Elaine de Jesus realiza turnê em Goiânia

De 7 a 10 de maio Elaine de Jesus estará em Goiânia – Goiás. A cantora estará divulgando o novo CD/DVD “MANIFESTAÇÃO DA GLÓRIA”, terceiro projeto de Elaine pela gravadora Sony Music.

O CD/DVD foi gravado na Igreja Assembléia de Deus Bom Retiro em São Paulo em dezembro do ano passado. O repertório é composto de sucessos da carreira da cantora e algumas canções inéditas. Participações especiais que trouxeram grande emoção ao projeto e, ainda, uma justíssima homenagem à grande cantora Shirley Carvalhaes, principal artista do segmento gospel com mais de 35 anos de carreira. Elaine de Jesus se apresentou com Eliane Silva, Vanilda Bordieri, Elaine Martins, Célia Sakamoto, Lydia Moisés, Suellen de Jesus e Shirley Carvalhaes.

São 20 anos de história, quase 5 milhões de copias vendidas em seu conjunto da obra e muita simpatia esbanjada pela Pérola da Música Pentecostal. O CD estará disponível nas lojas até o fim de maio e o DVD no início de Junho deste ano.

Confira abaixo o cronograma de divulgação da cantora na “Terra do Pequi”.

Quarta-Feira (07/05)
17h – Programa Mulheres que fazem a diferença com Pra Ângela Sirino
00h – Vigília Casa do Oleiro – AD Campinas Sede

Quinta-Feira (08/05)
11h – Rádio VinhaFM
12h30 – Jornal da Fonte
15h – Fonte FM
15H30 – Programa Identidade.Com com Deborah Sousa
17h – Programa “Em Plenitude” com Sarah Mendes
18h30 – Entrevista Garagem Gospel

Sexta-Feira (09/05)
11h – Rádio PazFM
15h – Rádio Voz FM
16h – Rádio Sara Brasil FM
17H30 – Programa Gospel Mix com Rose Castelo

Por Agência LiveCom – Comunicação e Marketing

Soraya Moraes realiza turnê em Goiânia

De 28 a 30 de abril a cantora Soraya Moraes (Sony Music) estará em Goiânia para divulgar o novo CD de sua carreira, “Céu na Terra”.

Durante 3 dias, a cantora terá uma agenda intensa de divulgação em mídias locais além de se apresentar em algumas Igrejas.

Confira abaixo o cronograma por onde a cantora passará.

28/04
14h – Rádio Voz FM
15h – Rádio Vinha FM
16h – Rádio Sara Brasil FM
17h – Programa de TV Mulheres que fazem a diferença
20h -Segunda Impactados na Catedral da Família

29/04
10h – Entrevista com portal Garagem Gospel
14h – Programa de TV “Tudo de Bom” com Izaura Cardoso
16h – Programa Any e Viny
19h30 – Assembleia de Deus em Palmeiras de Goiás

30/04
11h – Rádio Paz FM
12h30 – Jornal da Fonte
15h30 – Rádio Fonte FM
16h – Programa Identidade.Com
19h – Igreja Fonte da Vida Sede.

Sobre a cantora

Soraya Moraes é compositora, cantora e escritora.

Como cantora tem 15 anos de carreira e 11 CDs gravados.

Soraya tem sido um referencial para todos que estudam canto no Brasil pela alta qualidade de seu trabalho vocal técnico. Dona de uma voz forte e m timbre diferenciado, tem quatro indicações ao Grammy Latino. No ano de 2005 saiu vitoriosa, pela primeira vez, com a categoria de “Melhor Álbum de Música Cristã em Português”. Em 2008 foi a grande ganhadora da noite, vitoriosa em três categorias, a de “Melhor Álbum de Música Cristã em Português”, “Melhor Álbum de Música Cristã em Espanhol” e de “Melhor Canção Brasileira” colocando a música cristã no mais alto patamar da música mundial.

Nesses anos de carreira recebeu discos de ouro, DVD de ouro de suas respectivas gravadoras.
Sua carreira chegou atravessa fronteiras brasileiras chegando aos Estados Unidos, Portugal, África do Sul, Angola e Venezuela. Como compositora Soraya tem dezenas de canções gravadas por ela e também por outros artistas.
Como escritora tem dois livros lançados, “Não Chores Mais” e “Não Desanimes” que chegaram a ser Best Seller em 2012.

Por Agência LiveCom

Som Livre e Sony Music fecham parceria com Gospel Fair

gospelfair

As gravadoras estarão presentes como expositoras e apoiadoras da Feira Evangélica do Centro-Oeste.

Nessa quinta-feira (23/01) foi confirmada a participação das gravadoras Som Livre e Sony Music como expositoras da Gospel Fair 2014. O apoio já havia sido declarado há alguns meses desde que Jeferson Baick, CEO e Douglas Balmant, Diretor Comercial da Spock Promoções, empresa idealizadora da feira, apresentaram o projeto aos players, que agora confirmam seus stands.

Outra participação relevante da área fonográfica é da gravadora Corações Produções que além participante é divulgadora do evento em todo o território nacional.

Com a participação desses importantes players, a Gospel Fair consolida-se no cenário cristão evangélico como um relevante evento no Centro-Oeste.

Hoje Goiás é um expoente de grandes talentos e de um expressivo número de lojistas e o mercado está atento a esse público.” Disse Jeferson Baick.

O acordo fechado inclui a participação de artistas do Casting nos shows do palco principal “Garagem Gospel In Concert” e o atendimento ao público e imprensa presente em seus stands durante a feira.

Em entrevista, Cláudia Fonte, executiva do selo gospel na Som Livre, declarou que a gravadora vê a região centro-oeste como uma das que mais crescem neste segmento, por isso buscam uma proximidade cada vez maior.“Nosso intuito maior é divulgar nossos artistas e produtos na região e tenho certeza de que a feira será uma grande porta para que isso aconteça. Além disso, creio que ela poderá nos ajudar a entender melhor a região e nos proporcionar boas surpresas.” Finalizou Cláudia Fonte.

Da Som Livre estão confirmados para o show no palco principal a presença da dupla Daniel e Samuel, David Quinlan e Bruno Branco, porém outros artistas também marcarão presença no stand da gravadora durante a realização.

Segundo Maurício Soares, executivo do selo gospel da gravadora Sony Music, os artistas que estarão presente na feira em breve serão confirmados e divulgados.

A feira acontecerá de 10 a 13 de abril no Centro de Convenções de Goiânia (CCGO), um dos locais mais estruturados da América Latina.

Acompanhe as novidades sobre a feira pelos canais:

Site: www.gospelfair.com.br | Twitter/Youtube/Facebook/Instagram: @GospelFair

 

Por Assessoria de Comunicação Gospel Fair

Entrevista com a cantora Marcela Taís

A cantora Marcela Taís é uma das mais novas revelações no cenário da música gospel nacional. Em pouco tempo, a jovem conquistou uma legião de admiradores para suas canções através das redes sociais e pela web. Alguns de seus vídeos estão entre os mais assistidos no meio gospel em 2012, o que garantiu à cantora uma indicação na categoria “Pra Curtir” no Troféu Promessas 2012. Recém contratada da Sony Music, Marcela Taís nos conta um pouco mais de sua trajetória, projetos e expectativas para os próximos anos.
Pra quem ainda não conhece Marcela Taís, conte–nos um pouco de sua trajetória até aqui.
Tenho 26 anos, nasci no Mato Grosso do Sul e moro em Brasília. Sou formada em Letras e amo escrever, porém, sempre fui apaixonada pela música desde criança, então decidi unir minhas duas paixões: Poesia e música.
Na Igreja, lá estava eu balançando o vestido, desde a infância, os sons me encantavam e cantar era comigo mesmo. Meus pais eram músicos, cheguei estudar um pouco de música, queria tocar saxofone. Na adolescência só cantava no quarto, inventava melodias e gravava numa fita cassete. Gostava também de escrever, tenho minha pasta de poesias até hoje e naquela época já olhava para ela e pensava, “isso dá um monte de música”. Cresci, me formei, amadureci profissionalmente, trabalhei em TV e fui redatora publicitária. Ministerialmente, já ministrava e cantava. Certo dia em casa, numa brincadeira de “compor” com meu amigos, nasceu a música “Não tenho o dom”, ficamos espantados com o resultado, eu nas noites seguintes mal dormi pensando no quanto ela não poderia ficar guardada.
Finalmente, resolvi mostrar a um produtor musical que trabalhava ao lado do meu serviço, nos enchemos de idéias e ficamos muito amigos na época. Na sequência, desenrolaram-se diversos outros fatos que me levaram descobrir oquanto realmente era o plano de Deus para minha vida e o quanto era sério, foi um marco, aconteceu de forma muito especial e há muitas histórias, tanto deriso quanto de lágrimas.
Sua música não segue os padrões convencionais do meio gospel. Você utiliza uma linguagem mais poética, criativa, sem utilizar-se de jargões, mas ao mesmo tempo, sem abdicar de mensagens e conceitos cristãos. Esta linha de trabalho foi algo pensado ou aconteceu de forma natural?
Natural, pois já escrevia desde cedo. Uma das músicas mais fortes do meu CD por exemplo, é esta que chama-se “Não tenho o dom”, feita em 2003, ou seja, quando a escrevi nem imaginava o rumo que teria, ainda era adolescente. Na Bíbilia, vemos Jesus falando por parábolaspara que as pessoas compreendessem melhor, Davi escrevia salmos bem floriados, Salomão era pensador e criava paradoxos, enfim, acredito que há várias maneiras e linguagens para comunicar o amor de Deus. A técnica é importante mas a essência é fundamental.
E como tem sido a repercussão do público para o seu trabalho?
Graças a Deus, positiva, receptiva e crescente. Estou muito feliz. É emocionante e muito gratificante acreditar em um sonho e após “plantar chorando, voltar sorrindo.”
Você imaginava que teria uma visibilidade tão rápida com o seu projeto?
Sim e não. “Sim” porque sempre após a finalização de uma música, sentia um frio na barriga e uma confirmação dentro de mim, eu sabia que o mais importante de tudo, mais do que eu mesma, era o propósito contido nas músicas. E “Não” porque o projeto original não foi visando o comércio, mal tinha grana para pagar o estúdio e nenhum “patrocinador”, só um milagre mesmo do céu poderia fazer algo..
Agora fazendo parte do cast de uma gravadora como a Sony Music, as responsabilidades aumentam? Como você tem encarado essa nova fase em sua carreira?
Após este tempo como independente, acredito que passei pelo mais difícil: O início. Correr atrás de cada detalhe, divulgar e fazer o trabalho chegar até as pessoas é complexo e árduo, quem é independente sabe o que estou falando, porém, acrescentou muito, aprendi o valor de trabalhar eisso firmou a identidade do projeto. Nesta nova fase com a Sony, com certeza as responsabilidades aumentam, continuaremos trabalhando muito, mas também poderemos focar nas produções e criar mais! Tudo foi no tempo certo, o primeiro contato já existia através do diretor Mauricio Soares, há quase 2 anos atrás. De lá para cá criou-se amizade, quando surgiu o convite, o fato de saber que nosso projeto seria cuidado por alguém que o conhecia desde o começo gerou esta confiança. Estamos cheios de idéias e temos uma grande parceira. Espiritualmente falando, estanova fase vem também responder uma oração que sempre faço: “Deus, que estasmúsica alcancem o máximo de ouvidos.”
Neste primeiro projeto, algumas músicas já estão despontando como hits. Quais são os destaques deste álbum?
No litoral, as que possuem proposta mais para o reggae e folk são bem fortes, como a “Declaro paz”, “Reggae não vaidade”, “Pra você sorrir”. Mas no geral, “cabelo solto” a faixa título, “menina não vá desanimar” e “não tenho o dom” são as queridinhas, onde chegam conquistam rápido e são sempre pedidas nos shows. A do momento é “Escolhi te esperar” que virou sucesso juntamente com seu clipe já no lançamento, em apenas 3 meses obteve300.000 visualizações.
Sua música fala de amor, natureza, amizade … tudo de uma forma muito cool, despojada … isso é o jeito de ser da própria Marcela Taís?
Certa vez minha mãe me disse: Faça tudo que você quiser, desde que não seja pecado, foi o que segui. Curto muito esportes deaventura, fiz rapel, mergulho, hipismo, adoro trilha, pular de cachoeira, já saltei de pêndulo em algumas pontes e outras coisinhas… Enfim, sou esta magrela baixinha mas curto viver intensamente, me sentir viva e compartilhar a vida com quem amo. É verdade que com a música agora fiquei mais “tranquila” mais focada nela (Para alegria da minha mãe que já estava preocupada com minhas aventuras) mas, eu sempre fui isso, desde menina era doida com animais e natureza. Também amo viajar, ver coisas novas e dirigir, como eu gosto de pegar estrada! Acredito que o jovem pode se divertir muito além de beber, se desgastar em relacionamentos ou curtir uma liberdade que na verdade só te faz pecar contra Deus e seu próprio corpo. O jovem cristão tem muitasvantagens e Deus patrocina a diversão, Deus nos quer felizes, sorridentes, satisfeitos, completos… Eu acredito assim, poir isso acabo levando para minhas músicas e ministrações por onde vou.
O projeto Escolhi Te Esperar, “adotou” seu trabalho e sua música. Qual a importância deste projeto em sua carreira?
Sem dúvidas, um presente. Eu havia escrito a letra da música em 2010 mas não conhecia ainda tal projeto. Quando no início deste ano, com meu relacionamento também no início, lembrei-me desta poesia e meu noivo lhe deu melodia. (Contei em outras entrevistas a história de como se deu a criação da música e do clipe posteriomente, é bem legal, se quiser saber mais tem no site www.supergospel.com.br) Enfim, neste momento já havíamos ouvido a respeito do projeto, procuramos o Nelson (líder do movimento) e aconteceu aparceria. Além de combinar bastante as duas propostas, houve muita afinidade entre nossos ministérios e inclusive hoje, os acompanhamos fazendo shows emalguns de seus seminários. Para mim, o projeto do “Eu Escolhi Esperar” é uma feliz coinscidência (de Deus) que nos abençoou e ainda tem nos abençoado muito e estamos amando estar com eles e ver a enorme diferença que estão fazendo pelo Brasil afora na vida de tanta gente, são um exemplo para todos nós.
E sobre o novo projeto aguardado para o próximo ano, já tem repertório ou alguma coisa já definida?
Estou fazendo letras, algumas quase prontas, outras à serem terminadas, nunca termino rápido, fico inspirada vou lá e escrevo, como no 1o CD. Pegarei também alguns versos de poemas escritos na minha adolescência da minha pasta secreta (risos). Quanto às composições, continuarão sendo feitas pelo Jonathas (Pingo) que é quem produziu também o CD “cabelo solto”. Estamos fervilhando de idéias há um bom tempo e já temos várias delas pré-gravadas. A galera pode esperar aquilo que já gostaram antes e outras novidades, terá nossa marca já conhecida como as baladinhas, o folk e sua leveza, mas, também ousaremos com novas misturas bem legais.
Como você enxerga a música cristã produzida no Brasil?
No meio cristão temos música para todos os gostos, acho justo e curto bastante esta diversidade. Sinto que novidades irão surgir e todos devem estar cada vez mais antenados e abertos para isso, as pessoas querem novidades, isso é natural, se até as misericórdias do Senhor se renovam, nossa música pode também fazer o mesmo. O brasileiro em geral é muito musical e criativo, acredito que podemos extrair o máximo disso e ousar mais, para isso, também devemos buscar conhecer e estudar a música e as possibilidades dela,melhorar, evoluir, mesmo que o alvo seja espiritual, não há como fugir da parte técnica que envolve todo o processo, é essencial ter um trabalho de qualidade. Tenho orgulho de muitos músicos cristãos que estão fazendo lindos trabalhos em nosso país mesmo diante de tamanhas dificuldades que eu sei que existem, principalmente os corajosos independentes, tiro o chapéu.
Quais são suas expectativas para os próximos anos? Muitos sonhos, projetos, novidades?
Muito de tudo! Estou numa fase repleta de novidades, tanto na área pessoal quanto ministerial e artística. Vou me casar em 2013 e o novo CD inclusive será todo pré produzido em nossa casa, isso acabará inspirando e trazendo novos elementos. Estamos super animados, queremos lançar novos clipes, gravar um DVD e cantar muito pelo Brasil afora. Além de vários projetos sendo amadurecidos, teremos novas parcerias vindo por aí que vocês ficarão sabendo em breve.
Você é uma artista que sabe utilizar-se bem das ferramentas tecnológicas. Qual suarelação com as redes sociais e a web?
É essencial. Hoje, tudo que as pessoas quiserem saber sobre nosso trabalho está em nossas redes ou site, todo dia postamos conteúdo novo e interessante. As redes sociais é o antigo “boca a boca”, a pracinha da cidade de interior. Aconteceu na web? pronto, as pessoas ficarão sabendo. Sou muito grata a esta tecnologia e acredito que muitos outros artistas também, se ainda algum cantor ainda não está se utilizando dela, corra! O custo para divulgação requer mais criatividade do que dinheiro e oresultado é certo se as pessoas gostarem. Até acrescentei em meus “agradecimentos” do CD, um “obrigada” especial aos amigos virtuais, foram eles os principais divulgadores, alguns apoiam desde o começo. Chego até reconhecer alguns nos shows só de me falarem o nome, ou ainda, lembro do rosto, devido a foto do perfil, eles nem acreditam, mas acabo gravando, tamanho o relacionamento que as vezes se dá nas redes, isso é legal. Infelizmente, devido aos afazeres e compromissos nunca conseguimos fazer tudo e responder a todos, mas, sempre que possível, vale a pena e é gratificante, além de fornecer um feed-back do trabalho.
Se não fosse cantora, qual profissão você seguiria?
Queria ser uma daquelas repórteres (sortudas) de viagens e aventuras. Queria também desenhar sapatos e ter uma marca. Mas, para ser sincera, se eu tivesse tido dinheiro, teria sido fazendeira! (risos)
Pra terminar, deixe seus contatos e informações.   
Siga-nos e fique por dentro de tudo!
Twitter: @Marcela_Tais
Facebook: fb.com/MarcelaTaisOficial
www.marcelatais.com.br
contato@marcelatais.com.br
Por: Mauricio Soares
Diretor Executivo – Gospel Music
Sony Music Entertainment Brasil | Day 1 Entertainment Brasil

Fonte: Jornal Gospel News

Entrevista: Tanlan fala sobre o novo CD, projetos e tudo mais

A banda gaúcha Tanlan é uma das mais novas apostas da Sony Music. Recém contratados da gravadora, já nos próximos dias estarão lançando um novo álbum inédito com muito pop rock, letras criativas e uma sonoridade bastante diferenciada no cenário da música cristã nacional. Conversamos com Fábio Sampaio, letrista e vocalista da banda que nos falou um pouco mais da carreira, projetos e novidades da banda.
01 – Pra começar, o que significa o nome da banda e como vocês formaram esse grupo?
Tanlan é nome dado ao estilo de kungfu que se baseia nos movimentos do inseto que aqui no Brasil é conhecido como louva-a-deus. Sempre quisemos utilizar um nome que fizesse referência ao bichinho, em virtude do nome dele, inclusive tínhamos um ícone que com o tempo foi ficando de lado. Atualmente a Tanlan é formada por Fábio Sampaio (vocal, guitarra e programações), Tiago Garros (baixo e backs) e Fernando Garros (bateria e backs). Porém, em nossos shows, contamos com a presença mais que especial de nosso grande amigo e parceiro Lucas Moser fazendo a segunda guitarra.
02 – A proposta artística da Tanlan difere um pouco do que estamos acostumados em se tratando de uma banda gospel. Fale-nos mais a respeito do conceito artístico da Tanlan.
A Tanlan nasceu com o intuito de ser sal fora do saleiro. Muito mais que um discurso “lugar comum”, tínhamos muito claro a percepção de que se quiséssemos chegar aonde a música nascida da perspectiva cristã ainda não havia chegado, precisávamos pensar nossa sonoridade e estética musical e lírica com outros olhos. Assim, nossas composições sempre tenderam para uma poesia reflexiva, que leva o público a pensar sobre o que está cantando. Não damos respostas prontas, mastigadas e nem esperamos convencer ou provar nada para quem nos ouve, apenas falamos daquilo que vivemos de uma forma a não provocar bloqueios imediatos a quem não é cristão. Queremos o diálogo, instigamos o incômodo e esperamos que com isso o ouvinte seja impelido a conhecer mais do projeto, escrutinar as letras e assim, conhecer mais profundamente aquilo que somos e a quem professamos.
03 – Como vocês foram descobertos pela Sony Music? Como se deu esse processo até a contratação pela gravadora?
Sempre acreditamos que a internet é a ferramenta mais preciosa para uma banda independente. É na rede que podemos distribuir nossas músicas, vídeos e ideias. E certamente foi através dela que o Maurício Soares, executivo da Sony, nos conheceu. Há pouco mais de dois anos soubemos que o Maurício sabia de nossa existência e que vinha nos acompanhando pela web. Com o tempo fomos estreitando os contatos e conversando sobre a proposta, sonoridade e ideias da banda. Após o lançamento virtual do novo disco “Um dia a Mais”, o interesse da gravadora se tornou mais evidente e o Maurício entendeu que era hora de darmos um passo mais concreto em relação a Sony.
04 – Vocês são artistas que estão buscando o crossover, ou seja, romper com as limitações do mercado gospel. Isso é objetivo claro ou se tornou algo natural?
Isso é natural pela forma como entendemos que o cristão deve se posicionar. É nosso dever como cristãos influenciar a cultura, sermos relevantes e “salgar o mundo”, mas isso só é possível se conseguirmos nos comunicar de alguma forma com ele. Assim, desde o início da banda, temos como proposta ser uma “banda de rock” (sem subgêneros mesmo), ou seja, uma banda que faz música, que se comunica com quem se interessar pelo seu som, independente de ideologia ou fé. Nunca quisemos ser uma banda que por suas letras e músicas consegue se comunicar apenas com os cristãos, mas escrevemos propositalmente de uma maneira que consiga dialogar com quem não faz parte deste contexto. Mas o fato de sermos todos cristãos evangélicos – e nunca negarmos isso, e termos em nossas letras uma perspectiva das coisas a partir de um ponto de vista cristão, faz com que muitas vezes sejamos classificados como uma banda gospel. Isso nunca foi problema pra gente, pois os rótulos de uma maneira geral, são importantes para a maioria das pessoas. Mas essa classificação surge geralmente do público cristão que está, de certa forma, acostumado com essa nomenclatura. O nosso publico dito “secular” não se importa muito com isso, e se interessa muito mais pelos aspectos estéticos da música. Se eles gostam, é porque a música se comunica com eles de alguma forma. Já tivemos algumas oportunidades de tocar em festivais e shows em bares locais, inclusive fomos convidados a tocar por duas vezes em São Luís do Maranhão numa das casas de shows mais conhecidas da cidade, sem nunca ter tido qualquer tipo de rejeição por conta de quem somos ou no que acreditamos.
05 – Falando do novo CD, quais as novidades para este novo projeto?
No primeiro disco a Tanlan ainda estava em busca de uma identidade sonora. O álbum possuía uma colagem de estilos que nos indicavam o caminho que estávamos buscando. Com os anos, shows e a convivência como banda, começamos a identificar quais as características estéticas, filosóficas e teológicas que mais tinham a ver com a gente. Assim, depois de lançarmos o single “De onde vem” em 2010, sabíamos que aquela sonoridade iria pautar todo o novo álbum. Esse novo disco possui uma sonoridade mais homogênea e uma linha temática mais concisa. Enquanto em “Tudo que eu queria” fazíamos muitas perguntas, em “Um dia a mais” tentamos dar algumas respostas. E Isso foi algo muito natural pra gente, nada planejado. As composições foram gradativamente levando-nos nessa direção. Não creio que deixe de se comunicar com todos, da maneira que o “Tudo que eu queria” fez. Mas é possível que o público cristão encontre nele uma identificação maior do que já vinha tendo.
06 – Como foram escolhidas as canções que fazem parte deste repertório?
Durante todo o ano de 2011 compusemos em torno de 20 canções, que nos ensaios e pré-produção foram ganhando “pesos” maiores e menores em nossa concepção do disco. Daí, escolhemos as 12 que mais transmitiam aquilo que queríamos dizer e assim nasceu Um Dia a Mais.
07 – E como é a receptividade do público?
É sempre muito surpreendente. Nossos shows são carregados de muita energia na performance,  o que proporciona uma experiência muito impactante para quem está assistindo. Há sempre muita interação com o público que, quando já nos conhece, não para de cantar um segundo sequer.
08 – E como é a agenda da Tanlan? Vocês tocam em eventos de música gospel, em igrejas, em festivais seculares …
Sim, participamos de festivais, seculares e evangélicos, e sempre tentamos criar parcerias com outras bandas para tocar em bares e casas de shows. Tocamos em conferências e igrejas evangélicas também.
09 – E a relação da banda com as novas tecnologias e em especial com as redes sociais?
Estamos conectados praticamente 24h por dia 7 dias por semana. hehehehe brincadeira. Mas a verdade é que valorizamos muito todas as ferramentas que a internet nos proporciona para a divulgação e ampliação do projeto Tanlan.
10 – Quais são as referências artísticas de vocês?
Nós temos as mais diversas referências musicais. Desde os clássicos do rock, passando pelo rock dos anos 80, até as mais desconhecidas bandas da atualidade. Eu, Fábio, sou um prospector de novidades e tendências e estou sempre buscando algum som novo ou banda que traga algum frescor ao rock. Assim, estamos sempre antenados com o que está acontecendo lá fora e tentamos produzir uma sonoridade que seja atual e que se comunique com esta geração em que estamos. Acho que podemos citar como referências: Muse, Switchfoot, Foo Fighters, Doves, Jars of Clay, As Tall as Lions etc. No que diz respeito à filosofia da banda podemos citar autores como Frank Schaeffer, Steve Turner, Guilherme Franco entre outros.
11 – Muitos sonhos, muitos objetivos. Quais as expectativas da banda para essa nova fase na carreira?
Estamos muito felizes com todas as novas possibilidades que a Sony pode nos proporcionar, mas não queremos tirar os pés do chão. Como banda independente sempre tivemos que trabalhar muito duro e sabíamos que só assim chegaríamos a algum lugar. Agora, com a gravadora, temos a convicção de que teremos que trabalhar muito mais para manter e ampliar as portas que já foram abertas, e desbravar novos horizontes que ainda estão por vir.
12 – No CD há uma participação especial do Marcos Almeida do Palavrantiga na faixa Vaidade. Fale-nos um pouco desta canção e da parceria.
Conhecíamos o trabalho do Palavrantiga desde o lançamento do primeiro EP deles, mas só os conhecemos pessoalmente quando tocamos juntos no Festival LOVE 2011 em SP. Desde então eu tenho mantido contato com o Marcos. Quando começamos a gravar o novo disco, já tínhamos o interesse de convidá-lo para participar em alguma faixa. Ao mostrarmos a “Vaidade” pra ele, imediatamente topou, querendo inclusive vir a Porto Alegre gravar a parte conosco. A participação dele foi precisa, e acrescentou muito à canção. Ela fala um pouco do fato de que somos todos seres humanos falhos, corruptos e inclinados para fazer o mal, ao mesmo tempo em que nos importamos com os outros, nos sacrificamos por eles e buscamos o bem. Essa aparente contradição faz da gente uma espécie muito complexa e profunda. Creio que, quando fomos criados, Deus queria que quando encontrássemos em nós este conflito, buscássemos nEle o equilíbrio e completude tão desejados. É por isso que a vida ainda, e sempre, vale a pena. Não vivemos tudo o que temos pra viver, e nem conhecemos tudo o que temos para conhecer. Por isso, vivamos(!), pois apesar de tudo, a vida ainda vale a pena.
13 – Quais as músicas deste CD que você destacaria?
Pergunta difícil. (Heheheh) Todas as faixas têm algum significado importante pra mim. Mas acho que poderia destacar “Louco Amor” e “Vaidade”.
14 – Nos próximos meses …
Estamos produzindo nosso primeiro Clipe, e planejamos ainda outros. Também iremos nos dedicar às viagens para shows e divulgação do novo disco.
15 – Pra terminar, contatos da banda e uma mensagem final aos nossos leitores.
Para conhecer mais sobre a nossa história, saber da agenda e novidades visite nosso site em  www.tanlan.com.br. Você também pode curtir nossa FanPage nohttp://www.facebook.com/bandatanlan e seguir a gente no twitter @Tanlan. Contatos para shows e eventos, é só falar com o nosso produtor Oziel Alves: oziel@tanlan.com.brTwitter @OzielAlves ou pelo fone: (51) 8268.5573
Não importa o que você faça, não importa quem você seja, nem onde você esteja, faça tudo que estiver em suas mãos com qualidade e responsabilidade, seja relevante na sua escola, no seu trabalho, na sua igreja. Não viva uma fé aprendida, mas uma fé vivida. Produza sua arte e espalhe esta esperança que nos move em amor, pelo amor e para o amor. Obrigado pela oportunidade e grande abraço!
Por: Mauricio Soares
Diretor Executivo – Gospel Music

Fonte: Jornal Gospel News