85.7459-307-4
Mega Entretenimento e Comunicação
Por: Luciana  Lima – Assessoria de imprensa

Fonte: Jornal Gospel News

Entrevista: POR UM BRASIL MAIS AVIVADO – Eyshila apresenta primeiro CD pela CGM à imprensa e fãs

Uma Eyshila surpreendente, como ninguém viu ao longo de 20 anos de carreira. É assim que a cantora se apresenta no álbum Jesus, o Brasil te adora, o 12º de sua história musical, mas o primeiro de um tempo que ela denomina como “o novo de Deus” e para o qual se diz mais do que preparada a viver.
O CD será lançado nacionalmente neste sábado, dia 24, no programa Vitória em Cristo, às 9h na Rede TV e às 12h na Band. Mas, a Central Gospel Music se antecipou e promoveu uma programação especial com coletiva para a imprensa e pocket show para cerca de 200 pessoas entre fã-clubes e convidados nesta quinta-feira na sede da gravadora, no Rio de Janeiro.
Durante o evento, a CGM apresentou os clipes das canções Corro pra ti e Profetiza, este inspirado na história do esposo de Eyshila, Odilon Santos, que durante a juventude se envolveu com drogas, mas foi liberto da dependência química e hoje serve ao Senhor Jesus como pastor na Assembleia de Deus Vitória em Cristo. Os dois clipes serão exibidos amanhã no programa do pastor Silas Malafaia. Também foram apresentados depoimentos de Emerson Pinheiro, produtor do CD, e Jozyanne, que faz participação especial no álbum.
Eyshila explicou aos jornalistas que gravou ainda o clipe da canção Jesus, o Brasil quer te adorar, carro-chefe do CD. “Por ser uma canção mais elaborada, com muito movimento e inovadora, a produção foi mais difícil de fazer. O material já está pronto, mais ainda não chegou para nós. Prometemos disponibilizar para vocês nos próximos dois meses”, garantiu a cantora.
Antes da programação, Eyshila falou com exclusividade sobre a concepção do novo disco e de como se rendeu à diversidade de ritmos para fazer um CD com a “cara” do Brasil. Acompanhe a entrevista.
Esse será o 12º CD de sua carreira, mas o primeiro pela Central Gospel Music. Qual a sua expectativa para essa nova fase?
Eyshila: Esperei muito por esse tempo que estou vivendo agora, e a minha expectativa é muito positiva. Mudanças radicais costumam assustar-me um pouco, mas estou em paz para aceitá-las, desde que venham de Deus. A Central Gospel Music é uma gravadora que, apesar de jovem, é muito bem estruturada e dispõe de profissionais de alto nível. Sinto-me acolhida e segura. Na verdade, sinto-me em casa.
Você apresenta uma proposta diferente nesse novo CD. Por que decidiu investir em um disco temático?
Eyshila: A ideia desse CD nasceu enquanto eu dirigia o meu carro e falava com o Senhor. De repente, deparei-me com um outdoor. Nele, estava a foto de uma jovem, com uma guitarra nas costas e as mãos erguidas. Parecia uma adoradora, mas não era. Na verdade, era a propaganda de um festival de música secular que acontece no Rio de Janeiro periodicamente. Senti-me ofendida. Pensei: a nossa adoração precisa ser mais forte do que o som que esse povo emite. E eu orei: “Senhor, ensina o povo brasileiro a adorar a Ti com mais intensidade”. Naquele momento de oração, surgiu o título do CD: Jesus, o Brasil te adora. Eu já possuía algumas canções guardadas para esse tempo; mas, a partir daquele dia, comecei a pedir ao Senhor músicas com ritmos e temas voltados para essa visão. Há três assuntos latentes nesse trabalho: Jesus, adoração e o Brasil.
O público pode esperar uma Eyshila diferente nesse CD, ou você inova, mas mantém a essência?
Eyshila: Posso dizer que ousei um pouco, mas mantive a essência. Gravei canções que, em outros tempos, eu não gravaria, mas com muita consciência de que o fiz no tempo certo, de uma forma muito sincera e guiada por uma visão vinda de Deus. Acho que inovar sem perder a essência, definitivamente, expressa o que eu espero desse trabalho.
Entendemos que esse é um projeto inspirado por Deus e que já existia no seu coração há algum tempo. Fale um pouco sobre esse tempo.
Eyshila: Na verdade, eu trabalhei no CD desde a sua concepção. Guardei cada canção que surgia com um ritmo diferente. A canção Profetiza, inclusive, completou sete anos de vida. Eu estava guardando-a para o tempo certo. Espero poder unir-me, mais uma vez, a todos os profetas que Deus tem levantando no Brasil – que não são poucos – e profetizar sobre a nossa nação. Desde que esse CD foi concebido, tenho olhado para o Brasil com outros olhos, estudado a sua história e orado de uma forma diferente. Também estou aprendendo a adorar a Deus como uma brasileira genuína.
O público votou e escolheu a capa do novo CD. Essa também foi a sua preferência?
Eyshila: Confesso que essa não foi a capa que escolhi, mas, depois de avaliar a opinião da maioria esmagadora, tive de me render e aceitar, mas fiquei satisfeita com o resultado final.
Jesus, o Brasil te adora tem 14 faixas e o repertório está bastante diversificado.
Eyshila: É verdade. Dessas 14 faixas, sete são de minha autoria e uma das músicas eu gravei em dois idiomas: português e inglês. É uma versão do Matt Redman chamada Dancing Generation (Geração que dança). Vocês vão ouvir uma música americana gravada em ritmo baiano, com percussão importada da Bahia. Ficou muito legal! Há músicas do Emerson Pinheiro e da Fernanda Brum, do Davi Fernandes, do Nani Azevedo, do Tony Ricardo, e uma parceria com o Pregador Luo. Tudo preparado, especificamente, para esse projeto.
Além do Pregador Luo, o CD também conta com a participação especial de Davi e Verônica Sacer e Jozyanne. Como você explorou estilos tão diferentes?
Eyshila: Com o Pregador Luo, eu canto um Hip hop; com o Davi e a Verônica Sacer, uma canção de adoração; e com a Jozy, uma canção sertaneja. Admiro profundamente cada ministério. Só quis ter a oportunidade de gravar com adoradores com os quais nunca gravei, e escolhi pessoas que respeito profundamente. As canções foram selecionadas de acordo com o estilo de cada um. Foi muito especial!
A produção leva a assinatura do pastor Emerson Pinheiro. É uma parceria antiga?
Eyshila: Sim. O pastor Emerson, marido de minha grande amiga Fernanda Brum, mais uma vez me surpreendeu com seu talento e dedicação. Fiquei comovida com cada canção que ele arranjou. Além de conseguir compreender exatamente o que havia em meu coração para cada música, ele me presenteou com uma canção belíssima, Amo o meu povo, feita em parceria com a Fernanda. Chorei quando a escutei pela primeira vez.
Nesse CD, você explora elementos instrumentais da música brasileira. São instrumentos que normalmente não utiliza em seus trabalhos?
Eyshila: São instrumentos que eu jamais havia usado em minha vida, e nunca pensei que gostaria tanto do resultado. O produtor colocou banjo, viola de dez cordas, tamborim surdo, percussões diversas, algumas que nem sei o nome. É impressionante como Deus nos prepara para aquilo que Ele mesmo nos dirige a realizar. De repente, vi-me gravando coisas que jamais parei para ouvir, porque não gostava. Agora eu amo! Amo tudo o que Deus colocou nas mãos dos brasileiros para adoração. O mundo tomou posse por algum tempo, porque nós deixamos. Mas, a igreja tem se levantado para tomar de volta o que lhe pertence, inclusive os ritmos. Graças a Deus! Antes tarde do que nunca. Jesus, o Brasil te adora!
A primeira música do CD é uma canção de sua autoria, intitulada Jesus, o Brasil quer te adorar; e a última, de Tony Ricardo, tem o título Jesus, o Brasil te adora. Que impacto você pretende causar com essas canções?
Eyshila: O CD apresenta uma sequência lógica. Começo com um desejo e termino com uma atitude. É exatamente o que espero que aconteça na vida de quem tiver acesso a esse CD. Que a adoração não fique só na vontade, mas que se torne uma realidade no dia a dia de cada brasileiro. Não considero que sou a primeira ou única a levantar esse clamor. Só desejo ser mais uma adoradora que se posiciona em busca de um Brasil avivado, que ama a Cristo e que expressa isso em sua forma de viver e de adorar.

Fonte: Central Gospel Music / Jornal Gospel News

PASTOR SILAS MALAFAIA PROMOVE EVENTO PARA EVANGÉLICOS EM RECIFE

O pastor Silas Malafaia espera reunir cerca de cinco mil pessoas de hoje (23/11) a domingo (25/11) no Centro de Convenções de Pernambuco na 22ª edição do Congresso de Avivamento Despertai. O propósito do evento é fortalecer a fé dos cristãos e incentivá-los a um maior compromisso com Deus.
O congresso contará com ministrações do pastor Silas Malafaia e do conferencista indiano Dr. Samuel Chand. A programação terá ainda a participação especial dos cantores Jotta A, Jozyanne, Nani Azevedo, Raquel Mello, Danielle Cristina, Dayan de Alencar e Marquinhos Menezes e Lilian.
Essa é a décima vez que o pastor Silas Malafaia promove o congresso na cidade. “O evangélico pernambucano é muito acolhedor e receptivo aos eventos que realizamos. Por isso nos sentimos motivados a voltar. O evento em Recife é sempre um sucesso”, afirmou o pastor a respeito da escolha da cidade.
A inscrição para o evento custa R$ 40,00. O endereço do Centro de Convenções de Pernambuco é Avenida Professor Andrade Bezerra, s/n, no pavilhão ala sul.

Fonte: Jornal Gospel News

“Senti Deus nesse lugar”, diz Lady Gaga depois de show no RJ

 A cantora pop se apresentou pela primeira vez na Cidade Maravilhosa na última sexta-feira
“Senti Deus nesse lugar”, diz Lady Gaga depois de show no RJ “Senti Deus nesse lugar”, diz Lady Gaga depois de show no RJ
Enquanto se apresentava para milhares de pessoas na noite da última sexta-feira (9), Lady Gaga disse que sentiu a presença de Deus no Parque dos Atletas, no Rio de Janeiro, e chorou diante dos fãs.
“Vir ao Rio mudou minha vida. Senti Deus nesse lugar. Aqui é um lugar onde os sonhos se tornam realidade. Brasil, eu te amo”, disse.
A cantora se emocionou muito ao chamar fãs ao palco e acabou ficando com a maquiagem borrada. “Não importa a língua que vocês falam. Vocês são o futuro, são tudo. Estou muito feliz e emocionada. Sei como é caro estar aqui e chegar até aqui. Vocês são o meu orgulho, a minha honra.”
Lady Gaga tem uma relação confusa com a fé, por algumas vezes ele chegou a mostrar interesse pelo cristianismo e em outras vezes deu declarações dizendo tinha tentado tomar conta de sua vida.
Apesar das polêmicas entre a artista e religiosos, na Coreia do Sul, os cristão fizeram vigília para que ela não tocasse no país, a cantora mostrou seu lado humanitário na visita ao Rio de Janeiro, visitando a Comunidade do Cantagalo, conhecendo algumas obras sociais e fotografando ao lado de crianças.

Fonte: Jornal Gospel News

Eu acredito em Milagres !

Eu acredito em milagre. E quem não acredita?
O cego crê e nem precisa ver.
O surdo também crê, mesmo sem ouvir.
E pra crer, o mudo não precisa falar.
Nem o coxo sair pra caminhar…
O milagre da vida que todo dia acontece e quando não se espera logo anoitece, vindo de repente a luz do sol, anunciando mais uma nova manhã!
Eu acredito em milagre e não preciso pagar por isso, até porque não tem preço que pague… Por mais que queiram vendê-lo.
Milagre é Dom que Deus dá, é dádiva pra todo ser!
Mas tem o milagre Maior, que não se pode explicar, que é ter de Deus o Amor pra quem crê em Jesus, Salvador.
Você pode crer se quiser, não precisa dinheiro no bolso, na carteira ou na conta do banco.
O milagre está bem aí, bem diante de você, ao seu alcance pra transformar de criatura em filho, todo que no poder do Evangelho confiar, pra viver nova vida, sendo servo daquEle que salva, sim, servindo aquEle que salva, que É o único que pode salvar.
Seja cego, mudo ou surdo, e até quem aqui não caminhe, recebendo de Deus o Milagre, no Caminho que é Cristo andará e pra sempre com Deus estará!
É por isso que creio em milagre! Não tem como comprar, pois não há preço que pague…
E você, crê também em milagre?
Em sua vida milagre já tem?
Vida morta em vida bem viva, só Jesus pode dar, mais ninguém!
É por isso que creio em milagre!
Não tem como comprar, pois não há preço que pague. Só Jesus pode dar, mais ninguém!
Tem o preço tão caro, ninguém pode pagar. Foi o preço do sangue do Único Filho, que Deus deu por Amor, pra fazer o Milagre, o maior Milagre, que é vida da morte salvar.

Fonte: Estudos Cristãos / Jornal Gospel News

Billy Graham comemora 94 anos

Evangelista nasceu em 7 de novembro de 1918
Um dia depois da reeleição de Barack Obama, o reverendo Billy Graham comemorou seu aniversário de 94 anos. O evangelista nasceu em 7 de novembro de 1918.
“Eu nunca esperei que iria viver tanto tempo, sobrevivendo minha amada esposa, Ruth, assim como muitos amigos e entes queridos”, disse Graham.  “Eu creio que Deus ainda deve ter um propósito para me manter aqui, e estou ansioso para ver o que poderia ser.”
Sua filha, Anne Graham Lotz, credita a longa vida de seu pai à oração, e disse que espera que as pessoas continuem a orar por seu pai. Filho de Graham, o reverendo Franklin Graham , diz que seu pai vem dizendo desde que ele fez 90 anos que ele espera para viver até os 95.
“Papai aos 94 anos de idade, ainda é um modelo para nós, suas crianças”, disse Franklin Graham. “E eu sou muito grato e agradecido a Deus porque ele ainda está conosco. E sua mente ainda é afiada como uma navalha. ”
Filhas de Billy Graham disseram que ele pediu um menu de aniversário de cachorro-quente e torta de maçã. O evangelista teve uma festa tranquila em sua casa em Montreat, NC, com cerca de 20 membros de sua família, filhos e netos. “Eu amo todos eles e não posso esperar para vê-los novamente”, disse ele.
Aos 94 anos de idade, Graham está longe de inativos. Os preparativos estão em andamento para o “Projeto Minha Esperança”, a ser lançado pela Associação Evangelística Billy Graham , em conjunto com o aniversário de 95 anos de Graham em 2013. Ele suporta totalmente o projeto e espera poder participar de algum modo.
O evangelista mundialmente famoso também continua escrevendo livros. Em uma de suas obras mais recentes, Graham conta como ele passou a ver a velhice e discute as transições de vida diferentes.
No início deste ano, Graham também terminou uma edição de capa dura de uma antologia chamada Canja de Galinha para a Alma: Billy Graham & Me , que documenta sua vida e legado. Ele será lançado em fevereiro.
A aparição mais recente de Graham em público foi em sua casa ao lado do candidato republicano Mitt Romney . Eles discutiram uma ampla gama de temas durante a sua reunião de 30 minutos, incluindo amplas questões de fé, o declínio moral e a importância de enfatizar os valores bíblicos em meio à mudança cultural da América. No final da reunião, Graham ofereceu uma oração para o governador, sua família e a nação e se comprometeu em orar pelo  candidato e sua família.

Fonte: Charisma News / Jornal Gospel News

Uma nova era de milagres

Nunca antes, na história da Igreja Evangélica, milagres e curas estiveram tanto em evidência. Relatos de sinais e prodígios operados por Deus surgem a cada dia, mas o que eles realmente significam?
Vivemos em uma era pentecostal, e onde quer que existam igrejas crescendo, relatos de maravilhas operadas por Jesus são cada vez mais frequentes. Diversos grupos cristãos, inclusive, constroem suas plataformas teológicas e litúrgias justamente sobre as promessas de que os milagres não apenas continuam acontecendo hoje, como estão à disposição de todo aquele que crer. Para inúmeros crentes, os milagres são extremamente importantes – mas, mesmo entre o povo de Deus, há aqueles que veem a suposta repetição dos sinais relatados no Novo Testamento com desconfiança. Os médicos cristãos, particularmente, costumam se dividir entre a crença na ação divina e o ceticismo típico de quem costuma ver muitos doentes e sabe que o que acontece com eles é difícil de prever e explicar. Alguns pioram inesperadamente e morrem. Outros apresentam surpreendente melhora. E não se sabe exatamente o porquê.
Para muitos profissionais de saúde, este é realmente um paradoxo difícil de explicar. Médicos de fé piedosa não negam que, por vezes, certas reabilitações seriam melhor explicadas como resultado da intervenção divina. Contudo, têm a certeza, comprovada pela ciência, de que a ligação entre mente e corpo é incrivelmente forte. Por isso, nenhum deles aposta totalmente no argumento de que a cura é proveniente de um milagre. Gente assim representa uma tradição no protestantismo que pode ser encontrada desde a Reforma. Eles creem no poder de Deus para realizar milagres, mas não os veem acontecer muito nos dias de hoje – e nem os consideram tão importantes assim, quer aconteçam ou não.
Bíblia não usa exatamente a palavra milagre. Em vez disso, o termo mais comumente empregado nas Escrituras em relação a esses acontecimentos espetaculares é “sinal”. Existe todo um mundo dentro dessa única palavra. Crentes modernos costumam pensar em milagres como “prova” – uma prova de que Deus é real e poderoso, de que ele pode invadir o mundo natural com poder sobrenatural. Mas o sinal aponta para outra direção. Numa comparação simplória, eles são semelhantes às placas que, na estrada, indicam a direção dos destinos. Elas são importantes quando estamos perdidos ou, pelo menos, inseguros quanto o rumo a tomar. Quando nos deparamos com uma placa indicando nosso rumo, sentimo-nos imediatamente aliviados e mais seguros – afinal, sabemos onde estamos e para onde vamos. Curiosamente, depois, nem nos lembramos mais da placa que nos ajudou. Ela apenas serviu para nos indicar o caminho, e nada mais.
O teólogo Colin Brown compara os milagres a esses sinais de aviso. “Eles mostram a presença de uma ordem de realidade diferente da que está presente em nossa vida cotidiana”, ele diz. Sinais nunca são um fim em si mesmos. Eles não apontam em sua própria direção, nem são prova de nada neles mesmos. Tampouco existem para nos fazer pensar que já chegamos a determinado lugar, mas para nos guiar para um novo lugar.
SINALIZAÇÃO
Entender os milagres como sinais ajuda a suavizar as incongruências do Novo Testamento a respeito deles. Jesus era, sem dúvida, um operador de milagres, mas à primeira vista ele parecia ter ideias contraditórias sobre eles. O Filho de Deus criticou, por exemplo, os fariseus e saduceus quando exigiram que ele provasse quem era fazendo milagres. “Uma geração má e adúltera pede um sinal”, disse Jesus a eles. (Mateus 12.39). As multidões também queriam ver um sinal para que cressem no Messias, e lembraram a Jesus que Moisés havia provido o maná. Cristo, certamente, poderia ter feito isso também; porém, como resposta, falou que Deus dava a eles “o verdadeiro pão do céu”. Quando lhe inquiriram mais a respeito, ele disse com todas as letras: “Eu sou o pão da vida; o que vem a mim jamais terá fome” (João 6.35). O Salvador não lhes daria o maná milagroso, apesar de poder fazer isso. Ele preferiu dar a si mesmo. E, no entanto, quando confrontou os líderes religiosos a respeito de sua relutância em crer, Jesus falou de milagres, dizendo que as obras que faziam em nome do Pai testificavam a seu respeito. E, diante da iminência de ser apedrejado por blasfêmia, limitou-se a questionar seus algozes: “Tenho-vos mostrado muitas obras boas da parte do Pai; por qual delas me apedrejais?” (João 10.32). João comentou: “E, embora tivesse feito tantos sinais na sua presença, não creram nele.”
O próprio Jesus, muitas vezes, também tentou abafar seus milagres, dizendo àqueles a quem havia curado para que não contassem a ninguém a respeito. Como entender essa postura aparentemente tão estranha? A resposta diz respeito à natureza dos sinais. Os milagres de Jesus apontavam para o anúncio do Reino de Deus. Qualquer um (como os fariseus) que visse isso e fingisse não entender a mensagem era hipócrita. Eles podiam dizer que procuravam pela luz, mas a verdade é que não queriam vê-la. Simplesmente, viram a sinalização indicando o caminho, a verdade e a vida e decidiram tomar outro rumo.
O apóstolo Paulo demonstra a mesma incongruência de maneira diferente. Assim como Jesus, ele era conhecido por seus milagres. Depois de sua conversão milagrosa, ele começou a viajar com Barnabás. Atos 14.3 diz que Deus “confirmava a palavra da sua graça, concedendo que, por mão deles, se fizessem sinais e prodígios”. Paulo e Barnabás foram até Jerusalém para defender seu ministério perante um conselho da igreja, e lá contaram “os sinais e pródigos que Deus fizera por meio deles entre os gentios”, conforme o relato de Lucas. Ele ainda registra que, em Éfeso, “Deus, pelas mãos de Paulo, fazia milagres extraordinários, a ponto de levarem aos enfermos lenços e aventais do seu uso pessoal, diante dos quais as enfermidades fugiam das suas vítimas, e os espíritos malignos se retiravam” (Atos 19.11-12).
Paulo escreveu aos Coríntios que eles haviam visto em seu ministério as credenciais do apostolado, com toda a persistência, por sinais, prodígios e poderes miraculosos, conforme II Coríntios 12.12. Ele escreveu aos romanos a respeito do que Cristo fizera por seu intermédio para conduzir os gentios à obediência, “por palavras e por obras, por força de sinais e prodígios, pelo poder do Espírito Santo”. É evidente que, para Paulo, assim como para Jesus, a obra do Evangelho era acompanhada por sinais e maravilhas – ainda assim, suas cartas às igrejas nunca mostram que ele esperava que os cristãos curassem enfermos e expulsassem demônios. Ele instrui sobre casamento e família, sobre comunidade e oração, sobre vários aspectos práticos da vida; mas nunca oferece instrução a respeito do ministério de milagres.
Argumentos a respeito de seu silêncio sobre essa questão não são confiáveis. Só porque ele não lhes disse para fazer não é prova de que não queria que fizessem. É impressionante, no entanto, como suas prioridades eram diferentes das prioridades das pessoas que praticam a cura e o exorcismo nos dias de hoje. Elas falam sobre realizar milagres a cada oportunidade que têm. Já Paulo não fazia isso.
O Novo Testamento certamente nos conta fatos cruciais a respeito dos milagres. O ministério cristão é marcado por eles, mas não coloca seu foco neles. Trata-se de um equilíbrio delicado, que muitas pessoas não conseguem encontrar. Muitas não abrem espaço algum em suas vidas para milagres. Outras agem como se estivessem mais interessadas nos milagres do que em Jesus. Os sinais do Reino, que ele exibiu ao longo de sua vida entre os homens, prepararam o caminho para aqueles que o viram ser ressuscitado dos mortos. O mesmo acontece conosco. Os sinais que vemos preparam o caminho para a plenitude desse Reino, quando teremos uma vida ressurreta.
É nossa responsabilidade estarmos abertos para os sinais da maravilhosa presença de Deus, e orarmos por eles. É nossa responsabilidade louvarmos ao Senhor quando vemos milagres acontecerem, e meditarmos a respeito da mensagem que ele tem para nos dar através deles. Da mesma forma, é de nossa responsabilidade não corrermos atrás de sinais e maravilhas, como se fossem o bem supremo planejado por Deus. Somos responsáveis por não exigir milagres como prova de que o Todo-poderoso está presente. Eles não são o conteúdo do Reino; são sintomas do Reino. O conteúdo desse Reino é Jesus, que sofreu, morreu e foi sepultado, sendo depois trazido de volta à vida.
FASCÍNIO x CETICISMO
Muito da confusão a respeito de milagres – tanto o fascínio exagerado quanto o ceticismo – vem de um pensamento desenvolvido durante o Iluminismo e que agora está profundamente enraizado nas mentes ocidentais. A confusão está na separação entre natural e sobrenatural.
No final do século 17, um cristão devoto, Isaac Newton, aplicou sua mente brilhante em desvendar os segredos do universo. Sua descoberta da gravidade e das leis do movimento o ajudou a analisar as órbitas planetárias. O gênio inventou um cálculo capaz de tornar as contas mais precisas, permitindo que os astrônomos acompanhassem cada planeta com tanta precisão que é possível sabermos com exatidão, por exemplo, quando uma das muitas luas de Júpiter estará em seu equinócio. Tudo estava perfeitamente colocado em seu lugar, e era totalmente previsível. A imagem de um universo mecânico e silencioso cresceu – o cosmos passou a ser visto como uma máquina.
Mais tarde, outras ciências fizeram suas contribuições ao acúmulo de saber humano. A biologia, em particular, com a descoberta da genética. Agora, não apenas o sistema solar e as galáxias, mas também uma simples árvore podia ser completamente estudada através das “leis da natureza”, que explicavam como seu mecanismo funcionava – e tinha que funcionar. As doenças, antes consideradas obra de espíritos malignos, podiam ser explicadas como resultado de falências naturais de órgãos ou resultado de infecções por organismos minúsculos e nocivos. E, o melhor de tudo – podiam ser tratadas! Naturalmente, muitas pessoas que passam a acreditar em um universo tão mecânico acabam se tornando céticas em relação a Deus. Ficou célebre uma frase atribuída ao astrônomo francês Pierre-Simon Laplace quando questionado pelo general Napoleão Bonaparte a respeito do lugar do Criador em seu trabalho: “Eu não precisava dessa hipótese.”
Ainda assim, muitos ainda mantêm sua crença em um Deus ativo. Eles reconhecem o aspecto maquinal da criação, mas insistem que o Criador intervém ocasionalmente no mundo, de maneira sobrenatural.
Eles dividem o mundo em “natural” e “sobrenatural” – um universo girando por conta própria, como uma máquina, sofrendo intervenções ocasionais do Todo-poderoso. Newton, por exemplo, achava que Deus tinha que, de vez em quando, intervir para ajustar os planetas em suas órbitas, a fim de que não saíssem de sincronia. Eventos sobrenaturais, por esse modo de pensar, são momentos em que Deus interfere na máquina natural. Ele entra em cena e transforma água em vinho. De outra feita, ergue um aleijado, ou restitui a vista a um cego. Enfim, o Senhor se permite colocar, vez por outra, seu dedo em uma engrenagem do “equipamento” da natureza, fazendo-o funcionar de outra maneira. As pessoas que separam o natural do sobrenatural chamam essas intervenções de Deus de “milagres”.
AVANÇO DO REINO
Ao pensarmos um pouco, no entanto, podemos perceber que essa separação entre natural e sobrenatural é antibíblica. Não é Deus o Criador e sustentador de tudo o que existe? O clima, por exemplo – as Escrituras falam sobre como as nuvens são as carruagens de Deus e que fenômenos naturais são atos de seu poder. A chuva, por exemplo, que segundo as Escrituras cai sobre justos e injustos. Esses fatos não estão em conflito com a ciência da meteorologia. De fato, tudo o que acontece na criação está cheio do poder e da presença de Deus. Não existe nenhum lugar para onde possamos ir a fim de escapar de sua presença. Nada do que acontece ocorre fora de sua vontade. Tudo é natural e sobrenatural ao mesmo tempo.
Seria recomendável que retornássemos à sabedoria de Agostinho, que entendia os milagres não como uma violação da lei natural, mas como momentos em que o Senhor anda por caminhos incomuns. Eles não são mais inspirados por Deus do que o nascer do sol todas as manhãs; são apenas um rompimento incomum da maneira como o Senhor costuma operar – e, portanto, constituem um sinal de algo importante. A questão é que milagres são tão incomuns que ficamos perplexos. Por serem raros, chamam nossa atenção. É isso que os sinais fazem: eles sobressaem em seu ambiente e, então, nós os notamos. Caso contrário, poderíamos percebê-los?
O evento em que Jesus alimentou aqueles milhares de pessoas foi, de certa forma, bem menos significativo do que um fato corriqueiro que quase ninguém comenta: a colheita do trigo. Ano após ano, sementes de trigo se transformam nas plantas que vão proporcionar um grão que é a base da alimentação da humanidade. Ou seja, é o poder de Deus que faz germinar aquelas sementes, nutrindo geração após geração, e ninguém se maravilha com isso. Mas deixe Jesus multiplicar o almoço de alguém uma única vez, para uma pequena multidão, e todos irão se maravilhar. Não que isso seja mais significativo ou sinalize mais o poder de Deus do que a colheita do trigo: o espanto acontece porque aquela situação foi algo jamais visto. Mas tanto um como outro milagre são sinais de que Jesus – através de quem o trigo foi feito, e é quem sustenta e permite seu crescimento – está se movendo de maneira incomum, e que seu Reino, há muito prometido, está avançando.

Fonte: Cristianismo Hoje / Jornal Gospel News