O NATAL SE FOI… E AGORA?

Ele vemJesus cresceu, cumpriu Sua missão e voltou para o Seu lugar de origem, as cortes celestiais. Só que Ele foi incompleto. Sem você, a vida no céu não teria a menor graça. Ele quer você junto Dele, afinal, foi por amor a você que Ele fez todo esse sacrifício. Então Ele vai voltar para te buscar, porque agora Ele quer curtir você, o grande trofeu de Sua vitória; Ele quer ter você com Ele para juntos viverem pela eternidade. Isso não é fantasia, porque Ele prometeu voltar(leia João 14:1-3). Tão certo como foi o Seu nascimento será a Sua volta. Leia o capítulo 24 do evangelho de Mateus; ali estão os sinais da volta de Cristo que Ele mesmo deixou para que pudéssemos saber a proximidade do Seu retorno. Você irá pasmar ao ver que todos os sinais ali descritos estão tendo o seu cumprimento com incrível exatidão. Dizia o Pr. Enoque de Oliveira: “Posso ouvir os passos de um Deus que se aproxima”. Sim, porque estamos bem no final da história deste mundo. Amigo, Deus não está de brincadeira com o ser humano. Está diante de você a escolha mais importante de sua vida. Móveis, imóveis, automóveis, genialidade, beleza, fama, tudo passa. A vida é frágil. Viver sem Deus é medíocre e não faz sentido. Sugiro a você que faça uma opção por Ele, colocando-O no topo de suas prioridades. Aceite-O no comando de sua existência. Até que um dia iremos nos despedir deste imundo lugar para vivermos num lugar onde não haverá mais injustiças, morte, dor, guerras, tristeza, choro, sofrimento; ali teremos felicidade plena, onde estaremos para sempre com o nosso Criador e Salvador.

FELIZ ANO NOVO!

Por: Rubens Silva

O BERÇO DE NOSSA SUPREMA ESPERANÇA

natal..Você já deve ter percebido que o nível de alegria ou contentamento vai diminuindo com a idade. E faz sentido, porque é quando o homem vai gradativamente perdendo a juventude, a energia e fragilizando a saúde, sendo lentamente direcionado para o seu ocaso. Mas para quem de fato acredita na volta de Jesus, o contentamento não deveria ser progressivo com a idade, sabendo que finalmente estaríamos chegando ao nosso lar definitivo? O medo da morte não seria uma desconfiança da suprema promessa messiânica de vida eterna? O que tememos de fato, é a aproximação da morte ou as mazelas da velhice? Ou porque estamos despreparados para ambas as coisas? A resposta a estas perguntas irá determinar se de fato temos convicção na fé que um dia abraçamos. É claro que o medo da morte é natural porque temos um imenso senso de nossa origem divina estampada no coração, visto que originalmente o homem não foi desenhado para morrer.  A verdade é que a cruz de Cristo não trouxe apenas uma razoável esperança de dias melhores, mas trouxe junto a certeza da salvação. Entenda que a cruz de Cristo não é folclore, muito menos fantasia. A própria história secular confirma que de fato existiu um Cristo histórico. O motivo pelo qual existiu a cruz do calvário não foi em vão. Neste mundo de sofrimento e corrupção, a cruz de Cristo é a única saída que oferece a solução para uma sociedade marcada pela perversão e sofrimento. Mas Ele não permaneceu na cruz! Ele Ressuscitou e prometeu voltar para resolver definitivamente o problema do pecado. A volta de Jesus não será algo abstrato e sim a concretização de um sonho baseado numa esperança concreta, que breve se tornará numa realidade visível e palpável. Amigo, nada disso seria possível e estaríamos todos perdidos, se um dia Jesus Cristo recusasse deixar as cortes celestes para baixar até nós como o Infante de Belém. Ele dividiu a história secular para  unir a humanidade com a eternidade. Como não amá-Lo! Certamente que neste natal você irá presentear amigos e familiares; mas não deixe o seu Salvador de lado; afinal, Ele é o grande motivo do natal, da nossa alegria e esperança de dias melhores. Como muitos dão dicas do presente que desejam receber, Ele também deixou uma dica: “Filho meu, dá-me o teu coração” Prov. 23:26.

FELIZ NATAL!

Por: Rubens Silva

EU ESTOU AO SEU LADO

079b6c2f04ea9890fd5c5561eb4664a1Deus não corre riscos. Ele nunca errou e jamais erra. O motivo de Deus não errar, não se dá pelo fato de Ele ter a capacidade de ver o fim desde o princípio, mas porque Nele habita toda a plenitude da perfeição – Ele é Deus e único neste vasto e infinito universo. Tudo o que Ele faz é perfeito e para o bem de Suas criaturas e criação. Então, por que não confiar a minha vida nas mãos Dele?
Vivemos num mundo outrora condenado, mas com um brilhante destino, a saber, a sua purificação e eternidade àqueles que foram feitos à imagem de Deus. Mas enquanto esse dia não chega, vivemos sob diários riscos, tentações, perigos e aflições, onde o príncipe das trevas luta ardentemente pela supremacia de nossa existência. Estamos em tempos difíceis, onde a linha entre a verdade e o erro tem se mostrado tênue; onde misturas ideológicas tem buscado confundir a mente, mesmo dos mais piedosos filhos de Deus. A sociedade tem se distanciado de Deus a tal ponto de tornar-se Sua ferrenha inimiga. Mais do que nunca, vemos diante de nossos olhos o inimigo deturpando a beleza da criação natural e original de Deus, mesmo naquele que foi criado à Sua imagem e semelhança. Não bastando tal fato, o inimigo tem sido criativo e feito esforços inimagináveis em suas contrafações para impedir que saibamos qual seja a vontade de Deus para nossa vida. Ele tem tentado abortar os Seus propósitos na vida de cada filho de Deus. É preciso apegar-Se ao nosso Pai, o Eterno, Todo Poderoso, o Único guia seguro que pode nos defender e mostrar o caminho certo. O caminho para o céu é estreito, pedregoso e traiçoeiro, mas que compensa caminhar nele porque não é um caminho sem saída; e chegar ao seu fim fará valer a pena ter passado por todos os percalços, obstáculos e sofrimentos do seu longo percurso. Como ainda vivemos neste mundo de pecado, estamos sujeitos ao erro e o cometemos a cada dia. Mas o sangue de Jesus Cristo nos torna favoráveis a Deus quando vamos a Ele em busca do perdão. Sim, podemos até perder algumas batalhas, mas temos a certeza de que a guerra já foi ganha na cruz do calvário. Não há o que temer quando temos Deus ao nosso lado. Ele nos orienta, nos capacita, nos conforta e nos dá forças para nos manter no Caminho. Ainda que seja difícil, a presença de Deus suaviza o nosso caminhar. Jamais desistamos, porque é Ele mesmo Quem disse: “Mas aquele que perseverar até o fim, esse será salvo.”(Mat. 24:13) Como é confortador saber que não estamos sozinhos… caminhamos de mãos dadas com o nosso Pai. Ele prometeu: “Não te deixarei, nem te desampararei”.(Heb. 13:5)


Por: Rubens Silva

DÊ O SEU MELHOR…

melhor1Eu teria um imenso prazer em convidar Jesus Cristo para entrar na minha casa e jantar comigo; mas teria muita vergonha de convidar o Dr. Puccinelli. E então fico pensando… Jesus Cristo é uma pessoa concreta ou abstrata na minha vida? Interessante que para agradar o Dr. Puccinelli, chego sempre cedo no trabalho, faço cursos de especialização, me esforço sempre fazendo o meu melhor, ficando até horas após o expediente – quem sabe eu consiga aquela tão almejada promoção! Mas quando o “chefe” é Jesus Cristo, não me importo de chegar atrasado ou até mesmo faltar no “trabalho”, de fazer coisas de última hora e de qualquer jeito. Então, devo repensar meus motivos, a ver se de fato acredito em Deus ou se essa coisa de religião é apenas uma forma de entretenimento onde tenho 0 privilégio de viver numa comunidade “legal” e ter a chance de matar minha velada sede de exibicionismo. Brincar de religião pode não me fazer perder o emprego mas pode me fazer perder a salvação – e que “promoção” perdida! Quem sabe eu vá a igreja por desencargo de consciência ou pela herança recebida dos pais. De qualquer forma, ir à igreja tem sua utilidade, mesmo porquê,  tem também um imenso valor terapêutico – ainda que não for com o objetivo de adorar a Deus e ouvir a Sua palavra. Pode até ser que, em alguma dessas reuniões, eu me renda a Ele por algum apelo do Espírito Santo diretamente ao meu coração, através de alguma mensagem que acabou me “incomodando”. Mas o meu recado de hoje não é para esses meros expectantes e sim especificamente àqueles que fazem o trabalho do Senhor exercendo papeis de liderança nos seus diversos departamentos. É sabido de todos que igreja não salva ninguém, porém não deixa de ser uma “agência” de salvação. Portanto, é grande a responsabilidade daqueles que nela atuam, entendendo que estão sendo obreiros do próprio Deus e não de homens. Na construção da arca e do tabernáculo do deserto, Noé e Moisés receberam orientações detalhadas sobre os procedimentos de construção. Os trabalhadores foram escolhidos a dedo e tudo foi feito criteriosamente conforme  a orientação dada por Deus. Nada do que foi feito se fêz “mais ou menos”. Tudo foi cuidadosamente checado para que o lider certificasse que estava exatamente dentro dos  detalhes da planta de Deus. A mesma coisa acontecia com relação às cerimônias e liturgias. Porque Deus é um Deus de ordem e reverência. Ele não exige 101%, mas não aceita 99%. E o 100%  que Ele pede é proporcional ao melhor que você e sua igreja têem a oferecer. Isso está diretamente ligado à maximização dos juros dos talentos que Deus nos confiou e cobrará no dia final de acerto de contas. Está também diretamente ligado à eficácia do trabalho de evangelismo da igreja.  Amigo, Deus não aceita nada “mais ou menos”. Ele não aceita uma adoração “mais ou menos”; não aceita ser um cristão “mais ou menos”; não aceita ser “mais ou menos” obediente; “mais ou menos” fiel; “mais ou menos” verdadeiro. Porque Ele não nos salvou “mais ou menos” e nem é “mais ou menos” Deus. Não se esforce para ser o melhor, mas faça sempre o seu melhor, porque Deus deu a você o melhor – Jesus Cristo.

Por: Rubens Silva

HONRA AO MÉRITO

copa875Estou infeliz com esta copa, por razões óbvias, mas penso ser oportuno usá-la como ilustração para uma interessante consideração. Vamos supor que a nossa seleção esteja no último jogo pela disputa da taça. Estão em campo jogadores bem treinados, que atuam em suas diversas posições – existe até aquele com a função principal de fazer o gol. A equipe faz o melhor, o gol sai e a vitória é conquistada. Somente aquele que fêz o gol irá receber a medalha? É claro que não; todos os jogadores a receberão, mesmo aqueles que ficaram no banco dos reservas. A taça também será mérito de todos pelo esforço pessoal. Isso me faz lembrar que algo parecido irá acontecer com o povo que irá chegar ao céu. Veja, alguém pode ter atuado como pastor evangelista internacional, músico renomado, diácono ou mesmo como um obreiro voluntário; não importa o cargo ou a função que recebeu na terra, todos receberão exatamente o mesmo prêmio. A diferença está na honra ao mérito, que será unicamente pelo sangue de Cristo e não pelo esforço pessoal. É a sabedoria de Deus em ação para evitar a luta pela supremacia entre os irmãos, fazendo com que cada um exerça com simplicidade e humildade o dom que recebeu para a missão que lhes foi designada. Ainda assim, infelizmente, existem os que fazem uso da velada “politicagem denominacional” para garantir-lhes status e beneficios financeiros. A estes também existe uma recompensa, à luz da afirmação do profeta Jeremias: “Maldito aquele que fizer a obra do Senhor fraudulosamente.” Jer. 48:10. Mas talvez uma questão venha à tona: e como fica o grupo especial dos 144.000 de Apoc. 14:13? Penso não ser conveniente entrar no mérito desse número. Mas se fosse lhe perguntado se desejaria ter morte natural ou ser lançado dentro de um forno de chamas ardentes, o que você escolheria? Ficaria chateado por não ter o mesmo privilégio daquele que deu a vida por Jesus, sendo devorado por leões? Você lutaria com todas as forças para “cavar” o martírio de ser queimado, só para ter um lugar de destaque no céu? De acordo com I Cor. 13, é possível que alguém entregue o corpo para ser queimado por pura presunção e vaidade, sem amor. Amigo, o que estou tentando dizer é que a qualificação para a entrada no céu não é pelo que você fez, mas pelo que fizeram com você e por você, especialmente na cruz do calvário. Isso exclui qualquer intenção de vaidade pessoal e sede de proeminência. No fim de tudo, o importante é estar lá. E para tanto, cumpra a sua missão diante de Deus e dos homens com humildade, seja ela elitizada ou humilde, para que um dia possa ouvir dos lábios do Mestre: “Bem está, servo bom e fiel. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu Senhor.” Mat. 25:21.

Por: Rubens Silva

ELE VIVE!

1005350_703488213001860_1100359693_nA discussão começou por bobagens. Não demorou muito e o nivel baixou para a agressão verbal; Foi um verdadeiro show! Um deles tinha uma habilidade especial – era bem criativo nos palavrões. Mas o que me chamou a atenção foi um grande crucifixo que este carregava no peito. Falei em voz baixa: e esse cidadão ainda carrega um crucifixo… O colega que estava ao meu lado ouviu o que eu disse e foi contar para ele. Dias depois, ele mandou aquele mesmo colega a perguntar-me sobre o que eu tinha contra o crucifixo. E ali tivemos a oportunidade de conversar um pouco sobre o significado da cruz. Para o mundo cristão, a morte de Jesus na cruz do calvário foi o maior e mais significativo acontecimento de todos os tempos. Mas Ele não permanenceu na cruz. Ele ressuscitou! e hoje celebramos a um Cristo VIVO, porque se Ele não tivesse ressuscitado, diz a palavra de Deus que “vã seria a nossa fé” e nossa vida hoje não teria o menor sentido. Portanto, um Cristo vivo do lado de dentro do peito, no coração, é mais eficaz do que a ostentação de um Cristo morto do lado de fora, no peito. Infelizmente, “os homens reconhecem Cristo na História, ao passo que se desviam do Cristo vivo.” Mas… você já se perguntou, por que a cruz? Por que um inocente teria que morrer no lugar do culpado? Você e eu mereceríamos morrer de fato? Quem pecou não foram Adão e Eva? Se eu herdei essa tendência para o pecado, por que eu tenho que pagar por algo que não tenho culpa de ter nascido com ele? Essas perguntas ainda incomodam a muita gente. E a questão continua… Se Deus já sabia que este mundo cairia em pecado, então por que o criou? Há alguns anos, um rapaz me chamou num canto e confidenciou-me sua triste história. Sua esposa estava grávida e após exames, foram chamados pelo médico para lhes dar uma terrível notícia: a criança nasceria com sindrome de down. Mas eles teriam duas opções: abortar ou deixar nascer a criança. Eles choraram muito mas a decisão foi instantãnea: seguiria com a gravidez e dedicariam toda a atenção e cuidado, estando mesmo dispostos a sofrer juntamente com o pobre filho, porque já AMAVAM aquela criança. Sabe amigo, algo parecido aconteceu a este planeta. Na Sua infinita sabedoria e onisciência, Deus já sabia sim que estava criando um mundo que desenvolveria a sindrome de down – Bem que ele poderia abortá-lo se o desejasse; Ainda assim, no Seu infinito amor, Ele não somente resolveu criar este mundo, mas o amou a ponto de dar Sua vida por Ele. Sim, Deus providenciou uma forma de curar a doença da humanidade mesmo antes da fundação do mundo, porque Sua vontade nunca foi de ver Sua criação doente para sempre. Não é maravilhoso isso! Você e eu poderíamos ter sido abortados, mas estamos aqui como fruto de um amor inexplicável.
Hoje, celebramos aquele maravilhoso dia em que Jesus saiu vitorioso da morte. Hoje comemoramos a aplicação da profilaxia que trouxe cura total para a nossa doença mortal. Ele não merecia morrer, mas o fez para salvar a humanidade. Que amor é esse que a eternidade jamais será suficiente para nos fazer entender! Sua tumba foi uma aparente derrota, mas que culminou numa retumbante vitória! ELE ESTÁ VIVO!!! E agora estamos a um passo da eternidade, dependendo somente da nossa escolha pessoal em aceitá-Lo. Aleluia! Cristo vive!
“Ele não está aqui, porque já ressuscitou, como havia dito. Vinde, vede o lugar onde o Senhor jazia.” Mateus 28:6

Por: Rubens Silva

QUERO MINHA LIBERDADE DE VOLTA

MUNDO.O universo é tão vasto e cheio de mistérios! Eu sou pequeno, de frágil matéria e ainda vivo tão pouco. É claro que Deus não planejou só isso pra mim!
A bem da verdade, o oxigênio e a lei da gravidade nos mantém reclusos a este planeta somente. A amplitude presencial que a eternidade proporcionará não conhecerá limites. Foi exatamente por isso que existiu a cruz do calvário – para nos libertar, não somente do pecado, mas desta prisão chamada terra. Mas o que me assombra é saber que sou a imagem do próprio Criador do universo! Rapidamente está chegando o dia de celebrarmos nossa liberdade numa dimensão jamais conhecida por mortais.

Rubens Silva

A MULHER DE JESUS

maria magdalenaMaria Madalena foi de fato a mulher de Jesus? Sim. Levou um choque não é? Mas a resposta é sim. Jesus Aparecido de Souza conheceu Maria Madalena Nóbrega e se casaram numa pequena cidade do interior. Mas, Jesus Cristo de Nazaré não casou-Se com Maria Madalena porque já era comprometido. Sua esposa é uma deslumbrante mulher, linda, vestida de sol, que é a sua igreja, cheia de defeitos, porém a menina dos Seus olhos, fruto do Seu incondicional amor. Maria Madalena não era a mulher de Jesus, mas certamente foi uma mulher de Jesus. Atente ao real sentido da frase – uma mulher de Jesus ou uma mulher de Deus, e não a mulher Dele. Neste dia especial, desafio a você, linda criatura de Deus, a ser também uma mulher de Jesus, correspondendo ao inexplicável amor que Ele tem por você. Seja uma mulher de Jesus, assim como foram Dorcas, Ana, Débora, Ester e outras belezas de Deus. Até que um dia estarão juntos pela eternidade.
FELIZ DIA DA MULHER!

Por: Rubens Silva

DESVENDANDO A FELICIDADE

happy-elderly1Você pode ganhar menos ou até estar desempregado – isso não faz de você alguém inferior. Poderá ser um gênio ou um estúpido – a vida não favorece a nenhum destes; rico ou pobre, negro ou branco, homem ou mulher – o destino é imparcial e o mesmo para todos. A genialidade, a inteligência e o brilho da fama, por maiores que sejam, não irão acrescentar um dia sequer na existência. A saúde do seu bolso não poderá garantir saúde ao seu corpo; mesmo uma saúde de ferro não poderá impedir a velhice. A influência, por maior que seja, não garantirá nem favorecerá a salvação a ninguém. O amor, a felicidade e os grandes talentos, também não irão aumentar os dias de vida. Que coisa mais deprimente! O que isso diz a você? Mesmo o fato de ter Deus na vida, não faz de ninguém um favorecido pela natureza; bons e maus sofrem juntamente na gangorra da existência, e quando chega a velhice, não tem esse que não volta ao pó. Onde está a graça da vida? Gostaria de aproveitar esse momento, com a sua permissão, para levá-lo a uma profunda reflexão sobre a sua vida. Quais são os seus sonhos? Quais são suas perspectivas? Onde você pretende chegar? É óbvio que todos anseiam e buscam a felicidade; mas onde e como você a busca? Amigo, não quero desanimá-lo, mas desejo informá-lo que investir na felicidade somente desta vida é uma grande perda de tempo; porque a felicidade que a sociedade impõe é incompatível com aquela proposta por Deus. A felicidade desta terra é mentirosa e passageira. Então pergunto: você é feliz? Se sua felicidade oscila, você não é de fato uma pessoa feliz, mesmo porque, o ser humano não tem estrutura para suportar fortes picos de emoção por muito tempo. Veja que os famosos, após grandes momentos de brilho, caem em profunda depressão. Entenda que a proposta de Deus ao homem não é a de uma felicidade parcial. Ostentar uma felicidade artificial, é um auto-engano que não passa de apenas uma compensação para suprir uma insegurança pessoal. Portanto, desvie os olhos daquilo que é temporário. Invista nas coisas de valores eternos. Concentre sua atenção no que é realmente essencial. Alguém disse: “o essencial é invisível aos olhos, só se vê bem com o coração.” Observe que os heróis da fé de Hebreus 11 tiveram tal distinção porque viam o invisível. O invisível não é algo abstrato, mas uma realidade que traduz a fé numa esperança razoável. Portanto, buscar o essencial consiste em fazer provisão para o que é eterno. Você pode afirmar ser feliz na esfera de hoje, mas somente terá o vislumbre de uma felicidade legítima se ao mesmo tempo estiver provisionando para além desta efêmera existência, a saber, a vida eterna. Perdoa-me por ser um tanto repetitivo, mas desejo destacar que, para ser feliz nesta terra, é preciso manter, mesmo aqui, uma intuição de vida eterna; porque quando temos a esperança de vida eterna e mantemos o foco nessa direção, somos felizes, mesmo diante das provações e dificuldades da vida. Portanto, invista na sua salvação – eis o segredo de uma felicidade real e permanente! Abandone o excessivo apego às coisas materiais; não negocie sua salvação com nada neste mundo; não tenha vergonha de ler sua Bíblia, pois é o único manual de salvação; não tenha vergonha de ser diferente, pois ninguém poderá salvar-se por você; tenha convicção da sua fé; viva e assuma o seu cristianismo de forma integral. Saiba que por isso você sofrerá desvantagens e perdas, oposição e rejeição de amigos e familiares e outras coisas que contrapõe a felicidade, mas não desanime porque tudo isso será brevemente compensado e recompensado por uma dimensão onde você irá viver a tão sonhada felicidade em sua total plenitude e que jamais terá fim. Pense nisso.

Por: Rubens Silva

INFERNO! será que existe?

infernoNão faça da sua casa um inferno; não faça do seu trabalho um inferno; não torne a vida do vizinho um inferno; não faça da sua vida um inferno; não permita que outros façam da sua vida um inferno; não viva no inferno; não vá para o inferno! Escolha ser feliz e ponto final. Bem, isso poderia ser o inferno, mas será que existe um lugar chamado inferno? Quando eu era criança, aos domingos à tarde, me era permitido convidar os coleguinhas vizinhos para jogarem bola comigo no quintal. E no final do jogo eu sempre dizia a eles: ou vocês vão à igreja comigo hoje à noite ou irão todos se queimar para sempre nas chamas do fogo do inferno ainda hoje! e assim estava sempre rodeado de amiguinhos na igreja, alguns nem tomavam banho com medo de perderem a reunião… dessa forma, eu conseguia ganhar o brinde de quem levava mais visitas. Quanta inocência!   Afinal, existe um inferno literal? Não tenho a pretensão de esgotar um assunto extenso e por vezes polêmico, mas vamos considerar algo sobre o tema.

Tártaro(abismo), Geena(tormento), sheol(sepultura) e hades(lago de fogo) são termos gregos que traduzem o inferno. Não existe um inferno literal, no sentido de algo que fica queimando eternamente; tampouco um lugar físico chamado inferno, onde pessoas más estão queimando pela eternidade. Se existisse esse lugar, como explicaria a onipresença de Deus? Estaria Ele também no Inferno? Quando a bíblia menciona o queimar pelos séculos dos séculos do inferno, está apenas  referindo-se  a algo que será queimado até a sua total extinção, onde nunca mais voltará a existir – nesse sentido usa-se a palavra “fogo eterno”.  Se o queimar eterno fosse verdade, o diabo continuaria vivo para sempre – e ninguém no universo quer esse sujeito vivo pela eternidade, nem queimando. Ele será o último a ser queimado e queimará muito, pagando por todo o sofrimento que causou ao Filho de Deus e à humanidade, até ser totalmente consumido além das cinzas. A palavra de Deus afirma que o mal será totalmente destruído e que não se levantará pela segunda vez.(Naum.1:9) A ideia de alguém permanecer queimando para sempre em estado consciente é contrária ao caráter de Deus e contradiz o Seu amor. Você ficaria feliz  no céu sabendo que ao mesmo tempo alguém que você ama estará  agonizando nas chamas do inferno pela eternidade? Pois bem, nem Deus! De acordo com Sua palavra, todos os que morrem, bons e maus, descerão para o “sheol”, e alí permanecerão em estado inconsciente até a ressurreição final, quando uns entrarão na eternidade com Deus e outros serão destruídos no “hades” juntamente com o Satã, de acordo com as escolhas que cada um fez na vida.

Certa vez, o comandante Josué fez um grande desafio: “Porém, se vos parece mal aos vossos olhos servir ao Senhor, escolhei hoje a quem sirvais;… porém eu e a minha casa serviremos ao Senhor.” Josué 24:15

Amigo, escolha agora mesmo servir ao Senhor, não apenas para livrar-se das chamas do inferno, mas por amor Àquele que deu a vida por você e preparou carinhosamente um lugar para viverem felizes pela eternidade.

Por: Rubens Silva